Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Você sabe o que define o gênero Dungeon Crawler?

É sempre bom conhecer gêneros para saber definições exatas de certas obras, fazendo assim com que fique fácil achar outras parecidas ao invés de ficar no típico "Queria algo igual a aquilo lá...". E Dungeon Crawl (Ou Dungeon Crawler como ficou mais popular no Brasil) é um dos gêneros que consegue atingir múltiplas formas de entretenimento, indo desde livros até filmes e jogos. Portanto depois de citar tanto em matérias, acho que finalmente é a hora de escrever sobre o assunto.


O termo se popularizou nos RPG's de Mesa, no início dos anos 70, mas apesar de tudo se você for parar pra pensar, já existiam Dungeon Crawlers antes no Universo dos jogos de tabuleiro que foi de onde o RPG de Mesa surgiu. E ainda antes já podíamos vê-los na literatura, por exemplo o autor Fritz Leiber é considerado uma das influências, ele publicava contos em Revistas Pulp focadas em fantasia. Tolkien naturalmente também é outra influência inclusive com sua obra máxima, O Senhor dos Anéis. Nos video games o primeiro foi pedit5, lançado em 1975 pra computador.

O termo Dungeon Crawler reúne as palavras Dungeon (Masmorra) e Crawler (Rastejante), ficando assim Rastejante de Masmorra, que é algo que pode parecer um pouco nojento por lembrar vermes ou algo assim, mas que no fim das contas define muito a coisa. Especificamente porque é algo mais popular em RPG's seja virtual ou de mesa, e os fãs são fervorosos, costuma causar um baita vício.

Em resumo Dungeon Crawler são aventuras que se passam nem sempre especificamente em uma masmorra, mas esse nome ajuda a deixar claro que é um ambiente de fantasia medieval e o "Rastejante" deixa claro que é exatamente assim que a aventura vai acontecer, os heróis (ou vilões hehe) vão vagar por todo o lugar.

Então pode ser algo que acontece em uma caverna, castelo, e fugindo um pouco do foco é possível fazer versões futurísticas também da coisa, embora o mais comum seja realmente a fantasia medieval. Normalmente esses lugares são bem antigos, cheios de teia de aranha, monstros, armadilhas, maldições e claro, os tesouros!

Dungeon Crawler é o tipo de gênero que tem foco na diversão rápida, ele resume a história básica de uma aventura medieval. O grupo de guerreiros que vai até aquele lugar tão temido, entra, desvenda seus mistérios, enfrenta seus desafios, pega o tesouro e sai dali. É uma história básica e que sua simplicidade acaba agradando especialmente aqueles que querem uma diversão momentânea.

Então o que temos em uma obra desse tipo é um ambiente com múltiplas opções de escolha para os aventureiros explorarem. Pode ser algo linear mas cada nova área tem que ter um ambiente com várias opções de exploração. Não basta ser em uma masmorra, tem que ser algo que faça o jogador pensar "Onde devo ir primeiro?". Normalmente essas obras se passam em andares, cada andar novas opções com monstros, armadilhas, tesouros e etc. Outro elemento marcante é a sensação de estar ficando cada vez mais rico e poderoso.

É o tipo de cenário que normalmente é combinado com outros gêneros como Hack and Slash, que é extremamente comum se ter, afinal de contas é difícil um Dungeon Crawler onde os personagens não lutam freneticamente. Mas também se vê várias outras combinação como Roguelike e jogos de estratégia tática.

O jogo Munchkin faz uma paródia do gênero, pois embora divertido, ele sozinho torna aventuras bem superficiais, não é preciso de história pra ter um Dungeon Crawler, é preciso ter apenas um monte de portas, armadilhas, monstros e tesouros. E esse joguinho viciante coloca exatamente apenas isso para os jogadores se matarem.

Enfim, tá aí um gênero visto constantemente e que muita gente nem sabe o nome da bagaceira, obviamente no Brasil também temos obras do gênero como a própria HQ Dungeon Crawlers que foi relançada em edição encadernada com todos os volumes, e várias outras obras também tem esse foco.

5 comentários:

alex5432 disse...

Oh, um post sobre Dungeon Crawler... opa espera, já não tinha um post sobre isso?
~Devo ter confundido com outro post...

wendelradical disse...

Os jogos da Betesda, ou seja, Oblivion, Skyrim e Fallouts podem ser enquadrados neste estilo Dungeon Crawler ? A sensação de rastejar nas masmorras deste jogos são incríveis.

Matt Kist disse...

Alex, você deve estar confundindo com o post de Roguelike...
Acredito que Rogue era um dungeon crawler, não tenho certeza.
Recomento (de novo) Stone Soup: crawl.develz.org

Skywalkerpg disse...

Alex

Nuncah! Ò__Ò!

Wendelradical

Não joguei skyrim mas acredito que não cara, pelo o que vejo em imagens e vídeos, boa parte do jogo é a céu aberto, então creio que no caso é mais pra um jogo que contém o elemento dungeon crawler em algumas ocasiões. Tem alguns jogos que até tem céu aberto em boa parte do tempo e são considerados dungeon crawler, como é o caso de Diablo 2, mas aí é outra coisa porque no caso aquela visão de cima e mundo fechado faz com que mesmo cenários do tipo a selva acabem passando a sensação que no fim das contas você tá rastejando atrás de um buraco pra entrar e ver se tem tesouros. No caso de Skyrim ao menos pelo o que vejo é mais pra um mundo aberto em que certas ocasiões você se vê preso em um lugar pra começar a fuça atrás de coisas e começando a pancadaria hehehe.

Matt

Que joguinho mais underground esse aí ein? Uahahaha!

Matt Kist disse...

Um amigo meu (Dynast no jogo) é um dos 10 melhores jogadores desse joguinho underground, NO MUNDO! Tem campeonatos esporádicos desse joguinho, e ele sempre está nos top 10. É muito louco, eu nunca consegui domar esse jogo, sempre me fodo, mas eu considero esse um dos melhores "Roguelikes" que existem, ele é bem fiel ao gênero.