domingo, 21 de dezembro de 2014

A verdadeira face de Pepper de American Horror Story

Eu lembro que em American Horror Story Asylum, uma das figuras que mais chamavam a atenção era Pepper, isso porque era uma personagem muito feia que eu sinceramente tive minhas dúvidas se era um homem ou uma mulher, isso porque os traços muito brutos de seu rosto me faziam pensar que era um homem, no entanto suas roupas e cabelinho no final da cabeça indicava que era uma mulher. Eu não parei para pensar muito sobre, mas era sem dúvidas um personagem de fundo que chamava a atenção demais e o que imaginei é que era uma pessoa com alguma doença, por isso uma aparência tão esquisita.

Fazendo uma pesquisa, descobri que o que a personagem tem é uma condição neurológica chamada "Microcefalia", e que o tamanho da cabeça dessas pessoas é menor do que o normal e essas pessoas tem uma baixa expectativa de vida. É notável que a personagem tem algum tipo de retardo mental, no entanto eu não sei se isso é padrão de pessoas que tem microcefalia.

Mas a surpresa veio quando em American Horror Story Freakshow, e Pepper estava lá também, inicialmente eu não pensei muito sobre isso, afinal de contas em todas as temporadas há atores que participaram já e estão interpretando outros personagens, e não foi surpresa já que eu pensava que Pepper era mesmo daquele jeito, uma pessoa com alguma doença (Eu não tinha pesquisado ainda sobre o que era aquilo). Mas depois comecei a estranhar um pouco, pois na primeira temporada de American Horror Story e mais tarde em American Horror Story Coven, havia uma atriz com síndrome de down, porém mesmo tendo isso, ela interpretou uma personagem completamente diferente. Já Pepper não apenas tinha o mesmo jeito, como as mesmas roupas, mas estava vivendo uma época muito próxima da que se passa a segunda temporada e principalmente... TINHA O MESMO NOME!

Assim eu acabei indo dar uma olhada e vi que tratava-se mesmo da primeira personagem a aparecer em duas temporadas. Isso me fez pensar em uma série de possibilidades, como por algum motivo Pepper acabar indo parar no hospício, mas como explicar o rosto daqueles ali presentes serem iguais aos do povo do show de aberrações? Talvez na visão de Pepper ela visse eles com aqueles rostos, enfim... Vai saber né?

Mas o engraçado mesmo foi quando vi a fundo a coisa e descobri a atriz que faz, e só então percebi que na verdade ela não tem microcefalia, mas sim tudo é uma maquiagem, o rosto de Pepper é praticamente uma máscara e é preciso todo um tratamento para montar a personagem do jeito que ela aparece, realmente bem fantástico. O nome da atriz é Naomi Grossman, e aqui vai um vídeo da transformação sendo feita:

Dá uma ajuda compartilhando? =)

Rollers of the Realm - Um pinball medieval inovador

Caramba, esse é um jogo que assim que bati os olhos, já fiquei surpreso! Simplesmente inovador e o tipo de obra que consegue te fazer perceber que quando se tem mentes criativas por trás de um jogo, eles podem pegar qualquer forma pronta e modificá-la a ponto de se tornar uma verdadeira obra nova e surpreendente! E em Rollers of the Realm os criadores vão além, pois conseguiram transformar um pinball em uma verdadeira aventura medieval com elementos de RPG e uma maneira incrível de fazer a trama ir sendo desenvolvida.

A história apresenta uma terra onde três heróis a lideravam e mantinham a paz, porém certo dia uma bruxa chegou ao reino e aprisionou esses guerreiros, transformando o lugar em um ambiente corrupto e cheio de miséria. Você assume o papel de uma garota que atravessa o reino com seu cachorro, mas ao tentar ajudar um homem bêbado, seu animalzinho acaba sendo sequestrado e ela parte para resgatá-lo, e pelo caminho vai conhecendo pessoas dispostas a ajudá-la.

Pode ser que ao se ver uma screenshot desse jogo, ele pareça ser apenas mais um dos jogos padrões de pinball, no entanto não é assim, ao invés de ter a tradicional mesa onde vai se ganhando pontos até onde se pode aguentar, aqui as mesas são apresentadas como cenários e além de se ganhar pontos, você tem objetivos para cumprir, sendo assim não é apenas mais um jogo no estilo arcade onde a pontuação do lugar é o que vale.

As mesas são apresentadas como lugares do reino, como por exemplo uma vila, e assim tem casas, castelos e lugares variados, sendo que os botões que você usa para mexer os "pauzinhos" que lançam as esferas não representam meramente os do fundo da mesa, mas em vários lugares do cenário, e assim você pode mover o personagem por ele e guiá-lo até o objetivo. Também pelo cenário estão espalhados tesouros, e assim você pode procurar por eles, fazer o personagem ir até um lugar e abrir um baú com isso para depois coletar.

Existem mudanças de cenário muito legais, por exemplo você pode ter que chegar a um esgoto, e assim que entra nele, a mesa muda e você controla a bolinha lá e deve chegar até a saída, e assim vai, essa ideia passa a sensação de realmente estar explorando o cenário, é muito incrível mesmo. Com os pauzinhos extras você se vê mesmo no controle de tudo.

E ainda há os outros personagens que você pode trocar, são vários que vão sendo destravados durante a aventura, começando pelo cavaleiro, que é uma bola maior e mais pesada, mas que é capaz de destruir ambientes e assim liberar o caminho para que outras esferas passem. Você precisará mudar de personagens várias vezes durante algumas missões, isso porque cada um tem suas habilidades próprias, como a coletora de mana, que pode usar isso para reviver membros que morreram (caíram no buraco).

O jogo também conta com um sistema de combate, aparecem inimigos que não são apresentados como bolinhas, mas sim como personagens modelados mesmo, e você tem que acertá-los, alguns personagens dão mais danos enquanto outros são bem fracos, mas geralmente muito mais ágeis, e assim podem sair batendo em uma sequencia bem frenética em diversos inimigos de uma vez.

Esses personagens podem ainda ser melhorados, pois você vai coletando tesouros e entre os cenários pode ir até uma loja e comprar novos equipamentos que tão bônus, e assim um personagem que inicialmente tinha ataques bem fracos pode acabar ficando bem mais forte com o equipamento que você comprar. Isso também te incentiva a voltar em ambientes anteriores para coletar mais tesouros e procurar por coisas escondidas que não tinha visto.

Enfim, Rollers of the Realm é um jogo fantástico e inovador, que apresenta uma ideia muito diferente e que com certeza merece palmas, recomendo muito! Quem se interessar pode dar uma conferida no site oficial do jogo.

Dá uma ajuda compartilhando? =)

sábado, 20 de dezembro de 2014

O maravilhoso universo dos jogos de tabuleiro

Quem nunca passou maravilhosos momentos da infância jogando jogos de tabuleiro? Títulos como "Jogo da Vida", "WAR" e "Banco Imobiliário" são simplesmente muito conhecidos aqui no Brasil e tem a capacidade de roubar muitas horas da vida de alguém, mas compensar isso com uma diversão enorme. Mas para a maioria o tempo passa e cada vez fica menos comum se encontrar com um grupo de amigos, o que faz com que esses jogos fiquem apenas em boas lembranças. No entanto graças a empresas temendo arriscar, infelizmente no Brasil por muito tempo esse tipo de jogo ficou muito resumido a poucos títulos e a estilos não tão complexos, o que é uma pena, pois há jogos que com certeza surpreenderiam muita gente, mas nem imaginam que essas maravilhas existem.

Bom, certamente se você não conhece muito a fundo os jogos de tabuleiro, acaba naturalmente sendo limitado aos títulos clássicos já citados. Também já deve ter percebido a quantidade de versões que esses jogos tem, como por exemplo WAR Mitologia Grega, War Star Wars, WAR Isso, War Aquilo... No fim das contas são os mesmos jogos, mas apresentados de forma temáticas, o que faz com que fãs daquilo se atraiam e queiram comprar, algumas pessoas tem umas cinco variações do mesmo jogo onde só se muda a cara, mas a jogabilidade é a mesma. Não é que seja ruim jogar, mas acontece que é maravilhoso poder variar e tem muita coisa surpreendente por aí.

Mas afinal de contas, por que as empresas fazem isso se tem tantos títulos bons lá fora? Bom, o negócio é que esses jogos já são conhecidos no Brasil e já mostraram que vendem, sendo assim empresas como a GROW e a Estrela passaram a investir apenas naqueles mesmos jogos para que assim um pai fosse a uma loja de brinquedo, visse e reconhecesse, ao invés de simplesmente comprar qualquer coisa.
Sendo assim, os lançamentos de coisas novas sempre foram meio lentos e baseado no que já tinha, como as sequencias de jogos, para assim o público já ter uma base em cima. Eu lembro que quando eu era criança, meu amigo ganhou WAR 2 e ficamos loucos com aquilo, mas inicialmente não usávamos os aviões, que eram a grande novidade, isso porque parecia meio complicado, então adaptamos as regras e aos poucos fomos entendendo para finalmente jogarmos do jeito correto.

Há alguns anos atrás, eu estava no facebook conversando com o pessoal em um grupo sobre como alguns jogos de tabuleiros eram incríveis, mas simplesmente não eram lançados no Brasil. Aqueles ambientes medievais com miniaturas e algo tão mais atmosférico, algo bem da galera da nerdice mesmo, mas parecia sempre tão distante, e comentamos sobre esse tema, o medo das empresas e o problema do poder estar nas mãos delas, parecia um beco sem saída, afinal de contas se elas não lançassem, quem lançaria? Felizmente com o advento dos crowdfunding, as coisas começaram a mudar e as pessoas não precisavam mais de grandes empresas para lançarem sonhos, inclusive no Brasil, que começou engatinhando quase parando, mas logo passaram a surgir ótimos projetos de sucesso e assim empresas emergiram para lançar jogos internacionais em português.

Um dos pensamentos que infelizmente muitos tem sobre jogos de tabuleiro, é que é a mesma coisa, no final das contas só um monte de fichas e dados e diversão, mas a coisa não é bem assim. A verdade é que existem regras espetaculares e capazes de encantar muita gente com a forma em que as coisas são conduzidas, além de maneiras completamente inesperadas de se jogar. Por exemplo, um pensamento forte que muitos tem, é que só existem os modos de jogo onde os jogadores tentam destruir os outros, mas existe também o modo cooperativo, onde todos na mesa tem que se ajudar e lutam contra o tabuleiro, ou mesmo o modo solo, em que pessoas mais solitárias podem se aventurar sozinhas.
Existem obras fantásticas que fazem os jogadores se sentirem de verdade em uma aventura, como por exemplo em Mice and Mystics, um cooperativo de até quatro pessoas que apresenta um reino medieval em que uma bruxa surge e lança uma maldição, transformando todos em camundongos, e assim o príncipe e seus aliados tem que lutar contra insetos "gigantes" e outras ameaças, como o gato malvado, o grupo tem que se ajudar e descobrir uma maneira de se livrar da maldição. Em Talisman, os jogadores estão em uma verdadeira simulação de jogos de RPG virtuais, pois os personagens vão vagando por um mundo de fantasia e achando itens ao redor do tabuleiro, que são apresentados em formas de cartas, e podem inclusive perder todos os itens e ficar em uma casa que depois um outro jogador pode cair lá e pegar, além de outras coisas como bênçãos e maldições, criando uma atmosfera fantástica. Em Eldritch Horror, o mundo está prestes a acabar com as criaturas dos Mitos de Cthulhu que vão emergir na terra, e assim os jogadores precisam viajar, fechar portais por onde saem criaturas, resolver enigmas, achar artefatos mágicos, dar suporte uns aos outros, entre outras coisas. Em King of Tokyo você assume o papel de um grupo de monstros dispostos a destruir Tóquio, mas para isso terão que lutar entre si para ver quem é que vai quebrar tudo, e assim vai.

Existe uma quantidade imensa de jogos e regras fantásticas, muito variadas, alguns tão complexos que vai levar um tempo para se adaptar a coisa, mas a sensação de satisfação vai ser maravilhosa ao ver a coisa acontecer, já outros são realmente muito simples, porém divertidos para se querer jogar mais e mais sem parar. É uma pena que a maioria ainda esteja presa às "garras" dos jogos clássicos e acabem não sabendo da existência de muitas maravilhas.
É claro que também há a questão do preço, algo que a primeira vista pode ser nada agradável, variando entre 30 e quase 300 reais, sendo que a maioria dos jogos realmente robusto e cheio de elementos costa mais de 200 reais. Parece caro pra caramba, não é? Mas se você parar para pensar, é um preço muito justo, é claro que não é qualquer dinheiro, só que diferente da maioria dos jogos de video game por exemplo, os jogos de tabuleiro tem o elemento "rejogabilidade" altíssimo, não é um jogo que você vai pagar um preço para jogar apenas algumas vezes, é aquele tipo que você vai jogar sem parar por alguns dias, até que vai cansar e ele vai pro canto da prateleira e por lá vai ficar, mas meses depois vai estar lá você de novo jogando aquilo por dias seguidos e assim esse ciclo se mantém, é o tipo de investimento em uma diversão duradoura, e não algo passageiro, isso porque quase todos os jogos permitem que novamente você possa sentir a mesma emoção e passe por situações bem diferentes. Então não são preços injustos, se você dividir um jogo de 200 reais por quatro meses, ficariam 50 reais por mês, algo que parece muito mais atraente, não é? Só que você não vai jogar apenas quatro meses, vai jogar uma quantidade indeterminada.

Quanto a época em que só tinham empresas poderosíssimas lançando, isso realmente mudou e hoje nós temos empresas nacionais produzindo e traduzindo jogos, sendo assim há uma boa quantidade de opções no mercado. Existem grupos de amigos que fazem uma vaquinha para comprar e assim todos se divertirem, e existem aqueles que não gastam um centavo, pois uma coisa que nem todos sabem, é que existem diversos lugares em muitas cidades onde o povo se reúne para jogar tabuleiro e coisas semelhantes, como o universo dos cardgames por exemplo, procurem em redes sociais. Uma loja onde vocês podem achar jogos nacionais e internacionais é a Rocky Raccoon, de Curitiba, mas que envia pro Brasil todo por preços camaradas. Mas e vocês, que jogos de tabuleiro já jogaram? Apenas os tradicionais? Tem vontade de jogar algum título em especial? Digam aí! =D

Dá uma ajuda compartilhando? =)

Enola - Um jogo de terror psicológico bastante peculiar

Quando vi Enola pela primeira vez, eu fiquei com um pouco de dúvidas sobre o que exatamente se tratava essa obra, isso porque parecia tão esquisito, ao mesmo tempo que tudo na página da steam indicava se tratar de um jogo muito macabro, os marcadores tinham coisas como "Aventura" e "Casual", além do esquisito trailer aparecer uma garota diversas vezes e tudo parecer ter um toque um pouco fashion demais. Resolvi então testar e acabou realmente sendo um momento agradável, certamente muitos vão gostar um bocado.

A história te coloca no papel de uma garota que chega em casa e logo percebe que algo esquisito passa a acontecer, sendo assim ela adentra cada vez mais em um mundo sombrio e não tem a mínima ideia do que está acontecendo, achando fragmentos de textos e coisas surreais por onde passa, ela começa a investigar e tentar achar uma saída, mas cada vez as coisas parecem ficar ainda mais sombrias.

Ao iniciar esse jogo, eu realmente pensei que se tratava de um jogo para garotinhas, isso porque já no início a primeira coisa que você faz é escolher a roupa da personagem, e como se trata de um jogo em primeira pessoa, isso é no mínimo esquisito, tudo bem que você pode ver a personagem através de espelhos, mas mesmo assim é um tanto estranho haver uma preocupação em como a garota está vestida. Mas logo que comecei a jogar, vi que realmente isso era algo um tanto irrelevante e não é um jogo de meninas.

Na verdade tudo é bem sombrio, a mecânica é de um jogo de aventura de apontar e clicar, mas tudo se passa em um ambiente 3D e em primeira pessoa, sendo assim você vai aos lugares que quer interagir, assim como acessa o seu inventário para poder usar objetos. Há ainda um sistema que dá um pouco mais de ação a coisa, com inimigos que saltam em você e precisam ser afastados, sendo assim não é um jogo que meramente usa um visual sombrio, de fato você pode ver inimigos te atacando.

Um dos toques mais especiais é como você se sente em uma aventura psicológica e vê as coisas acontecendo, por exemplo já no início você entra em uma porta, vasculha um quarto e quando sai dele, a casa está quase completamente destruída, sem teto e ao olhar para cima você vê um tipo de buraco negro "luminoso" e diversos objetos flutuando como se você estivesse em pleno espaço, é algo bem medonho. Outra coisa é que você está andando por um lugar e de repente a tela escurece e do nada você se vê em um corredor ou algo assim, além das estranhas cartas que são achadas.

Graficamente o jogo é bom, ele não é algo completamente marcante, mas usa um bom visual e o design dos objetos chamam a atenção, elementos em geral são macabros, até mesmo o candelabro da casa parece uma aranha gigante que a qualquer momento irá saltar em você, tem ambientes que dão um baita frio e lugares gigantescos com coisas que você não consegue identificar, mas mesmo assim são bem familiares. Além disso existem belos efeitos, como quando você anda por um conjunto de árvores e elas começam a se mover ameaçadoramente, parecendo tentáculos.

Enfim, Enola é um jogo sombrio e psicológico, ele pode não ser extremamente assustador, mas tem os seus momentos e certamente para o público que gosta de histórias macabras e que requerem um pouco de esforço para se encaixar o que está acontecendo, essa pode ser uma baita de uma boa opção. Quem se interessar é só dar uma conferida no site da desenvolvedora oficial do jogo.

Dá uma ajuda compartilhando? =)

Secretária eletrônica da galera pobre!

Se você não tem dinheiro para comprar uma secretária eletrônica e por altas mensagens sacanas para seus amigos ouvirem, o negócio é usar um pássaro mesmo kkkkk. Esse vídeo mostra como é engraçada a capacidade de alguns bichinhos em falar, me foi enviado pelo meu amigo Rodrigo Picinatto. Nele aparece o dono explicando para o pássaro que é pra ele atender o telefone se o mesmo tocar, a tradução é:

Pássaro: "Hum... Olá, aqui é a família Ono."
Pássaro: "O que há de errado?"
Dona: "Abe-chan, você é um pouco precipitado. Assim que o telefone for atendido, diga olá de forma apropriada.".
Pássaro: "Ok, compreendido."
Dona: ". Você realmente entendeu? Eu estou contando com você. 'Olá, esta é a residência da família Ono em Gifu' ".
Pássaro: "Ok, eu entendo!"
Dona: "Certo".

Dá uma ajuda compartilhando? =)

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

POP: Methodology Experiment One - Psicodélico demais!

Nossa, tem algumas obras que você vê e sente rapidamente que não é algo comum, mas uma forma extremamente pura de se expressar, e em POP: Methodology Experiment One é exatamente isso, eu sinceramente não sei exatamente o que joguei, não há palavras para descrever o que diabos era aquilo, foi simplesmente algo estranho demais e que acaba sendo complicado fazer uma review sobre, certamente o tipo de jogo que faz algumas pessoas se apaixonarem completamente, enquanto outras podem simplesmente detestarem.

Bom, sabem aquelas obras que parecem ter sido feito por membros de uma sociedade secreta do estilo Nova Era? Algo que te faz ter certeza que está tunado de mensagens subliminares com tanta força, que você nem se dá o trabalho de procurar porque sente que a própria imagem visível na tela já está tentando fazer o trabalho sujo com uma lavagem cerebral em você? Pois é, aqui você sentirá isso, esse é um jogo psicodélico demais que te coloca dentro de um universo estranho.

Tudo já começa com uma tela muito assustadora escrito "AVISO DE FOTOSSENSIBILIDADE EPILÉTICA ESSE JOGO PODE MATAR VOCÊ! SEGURE QUALQUER BOTÃO PARA CONTINUAR", e quando você segura um botão, vê uma caveira surgindo no fundo até que fica maior que a tela e vem o menu cheio de cores brilhando e uma sensação desagradável das opções estarem travando, pois cada vez que você seleciona uma, vê um rastro das outras se mexendo.

Quanto a jogabilidade, é uma mistura de diversos vídeos que vão desde filmes de ação, até notícias na TV, animações e entrevistas. Inclusive eu fico imaginando se o desenvolvedor tem autorização para usar toda aquela quantidade de vídeos, pois a quantidade é realmente enorme e de coisas completamente aleatórias. Daí de repente você se vê em um mini jogo, por exemplo tem um certo momento em que aparece um desenho animado com o símbolo da águia americana se tornando a pirâmide dos illuminati e logo depois você se vê em um jogo pixelizado em que parece estar com uma metralhadora sobrevoando o Vietnã e matando camponeses, assim como há um certo momento em que você controla um quadrado onde só ouve uma respiração ofegante e tem que achar o lado certo para onde apertar os botões e assim ir formando um caminho, é muito estranho.

Os gráficos em geral são pixelizados e as próprias imagens de vídeos variados também foram colocadas com baixíssima resolução, ficando muito pixelizado mesmo e fazendo parecer aqueles jogos antigos dos anos 90 onde colocavam cenas de filmes, mas era algo que deveria ser visto em uma janelinha se quisesse realmente ver uma qualidade boa.

Enfim, realmente se você for epilético ou algo do tipo, passe longe desse título, tem momentos que dão uma baita agonia, agora se você quiser ter uma experiência completamente esquisita onde não espera o que vai ver, pode ser uma boa oportunidade de ver algo bem estranho. Quem se interessar é só dar uma conferida no site oficial do jogo.

Dá uma ajuda compartilhando? =)

Um monte de jogos gratuitos, corre meu povo! =D

Mais uma vez vou reciclar essa postagem aqui para falar sobre mais um jogo grátis, afinal essa bagaça não ia servir pra nada mesmo já que as promoções anteriores acabaram né? Ò_Ò! Então mais uma vez ela está de volta, ignorem os comentários antigos que já tem nela hehehe.

Obs: O jogo da foto é sempre colocado como o primeiro da lista!

Dessa vez são vários jogos grátis, e pra começar tem The Journey Down Chapter 1, esse é em um site alemão, por isso você tem que entrar nesse link aqui, colocar nome, sobrenome e e-mail, note que o captcha deles pode ser chatinho, por isso digite com atenção, dois erros e o navegador vai começar a fechar a página automaticamente, fazendo com que você tenha que abrir em outro navegador. Depois é só esperar eles te mandarem um cupom por e-mail, ir até a loja deles e procurar pelo jogo, daí comprar e usar o cupom que te mandarem, que vai fazer o preço cair para 0 euros.

Depois tem Afterfall Insanity, basta entrar nesse site aqui, colocar o seu e-mail e seguir o procedimento.

Depois tem Dead Space no Origin, mas como está disponível apenas pra França, você terá que fazer uma mutreta pra fazer o site pensar que você o está acessando da França! Primeiro instale o aplicativo Hola no seu navegador, baixa entrar no site e clicar em "Get Hola, It's Free", dar permissão e instalar direitinho, observe que vai aparecer no seu navegador um símbolo de um foguinho. Agora entre no site do Origin, e clique no foguinho do aplicativo, depois clique no símbolo com várias bandeiras e então escolha "France", agora vai aparecer o Dead Space na página inicial, clique nele, depois é só clicar pra pegar o jogo e fazer login, pronto, você o terá no seu Origin!

Depois tem Sim City 2000 no ORIGIN, basta entrar no site do jogo, fazer login e baixar (Lembre de voltar o idioma pra brasileiro).

Depois tem Commander - Conquest Of The Americas no steam, ele é mais um dos jogos da coleção do site DLH, então basta você entrar nesse site aqui, se cadastrar, mudar a língua pra ALEMÃO, fazer login e depois clicar em Profil / Keys, daí baixar a tela até lá em baixo ver os jogos que você tem pra pegar, basta clicar no botão azul em frente ao jogo e fazer login no seu steam que automaticamente o jogo será adicionado a sua conta.

Depois tem Uriel's Chiasm na steam, pra pegar basta clicar aqui, apertar em CURTIR lá em baixo, colocar o seu e-mail e apertar em "Try to Win" pra aparecer a key! =D

Depois tem Anomaly Warzone na steam, basta você se cadastrar nesse site aqui, depois ir ao seu email, confirmar, terminar o cadastro colocando seu nick, e o que pedirem, daí ir ao seu e-mail de novo e terão te mandado uma mensagem com um link, você clica lá e depois é só entrar no site, clicar em "My profile", depois em "My Games" e você terá o jogo lá.

Depois tem um baita pacote com Postal, Numba Deluxe, Cobi Treasure Deluxe, Victim of Xen, PixelJunk Monsters e Speedball 2. Pra isso você vai ter que se cadastrar no site da GMG, faça login, depois lá em cima onde tem o seu nick no site, coloque o mouse em cima, e depois clique em Settings, então marque a opção "Send me emails with priority news on all the great deals, vouchers and new releases! " e aperte em SAVE. Os jogos serão enviados em até 72 horas. Só vale para novos usuários.

Depois tem Knightshift na steam, mais um jogo na DLH foi adicionado a lista com os outros, portanto é aquele mesmo sistema, faça login no site, clique lá em cima em Profil / Keys e vá lá em baixo na parte azul das keys, clique no botão azul do Knightshift pra adicionar a sua conta. Existe número de keys que vai sendo adicionado por tempo, então se o botão não aparecer, vai ter lá escrito em quanto tempo adicionarão mais, daí é só voltar.

Depois Pirates of Black Cove Gold no site alemão DLH, é normal ter problema em fazer login, e as vezes o problema é meramente alterar a senha, então basta você entrar nesse site aqui, se cadastrar, mudar a língua pra ALEMÃO, fazer login e depois clicar em Profil / Keys, daí baixar a tela até lá em baixo ver os jogos que você tem pra pegar, basta clicar no botão azul em frente ao jogo e fazer login no seu steam que automaticamente o jogo será adicionado a sua conta.

Depois tem The Flock para o acesso antecipado no steam, tudo o que você tem que fazer é preencher esse formulário, e no dia 31 de outubro te enviarão uma key do jogo.

Hearts of Iron IV + DLC's, pra isso você tem que se cadastrar nesse link aqui, se cadastrar, entrar em uma das facções, daí é preciso esperar receber um e-mail para confirmar a inscrição, e mais prêmios serão liberados de acordo com a quantidade de gente que for entrando.

Depois tem dois jogos da Spliplay, um site brasileiro de venda de jogos focado em títulos da America Latina, basta se cadastrar e depois procurar por Phoenix Force e então pelo jogo Face It. Daí adicioná-los a sua biblioteca, lembre-se de fazer isso, porque quando deixarem de ser grátis, já era. O Phoenix Force quando sair na steam irá enviar keys para o povo que pegou no Slitplay. Clique aqui para se cadastrar e pegarem os jogos.

Depois tem East India Company Gold Edition, basta entrar nesse site aqui, mudar a língua pra alemão, se cadastrar ou fazer login, e então em cima vai aparecer a opção Profile/Keys, clique lá e você vai ter o lugar para receber a key do jogo.

Depois tem um jogo híbrido chamado Chess the Gathering(CTG), mas esse é apenas um nome temporário do jogo, que ainda está sendo feito, mas já gera key para o steam mesmo, ele é como se fosse um jogo de xadrez usando regras semelhantes às de Magic The Gathering, ou seja tem cartas e peças, além de tabuleiros bem surreais. Para conseguir primeiro você tem que ir ao site do jogo e colocar seu e-mail, depois ir ao seu e-mail e confirmar clicando no link, então você receberá um segundo e-mail, nele terá um novo link, que você clica e aí vai para uma página onde no topo vai estar sua key para steam, então vamos lá, comece clicando aqui. (Como o jogo ta em testes ainda, vale a pena ver o vídeo tutorial se você for jogar logo, pois ainda não tem tutorial dentro do jogo).

Depois tem outro jogo da Steam, o Enclave, basta entrar nesse site aqui, se cadastrar e receber por e-mail uma key da steam! =D

Dá uma ajuda compartilhando? =)

[Pegadinha] Ataque de zumbi no Taxi

Tem algumas pegadinhas que acabam batendo um baita nervosismo, e essa é bem o caso, acho que devido a dificuldade da coisa, acabaram escolhendo só uma vítima, ou talvez tenham tentado mais, só que não deu certo, não sei, mas enfim, confiram essa bagaceira:

Dá uma ajuda compartilhando? =)