terça-feira, 23 de setembro de 2014

Esse é mais um daqueles pacotes que não é temático por ter uma boa variedade de gêneros, no entanto algo que predomina e tem em grande parte dos jogos apresentados, é o elemento medieval. Alguns dos jogos do pacote já foram analisados aqui no blog, portanto acredito que muitos de vocês irão gostar, os jogos que vem são:

Adventurezator: When Pigs Fly  - Aquele simpático jogo brasileiro onde você pode criar as suas próprias histórias e aventuras.

CastleMiner Z - O jogo é um híbrido de minecraft com counter strike em um mundo sombrio.

Claustrophobia: The Downward Struggle - Um roguelike inspirado em diablo e torchlight com um visual mais simples em 2D.

Dawn of Fantasy: Kingdom Wars - Jogo que simula guerras épicas medievais com uma enorme quantidade de jogadores se destruindo, magia, navios, criaturas mágicas, entre outras coisas.

FATE: Undiscovered Realms - Jogo no estilo diablo com um toque um pouco mais infantil.

The Night of the Rabbit - Aquele jogo point and click com história bastante épica envolvendo um garoto e um mundo mágico.

Solar Flux - Jogo do estilo puzzle onde é apresentado o universo como plano de fundo.

Stick RPG 2: Director's Cut - RPG bastante puro e com um visual bem incrível em visão isométrica e com personagens no estilo palito.

Majesty Gold HD - Jogo de estratégia clássico que carrega uma legião de fãs.

Third Eye Crime - Esse é um jogo híbrido entre stealth e puzzle com um estilo bastante fantástico dando um toque noir.

É isso aí, quem se interessar pode dar uma conferida no site do pacote.

Dá uma ajuda compartilhando? =)

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Doorways: The Underworld - Um jogo bem medonho

Antes de tudo, vamos esclarecer uma coisa, o primeiro Doorways lançado no steam na verdade tratava-se de dois capítulos do jogo, e isso pode acabar gerando uma certa confusão para alguns jogadores ao verem Doorways: The Underworld sendo listado como o terceiro capítulo da saga. Sendo assim, não se preocupem, pois não há um segundo capítulo perdido, eles apenas foram lançados juntos. E hoje eu vou falar sobre o terceiro jogo da franquia.

Mas apesar do jogo ser uma sequencia, os criadores o prepararam de uma maneira a não ser essencial jogar os títulos anteriores, e assim acaba sendo opcional, porém não quer dizer que sejam descartáveis, mas apenas que a trama foi apresentada e colocada de uma maneira que qualquer jogador consiga compreender, mas para quem quiser ver as coisas de forma profunda, joguem os dois anteriores para só então passar para esse.

Aqui você assume o papel de Thomas Foster, um investigador que analisa a mente dos psicopatas que busca, e em um desses casos, ele persegue uma mulher e tenta descobrir mais sobre sua vida, porém repentinamente acaba em um lugar estranho e sombrio, mas as coisas pioram quando uma bizarra criatura surge e passa a persegui-lo.

Esse é um daqueles jogos que te deixam com uma sensação de completa impotência, isso porque não há combates, e a sua única opção é fugir quando vê o perigo se aproximando, da mesma forma há todo um sistema de stealth para você evitar ser atacado. Naturalmente o jogo acaba te deixando muito nervosos e preocupado, a adrenalina toma conta do seu corpo quando você percebe que foi visto, e passa a correr desesperadamente, e não preciso nem falar o desespero quando você acaba parando em um lugar sem saída, e sabe muito bem que não há mais o que fazer.

O ambiente do jogo é claustrofóbico, você já começa em um tipo de mina, um lugar que você vê que é em baixo da terra, com vários corredores feitos de madeira, e lugares apertados, além de aparições repentinas feitas apenas para te deixar mais desesperados, e claro, a criatura bizarra que surge e te persegue. Para pessoas que tem falta de ar fácil e problemas cardíacos, esse jogo é realmente capaz de matar, então pense bem antes de cometer a loucura de jogá-lo.

Graficamente o jogo não me surpreendeu tanto, mas apesar disso é notável que há um bom nível de detalhes nas coisas, mas é preciso levar em conta que trata-se de uma obra indie, então dá para dar uma colher de chá nesse quesito pois em geral ficou bom. Já a voz do protagonista está PERFEITA, esse jogo é argentino e por isso já vem também com dublagem em espanhol, eu conferi as duas versões e em ambas a voz do protagonista é fantástica, muito atmosférica mesmo.

Enfim, esse é um jogo que realmente me fez querer botar um ovo de tanto medo, meu coração não aguenta isso tudo não, mas para quem gosta de terror extremo, essa é uma ótima opção e pode deixar muita gente viciada. Quem se interessar é só dar uma conferida no site oficial do jogo.

Dá uma ajuda compartilhando? =)

Um monte de jogos gratuitos, corre meu povo! =D

Mais uma vez vou reciclar essa postagem aqui para falar sobre mais um jogo grátis, afinal essa bagaça não ia servir pra nada mesmo já que as promoções anteriores acabaram né? Ò_Ò! Então mais uma vez ela está de volta, ignorem os comentários antigos que já tem nela hehehe.

Dessa vez são vários jogos grátis, e pra começar tem Tropico 3, para pegá-lo basta entrar aqui e colocar o seu e-mail.

Depois tem um baita pacote com três jogos no steam, Sanctum, Gun Mmonkeys e Canyon Capers, além de receber o pacote de iniciante do EVE Online de graça. Essa promoção é para contas novas no Greenman Gaming, então tudo o que você precisa fazer é criar uma CONTA NOVA no site dos caras clicando aqui. As keys serão enviadas em até 72 horas.

Depois tem um jogo "Make It Indie" no Desura, um jogo que também promete key na steam para quem votar. Quem se interessar clique aqui, curta a página dos caras no facebook e depois ative a key no desura.

Depois tem no Origin, o Bejeweled 3, basta clicar aqui, fazer login e apertar em "Pegue agora", iniciar o Origin e pronto, vai estar na sua conta quando você entrar! *-*

Depois tem tem Receiver na steam, você só tem que entrar nesse site, por o seu e-mail, confirmar o captcha e pronto, vão mandar o link pro seu e-mail e você poderá ativar ele na sua steam!

Depois tem Canyon Capers e você vai precisar de um cadastro no indie gala, pra pegar basta entrar nesse link aqui, colocar o seu e-mail, por o código no captcha, e apertar o botão submit e em até duas horas te mandarão a key da steam. Ò_Ò

Hearts of Iron IV + DLC's, pra isso você tem que se cadastrar nesse link aqui, se cadastrar, entrar em uma das facções, daí é preciso esperar receber um e-mail para confirmar a inscrição, e mais prêmios serão liberados de acordo com a quantidade de gente que for entrando.

Depois tem dois jogos da Spliplay, um site brasileiro de venda de jogos focado em títulos da America Latina, basta se cadastrar e depois procurar por Phoenix Force e então pelo jogo Face It. Daí adicioná-los a sua biblioteca, lembre-se de fazer isso, porque quando deixarem de ser grátis, já era. O Phoenix Force quando sair na steam irá enviar keys para o povo que pegou no Slitplay. Clique aqui para se cadastrar e pegarem os jogos.


Depois tem East India Company Gold Edition, basta entrar nesse site aqui, mudar a língua pra alemão, se cadastrar ou fazer login, e então em cima vai aparecer a opção Profile/Keys, clique lá e você vai ter o lugar para receber a key do jogo.


Depois tem um jogo híbrido chamado Chess the Gathering(CTG), mas esse é apenas um nome temporário do jogo, que ainda está sendo feito, mas já gera key para o steam mesmo, ele é como se fosse um jogo de xadrez usando regras semelhantes às de Magic The Gathering, ou seja tem cartas e peças, além de tabuleiros bem surreais. Para conseguir primeiro você tem que ir ao site do jogo e colocar seu e-mail, depois ir ao seu e-mail e confirmar clicando no link, então você receberá um segundo e-mail, nele terá um novo link, que você clica e aí vai para uma página onde no topo vai estar sua key para steam, então vamos lá, comece clicando aqui. (Como o jogo ta em testes ainda, vale a pena ver o vídeo tutorial se você for jogar logo, pois ainda não tem tutorial dentro do jogo).

Depois tem o Project Cyber na steam, você tem que entrar nesse site aqui, por seu e-mail e perfil da steam, apertar o botão para enviar, e então esperar um e-mail, clicar no link que te mandarem, e então esperar, que eles vão avaliar e te enviar a key. (Pode demorar uns dias, porque pelo jeito não é automático, os caras analisam um a um dos e-mails).

Depois tem outro jogo da Steam, o Enclave, basta entrar nesse site aqui, se cadastrar e receber por e-mail uma key da steam! =D

Dá uma ajuda compartilhando? =)

Iron Fisticle - Um simpático cooperativo a moda antiga

Esse é um daqueles jogos muito gostosos de se jogar especialmente com um amigo, e que acaba fazendo lamentar ter apenas opção para jogos locais, pois consegue ser divertido pra caramba. Ao mesmo tempo uma das críticas que vi em cima, foi referente a duração do jogo, mas realmente ele é bem no gênero para algo rápido mesmo, portanto essa pode ser uma característica que pode ser ignorada, ou realmente causar irritação, depende da pessoa.

Bom, o foco desse jogo não é a história, mas sim uma jogabilidade que usa um estilo clássico, porém muito viciante. A sensação que esse jogo me deu foi que ele se tornou um roguelike por acidente, digo isso porque apesar dele ter os elementos mais notáveis desse gênero, ele não transmite muito bem essa sensação, ao invés disso você sente muito mais um climinha de aventura para ser jogada rapidamente com um amigo.

As mecânicas são simples, e esse é um jogo que é altamente recomendável que você jogue usando um controle com dois analógicos, isso porque com o esquerdo você move o personagem, e com o direito você aponta para onde quer atirar, deixando assim as coisas realmente muito simples e causando aquela sensação de se estar completamente no controle, já que fica muito natural apontar um dos analógicos para um lado e escolher para onde quer andar.

Durante as partidas você terá ambientes gerados de forma aleatória, que é o primeiro elemento roguelike notável, e depois começará a enfrentar diversas hordas de monstros que não param de nascer, e esse é um dos elementos que acho que conseguem quebrar um pouco o clima desse gênero, pois faz dominar muito mais aquela sensação de jogo de enfrentar hordas. Apesar disso vem o outro elemento que está sempre presente em um roguelike, que é a morte permanente, você precisa ficar bem atento, pois se morrer, terá que começar do zero.

Durante as partidas você achará itens especiais que irão tunar o seu personagem, e o mesmo vale para o seu amigo, se você estiver jogando no modo cooperativo. Isso faz com que vocês peguem novos tipos de tiros bem mais violentos, e habilidades especiais. Aos poucos os seus personagens vão ficando mais poderosos e aquela sensação maravilhosa de estar progredindo passa a ser sentida o tempo todo, assim como o medo de morrer.

Graficamente o jogo é bastante simples, usando um visual neo-retro, com todo aquele estilinho carismático de jogos antigos, porém com efeitos que não eram comuns na era de ouro dos jogos 2D. A visão é aérea e no fim acaba sendo aquela coisa de simples, porém detalhado.

Enfim, Iron Fisticle é um ótimo jogo para se passar o tempo, como trata-se de um roguelike, as coisas sempre irão mudar quando você for jogar, e acaba valendo muito a pena entrar em várias novas partidas, eu recomendo. Quem se interessar pode dar uma conferida no site oficial do jogo.

Dá uma ajuda compartilhando? =)

O Anel - Curta metragem de terror japonês

Esse é mais um dos Contos de terror de Tóquio e outros lugares do Japão. E dessa vez é apresentado um conto sobre uma mulher que é traída e acaba decidindo mudar de vida completamente, até que algo estranho começa a acontecer, confiram:

Nossa, eu adorei esse curta metragem, existe um climinha de conto noturno que me agradou demais. Gostei muito da narrativa e como há um certo mistério em cima, mas sem ser apelativo, algo bastante suave. Também mostrou um pouco do forte pensamento espiritual no Japão, afinal de contas a personagem deduziu rapidamente que aquilo tinha a ver com o sobrenatural, e que esse tipo de coisa vem de alguma coisa que prende o espírito ao lugar. Achei realmente gostoso de assistir, e vocês?

Dá uma ajuda compartilhando? =)

domingo, 21 de setembro de 2014

O belo curta mal compreendido de Shadow Of Mordor

É engraçado como a qualidade de algo pode ser tão alta, que é capaz de acabar ofuscando o brilho de outras obras que também são incríveis, mas não tanto. Esse é bem o caso de Shadow Of Mordor, um curta metragem em live action baseado no jogo de mesmo nome, e que foi feito pela galera do Corridor Digital, equipe especializada em efeitos especiais, mas que é oficial, pois foi encomendado pela própria Warner Bros Games.

A primeira vista, a sensação que o curta pode causar uma sensação de ser algo meio mal feito, mas ao se olhar direito, você percebe que na verdade é cheio de belos detalhes. A sensação do "mal feito" é gerada por ser um live action que se passa no universo do senhor dos anéis, fazendo assim com que naturalmente bata aquele desejo de ver mais uma vez algo com a mesma qualidade que foi apresentada em "A sociedade do anel", mas não é, é bem inferior.

Apesar disso, não significa que esteja mal feito, apenas significa que a qualidade da trilogia senhor dos anéis foi impecável, linda demais mesmo, com uma maquiagem perfeita. Daí quando você vê os orcs desse curta, tão mais humanizados, dá aquela sensação de "Mas isso aí é só um cara fantasiado de orc, e não a criatura maldita e bizarra que sou acostumado a ver, que sem graça... Porém ao olhar bem, os detalhes são incríveis, sim são pessoas vestidas de orcs, mas é uma maquiagem que embora claramente não tenha custado uma fortuna, saiu convincente.

Mas fora o visual dos personagens, as filmagens foram feitas em um ambiente muito bom  também, que acabou sendo adequado pra caramba e simulando bem aqueles cenários que tanto conhecemos, e claro, não posso deixar de falar do roteiro, que apresenta o personagem principal do jogo usando as suas habilidades, e existe um desenrolar rápido, porém muito gostoso de se assistir, com um leve toque de humor como a trilogia senhor dos anéis costuma colocar em algumas cenas, e bastante ação. Uma cena de decapitação em particular me chamou muito a atenção, os efeitos especiais ficaram lindos demais.

Então enfim, estou falando isso porque acho que é um curta que vale a pena e que algumas pessoas estão descendo o pau, mas é bem injusto querer comparar uma obra que foi investido um rio de dinheiro, com um curta metragem de caras que fazem trabalhos para publicar na internet, não é mesmo galera? Confiram:

Dá uma ajuda compartilhando? =)

Boson X - Corra por um acelerador de pastículas!

Esse é um daqueles jogos que tem um toque meio "viajado" onde as coisas são simbólicas, mas ao mesmo tempo há aquela sensação de ficção científica constante. É engraçado como essa é uma obra que tem cara de jogo inteligente, mas acaba não falando nada, tendo foco mesmo em sua jogabilidade viciante, mas absurdamente difícil, fazendo assim com que a pessoa se sinta desafiada, pois sabe que a maioria das vezes que perdeu foi puramente por vacilo, e não por conseguir.

A maioria de vocês certamente deve saber ou ao menos ter uma breve ideia do que é um acelerador de partículas, aquela máquina feita para colocar partículas para correrem em alta velocidade e então colidirem para que cientistas possam observar reações e descobrir variadas coisas, como por exemplo o que ocorreu logo após o big bang. A trama desse jogo é um tanto psicodélica, te colocando no papel de um dos três personagens disponíveis e tentando descobrir novos elementos.

A jogabilidade é relativamente simples, pois é um jogo daquele gênero onde você deve correr constantemente. O objetivo é além de conseguir atravessar os desafiadores caminhos, coletar dados em algumas das plataformas azuladas, sendo que toda vez que você corre por cima delas, a barra de pesquisa começa a carregar, e ao chegar a 100 porcento você descobre um novo elemento, mas é possível continuar a pesquisa e ir além disso, só que esses números extras não são para passar de fase, mas sim para melhorar o seu placar entre outros jogadores.

Os ambientes são cilíndricos, com várias plataformas que devem ser alcançadas, se você cair fora de uma plataforma, ou colidir em algo, você perde. É preciso ser rápido em apertar os botões e pular rapidamente entre elas, sendo que devido ao formato cilíndrico da coisa, você pode até mesmo ficar "de cabeça para baixo", embora não seja mostrado a câmera fazendo isso, já que ela acompanha o seu personagem constantemente como se estivesse ligado às costas dele.

É preciso ser rápido e constantemente estar preparado para saltar para a esquerda, direita ou frente, sendo que é possível segurar o botão para o personagem ficar por mais algum tempo no ar, mas é preciso calcular rápido, pois um pouquinho mais de tempo pode ser o suficiente para atravessar uma plataforma e cair fora dela, e em certos momentos vem uma sequencia de pequenas plataformas que te fazem ter que clicar sem parar o botão de salto.

Graficamente o jogo é relativamente simples, mas não é feio, é bastante simpático, apresenta tudo o que é necessário, sem exageros. A roupa do personagem se movendo atrás como se o vento estivesse batendo nela gera uma boa sensação de velocidade.

Enfim, Boson X é um bom jogo para se passar o tempo, o foco é completamente na jogabilidade e para os jogadores que gostam de se sentir desafiados, certamente irão amar esse. Quem se interessar pode dar uma conferida no site oficial do jogo.

Dá uma ajuda compartilhando? =)

sábado, 20 de setembro de 2014

A cidade sem nome - Conto sobre os mistérios da Terra

Você já parou para pensar sobre civilizações perdidas e escondidas pela terra? Sei que é um pensamento um tanto complicado de se imaginar ao menos quanto a algo em escala tão grande quanto a humanidade, mas e se houve alguma pequena tribo? Existem diversos povos antigos que fazem desenhos de outros seres, o que pode ser mera superstição, mas já pensou que apesar de tudo não existe nada que prove com certeza que todas aquelas imagens sejam mera crendice? Existem aqueles que falam que eram alienígenas e apenas estiveram aqui por um breve momento onde se comunicaram com os humanos, mas na falta de algo mais tecnológico para registrar o ocorrido, e também com uma precária ciência, os humanos da época apenas viram como mais um mistério e registraram em pedras.

Apesar de tudo existem várias teorias sobre seres que viveram na terra mesmo, e algumas mais radicais creem que não apenas existiram, como ainda estão na terra, como por exemplo a controversa Teoria da Terra Oca, que tem várias pessoas que realmente creem e apresentam dados científicos indicando a existência de tal lugar, que é nada menos do que o centro da terra onde há criaturas vivendo e uma versão subterrânea de nosso planeta, incluindo até mesmo um sol próprio que graças à gravidade de todas as direções, se mantém exatamente no centro.

Como vocês sabem bem, H.P. Lovecraft amava demais esse tipo de assunto, tal inspiração fazia com que sempre escrevesse sobre esse tipo de coisa. E no conto "A cidade sem nome" é apresentado bem isso, mas é mostrado também uma outra parte sua que nem todos conhecem, que é o amor por coisas que envolvem povos antigos como os egípcios, tudo aquilo sobre faraós, pirâmides e estruturas no meio do deserto o deixavam fascinado. A quantidade de vezes que ele cita coisas relacionadas é enorme, mas nem todos conhecem contos que se passam completamente em tal ambiente, então esse acaba sendo uma ótima oportunidade para ver mais uma das faces de Lovecraft.

Uma das coisas muito curiosas é que esse conto é de 1921 e foi onde pela primeira vez apareceu alguma referência ao Necronomicon, o aclamado livro dos mortos que muitos confundem com a realidade e creem ter realmente existido, ou existir. No caso é apresentado uma citação feita por Abdul Alhazred, o autor do mesmo, porém o nome do livro não é citado, apenas uma pequena parte dele, o que não deixa de ser interessante.

A história apresenta um lugar que é conhecido apenas como "A cidade sem nome", fica em alguma parte da Península Arábica, e é muito temido, não se sabe o motivo, nem se conversa sobre o lugar, apenas causa pavor naqueles que ao menos o mencionam. Sendo assim um homem, movido por sua curiosidade e sede por descobertas, parte em direção a tal lugar, para descobrir o que exatamente é tão temido por todos. Confiram:


Dá uma ajuda compartilhando? =)