The Swords of Ditto | Fofura e muita essência de clássicos

Esse é um daqueles jogos que é um alívio pra muita gente, pois é bonitinho pra caramba, apresenta uma mecânica super gostosa e ainda roda em qualquer PC barato. Pecando apenas em alguns poucos pontos, mas que irá incomodar públicos específicos, como por exemplo ter cooperativo apenas offline ou ter um limite de tempo pra zerar (O que pode ser agonia pura).


A história se passa em um lugar amaldiçoado por uma terrível vilã, que ressurge a cada 100 anos, no entanto da mesma forma que ela aparece, também surge um escolhido e esse é o único capaz de empunhar uma espada mágica, se tornando o novo herói conhecido como "Espada de Ditto", e que deve vencer o mal ou condenar  o povo a mais 100 anos se de sofrimento.

Assumo que a primeira vez que vi o trailer de The Swords of Ditto, não achei nada demais. Me pareceu apenas mais um jogo bonitinho com uma mecânica de roguelike. Pelo visual imaginei que seria uma loucura, de andar e matar sem parar. E embora tenha jogos desse tipo muito divertidos, já existem vários jogos bonitos assim cooperativos como Monsters and Monocles e o fenomenal Enter the Gungeon.

É claro, existem jogos semelhantes que já deu pra ver que a coisa pode ser muito mais profunda, como é o caso de Streets of Rogue, por exemplo. Mas pelo trailer eu só via dois amigos andando, entrando em desafios e morrendo. Então isso me fez imaginar que seria um jogo divertido, porém sem profundidade.

Felizmente eu estava errado e The Swords of Ditto não é só uma experiência visual, mas algo com belos elementos e referências constantes a jogos clássicos. Somando isso ao modo cooperativo, pode se tornar um baita de um jogo inesquecível. Infelizmente nesse quesito o jogo acaba pecando por ter apenas modo local, embora seja compreensível.

Bom, começando pelas referências, inicialmente joguei esse jogo no Twitch do Nerd Maldito, e em vários momentos comentei algo que de repente percebi que era referência a algo e não tinha notado de imediato. Isso porque é uma coisa que vai sendo colocada aos poucos, de forma meio discreta e quando você menos espera vem aquele "Ei, isso é igual naquele outro jogo clássico!".

Creio eu que a base principal da coisa seja a franquia Zelda, até mesmo alguns inimigos são parecidos, e ideias como cortar matinhos e quebrar potes são coisas pequenas que vão gerando a mesma atmosfera. Mas existe referência a tudo quanto é tipo de coisa, por exemplo isso de a cada 100 anos alguém herdar a espada é a mesma coisa com o chicote vampire killer da franquia Castlevania.

No jogo você tem 5 dias para derrotar a vilã, e aí pode escolher entre ir direto ao ponto e enfrentá-la, ou ir até dungeons para vencê-las e enfraquecer o poder do mal antes de tentar derrotá-lo. Existem ainda algumas missões alternativas em cidades que podem te dar vantagens. Outros elementos são sistema de níveis, adesivos com bônus que podem ser equipados em armas, itens equipáveis e consumíveis.

Então é um jogo que vai além do mero andar e matar, é mesmo um RPG, porém a coisa é compacta, que faz o jogador se apressar, afinal de contas se o tempo acabar, você perde o jogo. Mas independente se morrer por tomar danos ou pelo tempo ter terminado, o jogo continua, pois 100 anos se passam e um novo herói vem, herdando o que o outro conseguiu, inclusive a experiência, que é dada pela espada, nisso vemos um pouco de Rogue Legacy.

Algo maneiro em relação a esses 100 anos, é que o tempo passa no mundo e as cidades se modificam, algumas acabam e entram em ruínas, e novas surgem, assim como certos ambientes como as mas morras acabam mudando. As defesas são diferentes e tem puzzles bem bacanas, alguns fáceis demais, porém tem uns que são desafiadores.

Visualmente o jogo é maravilhoso, efeitos tão lindos que em alguns momentos cheguei a pensar que tratava-se de algo semelhante a Bombslinger, ou seja, um falso 3D. No entanto o jogo é realmente 2D, porém bem feito demais, o design dos personagens lembra bastante o usado em Ittle Dew, desconfio inclusive que tenha algum envolvimento dos criadores.

Enfim, The Swords of Ditto é um jogo bacana que pode gerar uma boa diversão para aqueles que querem passar um tempo com um amigo. Recomendo sempre dar uma olhadinha no preço dele na Greenman Gaming antes de comprar na steam, algumas vezes os preços deles estão bem abaixo do normal, dê uma conferida aqui.

Comentários