Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

High Hell - Mate capetas psicodélicos em jogo brasileiro!

Você acha interessante a ideia de drogas, capetas bandidos, grana suja, um mundo psicodélico e muita música eletrônica? Se sim, então vai adorar esse jogo desenvolvido em parceria pelo brasileiro Terri Vellmann (Heavy Bullets) e Doseone (Enter the Gungeon), e o resultado é algo extremamente frenético para quem ama shooters.

High Hell não é exatamente um jogo que tem foco na história, o forte dele realmente está concentrado na jogabilidade. Apesar de tudo é aquele tipo de obra que sem falar muito acaba te fazendo observar o que está acontecendo ao observar os cenários e situações. No caso você é um tipo de justiceiro que está fazendo a limpa nos bandidos da cidade.

Aqui nós temos uma obra que acho transmite bem uma das sensações que citei na matéria sobre meu encanto pela urbanização. É um jogo que se passa no topo de prédios, a silhueta da cidade lá fora, cores fortes que lembram neon, e o crime organizado trabalhando nos mais variados tipos de coisas bizarras.

A jogabilidade é completamente direto ao ponto, você recebe um objetivo, são coisas como assassinar, destruir, roubar, resgatar, etc... Depois é só entrar nos lugares e fazer isso. É possível chutar portas para destruí-las, e é necessário ficar sempre atento aos inimigos, que vão fazer sua bateria descarregar se te acertarem, mas você a recarrega se os matar.

Cada fase é curtinha e muito frenética, isso me lembrou Lovely Planet Arcade, com ambientes que você vê passando em um piscar de olhos. Mesmo morrendo é o tipo que se reinicia com um clique, e assim rapidamente tá lá você de novo. Acredito que essa era a essência que o jogo Strafe tentou fazer, mas que falhou.

Como falei, a história você nota observando as coisas, por exemplo tem uma fase que é "resgate os macacos", e tem macacos reféns em um lugar. Já na seguinte você vai lutar contra um chefe e ele tem macacos com um equipamento na cabeça. Aí você entende que eles estão sendo usados como experimentos. Os cenários são lotados de objetos e você vai olhando e compreendendo.

O jogo apresenta algumas coisas completamente bizarras também, um exemplo é um lugar em que tem um banheiro, você entra na área das privadas e tem um bandido que começa a meter bala, ao matá-lo você vai pra parte ao lado que é onde estão os chuveiros, e tá lá um bandido peladão aparecendo tudo, hahaha.

Enfim, é um bom jogo para se passar o tempo, bem frenético e daquele estilo que as pessoas que gostam de ser desafiadas sempre estão jogando. Como conta com uma pontuação global que mostra a sua posição, isso pode ser um ótimo incentivo para tentar ir além. Vale a pena dar uma conferida nesse.


Nenhum comentário: