Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

JYDGE - Aqui você é um super soldado cyberpunk

Esse é um daqueles jogos que é completamente reciclado de outro, mas que pode atrair bastante por apresentar aspectos próprios da jogabilidade. Ele se passa no mesmo universo e usa os mesmos elementos de Neon Chrome, então se você gosta de obras do gênero cyberpunk e táticas militares em tempo real, certamente vai achar bem atraente.



A história desse jogo se passa em Edenbyrg, uma megalópole onde o crime não para, e graças a isso são necessárias medidas drásticas. Assim são criados os JYDGE, soldados especiais com táticas militares e equipamentos pesados que devem invadir lugares e cumprir os mais variados tipos de missões, para depois fugir.

Esse é um daqueles jogos que você tem um mapa e pode repetir missões, pode ser apenas para se divertir e passar o tempo, já que é bem bacana fazer de novo e são missões rápidas. Mas você também tem objetivos extras, sendo assim as vezes pode decidir fazer de novo para tentar cumpri-los, especialmente porque seu personagem vai evoluindo, e mais pra frente pode estar mais apto.

As missões principais são coisas como "Assassine o alvo" ou "Libere todos os reféns", já as alternativas te colocam para saquear todos os baús presentes, matar todos os capangas do lugar, entrar em sair em um determinado tempo, não tomar dano nenhum, essas cosias. Daí na medida em que você melhora o personagem, vai ficando mais fácil e as vezes você pode deixar para refazer uma missão depois.

Existem dois tipos de melhoria, os cyberware, que você tuna o seu personagem com habilidades e vantagens que funcionam de forma passiva, e as melhorias de arma. Sendo assim um tipo de arma pode acabar variando bastante de jogador pra jogador, pois ele pode ter feito modificações de um jeito bem diferente.

Nos cyberware você tem slots para colocar habilidades novas, é preciso comprar esses slots com créditos que você consegue nas missões. Isso acaba sendo um incentivo a repetir elas, não apenas para ganhar o bônus de missões alternativas, mas também para conseguir créditos e assim pode liberar espaços.

Daí tem diversas habilidades e itens que podem ser equipados, por exemplo você pode pegar um drone que fica te acompanhando e atira nos inimigos, uma roupa elétrica que começa a tacar energia nos infelizes que estiverem próximo, mais vida, mais armadura, entre outras coisas. Você também precisa pagar pelos cyberware e vai destravando.

A arma é a mesma coisa, você vai liberando slots pra ela com as atualizações que dá, e em cada slot pode colocar novas habilidades, como aumentar a quantidade de tiros liberados. Algumas habilidades também são passivas como a "Reload Plasma", que solta tiros em 360º quando você começa a recarregar a arma.

O jogo em si é bem divertido, mas ele fez aquela coisa que o Assassin’s Creed Rogue fez com o Black Flag, que foi pegar um monte de elementos e reaproveitar, criando um novo jogo. Com a facilidade do desenvolvimento de games hoje em dia, sei que qualquer um pode criar algo do zero, mas isso requer recursos, e se a Ubisoft reaproveita, imagina pra uma indie como isso pode cair bem né? No entanto é aquela coisa, alguns podem repudiar, outros não. Achei tranquilo.

Enfim, fica aí uma dica de jogo divertido que pode ser um ótimo passa tempo. É daqueles que para alguns pode ser o tipo que você joga até zerar de uma vez, e para outros pode ser um bom jogo pra deixar instalado e vez ou outra entrar pra fazer uma missão sem compromisso. Quem se interessar pode conferir ele na steam.


Nenhum comentário: