Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Krampus - Um filme sombrio completamente indeciso

Antes de tudo quero dizer que não devem confundir esse filme com "Krampus: O Justiceiro do Mal", lançado em 2013 e que é uma completa desgraça. Esse aí tá disponível na Netflix e fiquei impressionado com a qualidade, parece ter sido gravado em um celular (sério mesmo!). Infelizmente não consegui nem terminar de assistir de tão tosco e cansativo. Já esse aqui ficou no Brasil como "Krampus: O Terror do Natal" e é um filme com ótima produção.



A história gira envolta da entidade maléfica natalina Krampus, e apresenta uma família cheia de problemas. Durante a época do Natal eles se reúnem para jantar e o que era para ser uma noite tranquila de amor e paz acaba terminando mais uma vez em briga. Isso faz com que um dos garotos da família rasgue sua carta de esperança, fazendo com que Krampus seja invocado para punir cada um dos membros(Obs: Até o bebê).

Esse é um filme que realmente não dá pra entender o que o roteirista quis passar, parece que o cara era bipolar e foi escrevendo a história dependendo do humor. Tudo começa parecendo uma comédia, com todas as técnicas do gênero, uma família briguenta se desentendendo e trapalhadas entre os personagens. Mas aí de repente vem o terror com toque macabro e elementos de drama.

Em diversos pontos o filme lembra a essência de outras obras, mas não consegue manter o suficiente para se encaixar. Por exemplo chega a um ponto que a coisa parece um Evil Dead Natalino, com vários brinquedos diabólicos rindo e infernizando os personagens, tudo com um certo toque macabro como o horrível boneco palhaço que tem carne na boca (ou algo assim).

Mas essas sensações passam muito rapidamente, o filme parece realmente não se decidir sobre o tipo de público que quer atrair. Não é como o filme do Goosebumps por exemplo que usa elementos sombrios mas não é terror e sim uma comédia. Aqui você realmente vê elementos pesados, porém não tão pesados, é mais para o asqueroso, mas sem ser gore.

Até o fim do filme é meio "Er...", parece que o filme tem vários finais, pois é do tipo que você pensa "Acabou!", mas aí vem uma coisa depois que acaba com aquela essência de fim e você pensa "Agora acabou!" e vem outra coisa que acaba também com aquela outra essência. Então no fim mesmo eu fiquei bem "Eu... Gostei? Esse final foi espetacular ou uma verdadeira bosta?".
Apesar de tudo o filme tem uma ótima produção, é notável que não se trata de um filme B, tudo é muito bem feito, desde os posters até as criaturas e diversos detalhes. Por exemplo em uma parte do filme é narrada a história do Krampus e isso é feito em formato de um curta metragem em um 3D no estilo Tim Burton, ficou muito legal.

Enfim, acho que é um filme que vale a pena assistir em uma noite fria de dezembro, mas sem muito compromisso, apenas para passar o tempo mesmo. Se você acha que natal funciona com terror, talvez seja uma obra que te agrade bastante.


Nenhum comentário: