Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Dustbowl - Um RPG que encanta só de você olhar

Esse é um daqueles jogos que os desenvolvedores decidiram realmente fazer algo robusto e cheio de possibilidades, uma daquelas obras que é um grande prazer jogar e experimentar cada detalhe incrível, além de te deixar fascinado na liberdade que isso trás graças a esse grande número de detalhes na gameplay, para quem é apaixonado por obras magníficas como Sovereignty e Dragon Commander exatamente pela jogabilidade vasta, certamente já pode adicionar Dustbowl a lista de jogos que precisa jogar.

A história apresenta gigantescas naves mães chegando a terra e ficando ao redor do globo por um tempo, para finalmente começarem o ataque, demora pouquíssimo para que quase toda a raça humana seja exterminada. Para os que sobrevivem, pode ter sido pior, um tipo de poeira começa a cair das naves e qualquer ser atingido sobre terríveis mutações. Os poucos que conseguem sobreviver, passam a viver no subterrâneo, tentando não morrer.


É notável rapidamente que a história é semelhante a algumas obras misturadas, pra começar pelo seriado Falling Skies, existe uma certa sensação inicial daquela atmosfera, e então vem o toque de Metro Last Light com humanos vivendo no subterrâneo, e por fim temos o universo desolado que me me passou uma sensação semelhante a Wasteland 2.
A primeira coisa que irá chamar a sua atenção nesse jogo certamente será o visual retro magnífico, algo semelhante a era 8bits, porém lotado de detalhes e com uma atmosfera pós-apocalíptica que empolga bastante, é algo tão bonito essa coisa antiga, muito atmosférico mesmo.

Então temos um jogo que a princípio é apresentado como um point and click, portanto você anda assim, coloca o mouse em cima das coisas e aperta para interagir, pode conversar com as pessoas com opções de perguntas e respostas e deve explorar.

Seu personagem precisa sobreviver e o jogo se passa em dias, portanto o tempo vai passando, e com isso é preciso suprir algumas necessidades, você tem uma barra de fome, de sede e de vida, sendo assim não é aquela coisa em que você se preocupa meramente com a saúde do personagem, mas sim algo que te faz sentir um verdadeiro sobrevivente.
Você tem três abas de acesso no menu e pode consultar coisas como a sua mochila onde você carrega os objetos que vai achando, comprando ou obtendo de alguma outra maneira. O status onde você pode analisar como está bem equipado, o nível de sua armadura e armas que carrega. E por fim os trabalhos, que pode ver missões que você precisa realizar.

Enquanto se comunica com outros personagens, você vai desenvolvendo a história, conhecendo gente nova e fazendo coisas pra eles, não é algo linear, portanto aqui você escolhe as missões que quer ou não cumprir, e a ordem em que vai fazendo, podendo inclusive deixá-las como secundárias do tipo "Se eu passar por tal lugar, quem sabe eu não dê uma conferida?".

O sistema de combate é em turnos e muito interessante, alguns de vocês certamente devem conhecer o sistema de combate de Fallout, onde você seleciona uma parte do corpo do inimigo e dá uma quantidade de dano maior dependendo do lugar, aqui também existe isso de mirar em uma área, porém ao apertar o botão de tiro, existe uma barra que fica balançando e você precisa acertar na hora certa para dar o dano máximo que aquela área poderia dar.

Enfim, Dustbowl é um jogo robusto, cheio de possibilidades e que certamente faz muitos jogadores se sentirem bem livres, acredito que o único jogo bem parecido com esse que conheço é NEO Scavenger. Vale a pena dar uma conferida no site da G2A, pois lá eles costumam vender keys da steam por um valor bem mais barato que na própria steam e ainda aceitam boleto bancário. Dê uma conferida aqui.

Nenhum comentário: