Criador de Sandman ridicularizou a opinião de Elon Musk sobre série do Senhor dos Anéis

Neil Gaiman com certeza se mostrou estar disposto a entrar em tretas relacionadas a adaptações de séries. Se por um lado o autor consegue ser bem carinhoso, como quando declarou seu carinho especial pelo Brasil, por outro ele consegue mostrar muita firmeza ao defender seus ideais, rebatendo com força as críticas aos personagens negros da série de Sandman. E não pegou nem um pouco leve com o bilionário Elon Musk.

Como vocês sabem bem, adaptações têm suas mudanças. E a Amazon Prime Video conseguiu os direitos de adaptação de uma era bem diferente do que vimos em O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel. E muita coisa acabou tendo que ser inventada pela falta de conteúdo, pois não foi um passado próximo como O Hobbit: Uma Jornada Inesperada, que era no passado, mas  tinha algo prontinho. Era mais para o que vimos em Middle-earth: Shadow of Mordor, colocando algo como alternativo.

E bom, teve quem gostou... Mas as escolhas não agradaram a todos e tiveram pessoas que desceram o pau com força. Mas um exemplo que se destacou foi quando Elon Musk atacou a adaptação da Terra Média e causou euforia. Naturalmente a opinião dele ficou muito mais em destaque do que a de outras pessoas, levando a todo tipo de comentário.
E em meio às respostas sobre as críticas, um pequeno youtuber chamado FatmanDD1 também acabou comentando e disse o seguinte: "Mano, nem mesmo o Elon Musk gostou da porra da série The Lord of The Rings: The Rings of Power. Mostre a eles @neilhimself. O que você acha disso?", marcando do nada Neil Gaiman em seu comentário.

Agora é preciso lembrar que Elon Musk falou que iria comprar o Twitter, fez uma oferta monstra e a coisa estava andando bem. Mas ele pediu uns dados sobre bots e a rede não quis dar e ele disse que não ia comprar mais. As ações do Twitter despencaram e a rede social ficou irada, abrindo processo contra Musk, acusando ele de manipular o mercado, propositalmente fazendo isso pra deixar o valor mais barato e poder pagar menos. E com isso em mente, a resposta de Neil Gaiman foi o seguinte:

"Elon Musk não vem até mim e pede conselhos sobre como falhar em comprar o twitter, e eu não vou até ele pra pedir conselhos sobre filmes, televisão ou críticas literárias."

E obviamente isso gerou uma gritaria louca, tanto de fãs de Elon Musk, quanto de fãs de Neil Gaiman, e claro... Aquela agenda política que se tornou tão comum entre obras da cultura pop acabou se manifestando também, com o povo xingando adoidado e protegendo ou atacando a coisa. Ambiente tóxico garantido pra todo lado!
 
A série do Senhor dos Anéis gerou gritaria mesmo antes de seu lançamento, sendo que inicialmente as críticas eram focadas na presença de pessoas negras. Isso deixou muitos fãs irados, ao falarem que J.R.R. Tolkien jamais tinha criado personagens negros e que isso estava destruindo a obra. Foi o mesmo problema que Neil Gaiman enfrentou. Mas muita gente foi contra essa crítica, inclusive parte do elenco da trilogia original que se uniu e postou uma foto vestindo uma camisa com a inscrição élfica "Todos são bem vindos" e um monte de orelhas com tons de pele bem variados.
A ideia de adaptações em geral sempre foram meio complicadas, seja por coisas que não dão certo na hora de converter mídia, seja por toques próprios. É só ver O Hobbit de 1977 e notar as diferenças. Mesmo obras como o clássico The Battle for Middle Earth tem suas peculiaridades próprias por causa da mídia, gerando contraste total ao ver por exemplo a obra prima que é The Lord of the Rings: Conquest, que também reapresenta todas as batalhas da trilogia, mas só a mudança de gênero já faz notar alterações inevitáveis.

Enfim, o universo de Tolkien se expandiu de forma absurda, indo desde obras oficiais gratuitas como The Lord of the Rings Online, até coisas feitas por fãs que surpreenderam pelo nível de qualidade, como foi o caso do filme The Hunt for Gollum, que apresenta a coisa por um ângulo muito diferente. Alguns aceitam as mudanças bem, outros se irritam. Não deixe de conferir também O anel real que pode ter inspirado o Anelo do Poder.

Postar um comentário

0 Comentários