Desert Child | Um mistureba psicodélico e encantador

Tá aí um joguinho que me surpreendeu. Quando a desenvolvedora me mandou o trailer, nem dei bola, na real eu nem entendi direito do que se tratava o jogo, parecia um point and click dos anos 90, mas com umas partes completamente fora de foco. Acabei só passando, no entanto depois recebi uma key e pensei "Beleza... Vou dar uma olhada...", e realmente foi uma bela de uma surpresa! Não apelas pelo belo visual em pixel art, mas pela jogabilidade grandiosa, mas de forma compacta.


A história se passa em um mundo futurístico em que você é um jovem que não tem nada na vida além de uma moto. No entanto você precisa viver e comprar comida, portanto acaba aceitando tudo quanto é tipo de trabalho, seja ele legal ou ilegal, mas precisará cuidar da manutenção da sua moto e se virar do jeito que pode na cidade.

Esse é um daqueles jogos super psicodélicos, extremamente afetados por um toque urbano, cores fortes, música eletrônica e um jeito meio louco das coisas acontecerem. A apresentação é de algo grandioso, mas a jogabilidade é compacta. Lembra jogos como No Thing, Uriel's Chiasm, N.P.P.D Rush Milk of Ultraviolet e Continue9876543210.

Então tem aquele climinha meio festa e urbano, combina absurdamente com o gênero Seapunk, mas não é como em Puss, que o gênero está lá o tempo todo. É algo que lembra, mas que não realmente se encaixa na coisa, porém você também poderá ver cenários completamente seapunk em alguns momentos.

A coisa é um simulador de vida, mas de um jeito mais simples, então acho que dá pra encaixá-lo em uma categoria que ficaria lado a lado com Cart Life e Punch Club. Pois dá aquela sensaçãozinha de você estar vivendo o dia a dia do personagem. Em um momento está na cidade, vagando por seu mapa, e em outro está em mini jogos que representam a atividade que está fazendo.

Mas agora em relação ao jogo em si, acho que acaba combinando pra valer mesmo com The World Ends With You, Diaries of a Spaceport Janitor e Electronic Super Joy, com aquela forte sensação de andar por meios urbanos e achar pessoas que parecem não estar nem aí, apenas estão vivendo suas vidas e estão ali no meio daquela chuva de cores em um ambiente psicodélico.

Pra você ter uma noção melhor do que estou falando. Nesse universo, o planeta terra está um lugar tão terrível de se habitar, que todo mundo quer sair dele. É simplesmente desgastante e se tornou parte da cultura, querer cair fora. No entanto o governo aumentou as tarifas para Marte, tornando ainda mais complicado se mudar pra lá e deixando a população irada.

Você vaga pela cidade onde estiver e encontra de tudo, amigos para te cumprimentar, estabelecimentos comerciais que fazem de tudo, desde venda de peças de motos, até música e comida. Também pode achar pessoas na rua que vendam informações, comida de má qualidade, etc. Servicinhos também não faltam.

A forma que a cidade é apresentada é semelhante ao ângulo de câmera de jogos como A Room Beyond e Blair Witch Rustin Pair, com ângulos em posições diferentes dependendo da área em que você entrar. No entanto se diferencia porque em jogos do tipo é normal parecer uma câmera de vigilância, mas aqui as posições são completamente inusitadas.

É charmoso você entrar em uma parte da cidade e ver o personagem em uma câmera aérea bem distante, mostrando bem o lugar inteiro, ou exatamente o contrário, mostrando os pés do personagem e você acompanhando ele passando em frente a lojas, pessoas e outras coisas. Ainda tem alguns ângulos bem esquisitos como você em um bote lá no fundo, como se fosse parte do cenário.

Esses cenários tem belos gráficos pixelizados e o melhor é que estão bem vivos, você pode passar por um lugar e ter a estátua de um robô grandão ao lado de uma loja, e em outro é possível a cabeça desse mesmo robô estar aberta e ter um cara dentro dele. Há mudanças das mais variadas, desde animais de rua ali, até personagens que interagem com você.

Inclusive é muito bonita a forma que você acaba acompanhando a evolução da história com essas variações acontecendo na cidade. Por exemplo, você pode encontrar o menino do jornal e se quiser é possível pagar ele por uma cópia e assim aparece um jornal na tela mostrando uma manchete que pode ou não ser útil pra você.

É preciso se manter vivo, então você tem que se preocupar em comer, e assim pode entrar nos mais variados tipos de estabelecimentos comerciais, que também tem comidas variadas. Pode ser o boteco vagabundo que vende salgados, a loja de comida japonesa, a pizzaria, a banquinha da feira, o vendedor de rua, o pescador, e assim vai... A comida pode ser de má qualidade e te fazer vomitar às vezes, deixando aquela marca no chão.

Também é preciso manter a sua moto em bom estado, afinal de contas é com ela que você ganha dinheiro. Sendo assim dá para ir ao mecânico e pagar pelo serviço, que pode ser arrumar parcialmente, ou completamente. Além disso dá para fazer certas modificações e melhorar a potência e armas. É preciso sempre ficar atento.

Os serviços podem ir desde a tradicional corrida, até coisas variadas, mas também na moto. Aliás, a parte da moto é meio simbólica, ela é que realmente é o coração do jogo, pois os mini games e trabalhos que faz, são apresentados de forma simbólica lá. Por exemplo, se te contratam para hackear um lugar, você não faz isso em uma mecânica própria, você faz na mesma mecânica de corrida.

Sendo assim, se você vai até a pizzaria e aceita um trabalho de entregar pizzas, você vai estar na sua moto e lançando pizzas enquanto corre, já se o trabalho for assaltar um banco, o trabalho também é na moto. E no final de cada corrida, dependendo da sua habilidade, o veículo pode sair intacto e você apenas ganhar grana, ou sair só o bagaço e você ainda ter prejuízo com o conserto.

A mecânica em uma corrida tem um diferencial de não ser apenas chegar ao fim, tem um toque de Shoot em' Up, com as motos sendo equipadas com armas e prontas para você meter bala, seja em itens que soltam dinheiro ou em inimigos. Além do mais há obstáculos, que por acaso causam um dano imenso na sua moto.

Enfim, jogo bacaninha demais, visualmente lindo, a atmosfera me encantou muito. Sei que não é pra todo mundo, mas acho que quem gostar, realmente vai ficar fascinado. Recomendo sempre dar uma olhadinha no preço dele na Greenman Gaming antes de comprar na steam, algumas vezes os preços deles estão bem abaixo do normal, e sempre lembre de olhar os cupons de desconto que eles espalham pelo site, que deixa a coisa mais barata ainda, dê uma conferida aqui.

Comentários