Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Fragmentado | Uma mente, 23 personalidades!

Esse aqui é um daqueles filmes que acho que você deveria ver sem ler nada sobre, então se gosta de suspense e um mistério que todo mundo fica ansioso para que seja revelado, esse é desses. Não que tenha uma grande surpresa, porém é uma obra que vale a pena entrar em um ambiente desconhecido sem ter visto cenas anteriormente.


Eu sei muito bem que o diretor M. Night Shyamalan divide opiniões, tem quem ame muito e tem quem odeie. No entanto esse é um dos filmes que agradou a maioria, ele não usa a técnica típica dele que é o de por um mistério cabuloso pra ser respondido no final do filme, mas consegue manter uma atmosfera fantástica.

Antes desse o último filme dele que assisti foi A Visita, que definitivamente me encantou e foi um dos filmes dele de baixo orçamento que carregam bem a sua marca, assim como o filme Demônio. E por mais que para alguns esse aqui tenha cara de filme caro, é uma daquelas obras que enganam graças à sua fotografia estilosa.

Pra vocês terem uma ideia, A Visita custou apenas 5 milhões de dólares, enquanto Fragmentado teve menos que o dobro do preço, saindo por 9 milhões de dólares. E pra vocês terem uma ideia de como filmes podem parecer mais caros ou mais baratos do que realmente foram, Demônio, que se passa completamente em um elevador, foi o mais caro, saindo por 10 milhões de dólares.

Tá parecendo muito? Bom, pra você ter uma ideia melhor Robert Downey Jr recebeu 20 milhões de dólares para interpretar o Homem de Ferro em "Vingadores: Era de Ultron", ou seja, só a grana inicial do ator, mesmo que o filme não vendesse nada, já era mais que o dobro do valor de gravar Fragmentado inteiro.

Claro, eu dei um exemplo de um blockbuster e obviamente não é qualquer ator que recebe um valor desse, no entanto é facílimo achar salários de 1 a 4 milhões por aí pra um único ator. Sendo assim, 9 milhões não é absolutamente nada, ainda mais tendo um ator famoso como o James McAvoy. Aquele de X-men: Primeira Classe e o espetacular O Procurado.

Também conta com a presença da iniciante Anya Taylor-Joy, que se destacou absurdamente em seu papel em A Bruxa, depois fez o horroroso, porém popular Morgan, e por fim esse que é o seu terceiro filme para o cinema. A garota começou absurdamente bem, afinal de contas mesmo Morgan sendo um péssimo filme, o potencial dele era enorme, portanto a aposta dela foi certa, o problema foi o azar de não dar certo.

Mas bom, a história desse filme é sobre um homem que sofre de Transtorno dissociativo de identidade, que é um caso diferente da nossa conhecida esquizofrenia. Esse transtorno não é como se fosse algo para tentar ser curado, mas sim como se realmente fossem múltiplas pessoas que usam um mesmo corpo.

Esse transtorno existe mesmo, no entanto é bastante controverso. Normalmente ele é associado a um trauma ou situação de extremo estresse que uma pessoa sofreu. Shyamalan aproveitou isso para fazer um filme meio metafórico. Daquelas obras em que você está vendo uma situação, mas ela é obviamente comparada a outra. Me lembrou bastante o que foi apresentado em The Monster.

No caso, o personagem tem 23 personalidades, e ele se trata, conversa com uma especialista que o vê não apenas como uma pessoa que ela precisa ajudar, mas como estudo. Acha o caso intrigante e dá palestras sobre. Inclusive o personagem não é mostrado como um loucão que tá tentando "voltar ao normal", mas como se fossem várias pessoas mesmo. Sendo assim não espere um Kane e Lynch da vida.

Aqui temos algo com um estilo mais pesado, porém não tão pesado assim. Ou seja, não é tão sombrio quanto O Maníaco, com aquele clima tão doentio. Tem um clima mais semelhante a revistas em quadrinhos adultas tipo Nailbiter, Outra obra que pode ser comparada também é Psicose, mas obviamente sem aquele clima tão antigo, uma versão mais moderna da coisa.

Mas o ponto de vista do filme fica na maioria das vezes em três garotas que são sequestradas, elas não tem ideia do motivo disso acontecer. Esse é um filme que gera um clima meio claustrofóbico, com aquela coisa de você não saber o motivo delas estarem ali ou o que vai acontecer. Além obviamente de um grande mistério que você sabe que será respondido no final.

Se você assistiu Rua Cloverfield 10, certamente vai acabar vendo uma boa semelhança nessa coisa de sequestro, um lugar todo fechado e um cara extremamente estranho que fala coisas desconexas. E que bate aquela vontade louca de saber logo o que vai acontecer, mas ao mesmo tempo é super agradável a sensação de mistério.

Enfim, uma outra coisa curiosa é que se você assistiu outros filmes do Shyamalan, vai notar que esse aqui é um tipo de Spin-Off de um outro filme do diretor. E isso ficou fantástico pra caramba, então fica essa dica. Se você tiver interessado em assistir pode conferir aqui.


Nenhum comentário: