Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

domingo, 16 de abril de 2017

Midnight Special - Ficção científica com cara de anos 80

Hoje vou falar sobre um filme que descobri por acaso e usei aquela técnica de assistir sem saber nada sobre, ou ao menos quase nada né... Achei uma imagem dele, fui atrás, acabei pegando umas poucas informações, decidi que talvez valesse a pena dar uma conferida. É uma obra que me impressiona por não ser mais popular, mas que sei muito bem que não é facilmente digerível. Então por mais que tenha aspectos encantadores para o grande público, é daquele tipo de filme cheio de mensagens ocultas e que é fácil não entender absolutamente nada.


A história apresenta um pai em fuga com seu filho Alton, o governo faz de tudo para tentar pegar o garoto, que tem misteriosos poderes. No entanto eles precisam chegar em um determinado ponto até uma determinada data ou será "tarde demais", e apenas devem viajar durante a noite, pois o sol tem um poderoso efeito no garoto.

Bom, esse é um filme esquisito pra caramba e pode ser visto de formas opostas em diversos aspectos, isso porque ele é complicado. Se por um lado ele pode ser visto como extremamente robusto, pode também ser visto como uma obra absurdamente vazia e uma perda de tempo. Da mesma forma pode ser visto como algo divertido e cansativo.

O filme poderia facilmente ser atemporal e não é graças a algumas pequenas cenas que aparecem, mas em geral sempre são mostrados carros antigos, os personagens usam telefones públicos ao invés de celulares e todas as TV's apresentadas no filme são aquelas antigonas de tubo, usadas nos anos 80. Claro, hoje em dia tudo isso é possível, então poderia ser tanto hoje quanto nos anos 80. A única coisa que impede, são as cenas nas salas do governo, que aparecem computadores com monitores de LCD, mas se tirar elas dá pra facilmente dizer que é algo em 1982.

E por falar nesse ano, essa é uma obra muitíssimo parecida com Stranger Things, apresentando diversos elementos padrões de filmes dos anos 80, a criança com poderes, o governo atrás, o nariz sangrando ao usar os poderes, o universo paralelo, etc. Porém eu não diria que esse é um filme para fãs de Stranger Things, pois enquanto a série foca na diversão que obras daquela época causavam, Midnight Special foca em ser uma obra cult.

Sendo assim ele está mais para algo que acho que capturaria mais facilmente os fãs de Donnie Darko, mas ainda assim não parece tão adequado. Esse filme é meio seco, chega aparecer um protótipo, Donnie Darko é esquisito, mas é carregado de sentimento, Midnight Special parece que desenvolveram uma trama inicial pra coisa sem nada muito épico, e deixaram parecer seco, mas é cheio de mensagens ocultas. Normalmente nessas obras você tem aquele sentimento de "Tem algo por trás disso...", nessa isso não existe, é bem "Chegue do ponto A ao ponto B, fim".

Então é um filme que precisa ser assistido com cuidado, pois em Donnie Darko você termina e é normal pensar "Eu não entendi porcaria nenhuma!" e aí vem a pesquisa sobre o assunto pra tentar entender e os pontos vão se ligando. Em Midnight Special, eles apresentam uma história tão certinha, que o problema é exatamente a pessoa terminar e achar que entendeu tudo, mas a história base é tão seca que a sensação é tipo "Sério? É isso?".

E isso pode ser pior porque a fotografia é tão maravilhosa, com aquele tom meio bege de filmes antigos, o climinha é fantástico, existem elementos também que aparecem e te deixam pensando sobre um grande segredo que será revelado. Existe todo um leque de possibilidades que é deixado aberto, mas é o que falei, parece um protótipo, simplesmente não é usado esse leque.

Por exemplo, são três "facções" apresentadas no filme, e todas já começam no meio da ação, não é mostrado um início, o que te deixa pensando que uma grande revelação virá. A primeira é o pai e o garoto, te faz pensar sobre como foi descoberto o negócio dos poderes, como o pai se meteu nessa, o nascimento foi normal? E a mãe? Por que o garoto é assim?

A segunda facção é o governo, é certo que a presença dele atrás de uma criança com poderes logo faz pensar em obras biopunk, e que é aquele básico sobre experimentos feitos e depois chegou o pai da criança, pegou ela de volta e fugiram. Mas foi realmente isso? Porque eles agem como se não soubessem de nada, simplesmente decidiram sair correndo, não parece ser meramente um clone de Firestarter.

E a terceira e, na minha opinião, mais interessante de todos, é um culto ao garoto, uma igreja que fica repetindo números, mas esses números são coordenadas confidenciais do governo. Todos os membros são presos e começam a ser interrogados, ninguém sabe como eles sabem daquilo tudo. Mas dizem que o garoto é o salvador deles. É algo que me lembrou demais a série DIG, a diferença é que depois não tocam mais no assunto.

Mas o negócio é, essas três histórias tem sim uma profundidade maior, só que da forma que é apresentada, a pessoa pode simplesmente deixar passar. É um filme que precisa de bastante atenção, especialmente nas cenas do interrogatório do culto, mas inúmeros detalhes mais discretos estão presentes.

Então o filme cria um monte de pontos de partidas que fazem parecer que vai chegar um momento em que a coisa irá ficar alucinante, mas ele é bastante pálido. Por exemplo tem um momento que me lembrou bastante Akira, onde o garoto olha para o céu e explode um satélite fazendo cair um monte de bolas de fogo. É ESPETACULAR, mas... É meio que só... Esse é o tipo de cena que te faz pensar que vai ter algo mais movimentado, porém é apenas uma cena isolada. No entanto é o que falei, é o tipo de coisa que você tem que olhar com mais atenção pra pegar direito.

Bom, eu fiz uma postagem explicando o que entendi, se você é fã de filmes dos anos 80 e obras cheias de teorias para serem discutidas, certamente vai achar interessante. Então fica essa dica, mas não vá tão empolgado, veja quando estiver bastante concentrado e pronto para observar pequenos detalhes, não me encantou mas assumo que tem seu charme. No Brasil ele foi lançado com o nome "Destino Especial".


Nenhum comentário: