Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Moonchild - Um JRPG para quem ama o gênero clássico

Você está procurando por um JRPG que usa a fórmula bem clássica do gênero? Então certamente você deveria dar uma olhada nos jogos da Aldorlea Games, isso se você já não conhece é claro. A empresa é especializada em obras como Asguaard, Undefeated e Dreamscape. E esses são apenas alguns dos títulos, como ela é especializada no gênero, é a alegria dos fãs mais nostálgicos, oferecendo uma jogabilidade semelhante ao de muitos jogos clássicos desse estilo.

Em Moonchild você assume o papel de uma rainha chamada Calypso, e em uma noite chuvosa algo muito inesperado acontece, com a invasão do castelo e sequestro de sua única filha. Naturalmente a rainha fica preocupada com a situação e ela mesmo decide partir em busca da filha, mas para isso reúne um grupo de aventureiros para lutar ao seu lado e investigar o mistério por trás do ocorrido.

Uma das coisas que o jogo já começa fazendo é um quebra de clichê, colocando a rainha como a personagem principal. Convenhamos que isso é bastante inesperado, normalmente as rainhas são meramente mulheres frágeis, porém muito ricas que apenas ficam chorando por algo que lhe fizeram, mas aqui é colocado uma rainha forte e que parte pessoalmente para a ação. Em outros jogos normalmente o máximo que se vê semelhante são reis que entram em combate.

Uma coisa que me chamou a atenção na personagem também, foi o quanto ela acabou me lembrando Catarina Sforza, a Condessa de Forlì, que no público gamer é mais conhecida por ter aparecido como importante personagem de Assassin's Creed II e Assassin's Creed Brotherhood, mas que realmente existiu e passou por uma situação bastante parecida, com seus filhos sequestrados e ela mesma entrando em ação, isso é apresentado de maneira espetacular na série The Borgias (Que Deus a tenha).

Aqui a jogabilidade é semelhante a outros jogos da empresa, portanto existe todo aquele sistema de visão aérea, vagar pelo mundo e enfrentar inimigos após entrar em contato com eles. O sistema de combate é apresentado em uma visão de primeira pessoa, portanto ao invés dos inimigos ficarem em um canto e os heróis no outro, você vê os inimigos ao fundo, e na parte inferior da tela vê as fichas do seu grupo de personagens.

Graficamente o jogo é simples é claro, com gráficos pixelizados e um design realmente clássico de JRPG, ou seja os personagens são cabeçudos e fofinhos. Por outro lado quando são apresentados em cenas de diálogo, tem um design bem mais sensual, em um estilo de traço normalmente usado por animes.

O jogo passa uma boa atmosfera, com esse climinha de você ser uma rainha, as pessoas falarem e te reconhecerem, é algo diferente de você ser um mero herói que vaga por cidades, há um certo toque de respeito presente que é bem interessante.

Enfim, se estão procurando por uma experiência clássica e não sabem que jogo escolher, talvez Moonchild possa ser uma bela opção de escolha, apresentando uma jogabilidade bem pura desse gênero. Quem se interessar é só dar uma conferida no site oficial do jogo.

Nenhum comentário: