Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

domingo, 15 de março de 2015

The Dark Stone from Mebara - RPG no mundo de Cthulhu

Eu não podia deixar de jogar mais um jogo baseado no universo maravilhoso de H.P. Lovecraft né? E hoje vou falar sobre um jogo de belo visual, desenvolvimento um pouco lento, mas isso graças a história que é constantemente contada, e o climinha misterioso que todos tanto amamos, estou falando de The Dark Stone from Mebara, um jogo que sei bem que nem todos irão amar, mas que para aqueles que querem jogar algo calmo e com um baita suspense, certamente irão aproveitar bastante.

A história se passa em volta da agência de detetives Pendleton Detective Agency, que fica encarregada de investigar a origem de uma misteriosa pedra negra bastante esquisita. Você assume o papel do dono do lugar Arthur Pendleton, e de dois empregados, detetives Aloysius Monroe e Professor Webley. Mas logo o que parecia ser uma mera investigação de origem de artefato, começa a se tornar esquisito com revelações de criaturas bizarras que não deveriam existir.

Antes de tudo, devo dizer que para aqueles que jogaram Mythos: The Beginning, esse jogo pode ter um visual um tanto desanimador, ou mesmo vice e versa, quem jogar esse primeiro e depois jogar o outro pode bater aquela tristeza. Digo isso porque ambos usam o mesmo pacote visual do RPG Maker, o "Mythos Horror Resource Pack" que tem como tema o universo dos Mitos de Cthulu, e assim dá aquela sensação de jogo reciclado, sendo assim é preciso jogar de mente aberta.

Mas agora quanto ao jogo em si, acho que ele pode gerar muita diversão, e deve ser encarado como um conto jogável, isso porque tem um forte foco na história, você controla os personagens, mas eles conversam bastante, há investigação e você precisa fazer alguns puzzles para seguir em frente, o que torna as coisas bem coerentes no fato de ser uma história de detetive, por exemplo no começo do jogo existe uma estante cheia de livros em que você percebe que faltam alguns, precisa achá-los e depois descobrir a ordem certa em que são colocados.

Mas o jogo também tem combate, que por mais que seja em turnos, é um tanto movimentado, apresentando todo aquele sisteminha de ataques e personagens que vão sendo melhorados, é também muito legal ver a surpresa dos personagens ao encontrarem criaturas bizarras.

Enfim, é um jogo que acho que o maior problema é ter um visual que ficou manjado e não ter suporte a tela cheia, o que dá a impressão de bugado, porém como obra em si, é muito agradável de se jogar por aqueles que gostam de foco na trama, quem se interessar é só dar uma conferida no site oficial do jogo.

Nenhum comentário: