Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Twin Peaks - Uma série muito influente na cultura pop

Twin Peaks é o tipo de série que os amantes mais assíduos de referências na cultura pop tem que assistir não pela garantia de que irá amar a obra, já que realmente as opiniões são um tanto variadas, mas porque a sua influência chegou a níveis enormes, e é aquele tipo de coisa que tem um baita impacto em filmes, jogos, séries, etc, mas que só aqueles que viram acabam realmente percebendo, então é algo que apesar de pop, também consegue ser underground.

A história se passa na pequena cidade de Twin Peaks, onde acontece um assassinato brutal e o corpo de uma adolescente chamada Laura Palmer é encontrado em um saco a beira de um lago, isso acaba chamando a atenção do FBI, e um agente chamado Dale Cooper chega a cidade para começar a investigação, no entanto as coisas vão se mostrando cada vez mais bizarras.



Essa série é de 1991 e a primeira vez que tentei assisti-la foi lá pelos primeiros anos da década de 2000, mas eu achei realmente cansativa e acabei desistindo, porém com os anos passando, eu não parava de ver séries que se diziam ser a "Nova Twin Peaks", ou algo como "A série mais misteriosa desde Twin Peaks", sempre essa mania de tentar catar um pouco do sucesso da coisa, porém o ápice disso foi quando assisti Happy Town, que notei de verdade o quanto lembrava Twin Peaks.

A semelhança chegava a fazer parecer que era um remake não autorizado e muito melhor, eu me apaixonei completamente por aquela série e fiquei frustrado demais com o seu cancelamento, e acredito que sempre vou usar ela como exemplo de série que demonstra a incompetência das emissoras americanas em manter algo pela qualidade. Mas aquele foi o empurrão definitivo para eu adicionar Twin Peaks a lista de séries que eu precisava ver até o fim algum dia, e assim tempos depois finalmente fui com tudo e vi até o final.

Eu tive uma grande surpresa ao assistir e logo perceber que já tinha visto aquela história em um outro lugar, em Deadly Premonition, um jogo fantástico que quando joguei, não tinha ideia que estava apresentando a história de Twin Peaks, e eu não estou falando meramente de fazer umas referências não, é uma cópia DESCARADA do seriado, parece até ser o jogo que não tinha dinheiro pra usar a história então mudou o nome dos personagens e adicionou alguns elementos próprios para não ser processado, igual Nosferatu fez com Drácula. E aqui você vê frases idênticas, posições de câmera, e acontecimentos perfeitamente iguais.

O que tenho a dizer sobre a série, é que no mínimo é estranha, isso porque existe uma sensação meio onírica ao se assistir, é como se você não soubesse se o que vê é a realidade, ou um sonho. Os personagens muitas vezes simplesmente estão parados e começam a ver algo estranho, o próprio agente Cooper vê certas coisas e ele age de uma maneira tão natural quanto a isso, como o gigante que uma noite aparece em seu quarto e diz coisas sem nexo.

Ou uma cena em que uma garota vai entregar comida para uma senhora, e elas começam a conversar, daí em certo momento, a mulher diz algo como "Eu não pedi pasta de milho" e então a garota olha pro lado, e tem uma criança com as duas mãos cheias de pasta de milho nas mãos enquanto olha pra ela, é algo bem estranho. Esse é o tipo de seriado que você tem que ver de mente aberta, pois é aquela coisa que não se sabe exatamente o que vai acontecer, e que embora mantenha os pés no chão em grande parte dos momentos, há outros que você não tem ideia do que diabos foi aquilo.

Uma coisa estranha quanto aos criadores, é que parece ter se unido um roteirista estiloso de filmes de suspense, com um roteirista de comédia ultrapassada e paspalhona. Digo isso porque tem cenas que me deixaram sem fôlego de tão grande que foi a surpresa e como me atingiu de forma profunda, enquanto tem outras que quando vi, eu simplesmente não estava acreditando que colocaram algo tão idiota na série, como o policial Andy Brennan, que deve até conseguir algumas gargalhadas de alguns, mas me deu nos nervos.

Por exemplo, tem uma cena que é mais ou menos assim... Ele está carregando algo, mas acaba batendo a cabeça na parede sem querer, então dá uns passos pra trás tonto, e fica parado confuso, rodando a cabeça como personagens de desenho animados que acabaram de levar uma pancada, e essa cena dura uns cinco minutos com ele lá rodando e os outros personagens olhando pra ele, fico pensando se os produtores realmente acharam que o povo em geral ia gargalhar com algo tão inútil, isso pareceu até encheção de linguiça por não ter mais o que por no episódio "Ah gente... Não tem o que por né? Então vamos deixar o Andy rodando cinco minutos aí pra cobrir o que falta.

Mas apesar de um personagem desagradável como esse, os cidadãos de Twin Peaks são memoráveis, tendo diversas sub histórias e um monte de coisas interessantes, além dos personagens surreais, como o anão que aparece nos sonhos e fala uma língua estranha, dizendo coisas bem sem sentido, ou o homem cabeludo que costuma aparecer para alguns personagens e por muito tempo você não tem a mínima ideia do que aquilo significa.

Enfim, Twin Peaks é uma série que fez muito sucesso, mas acabou entrando em um hiato na segunda temporada e não voltou, tendo assim um dos finais mais bizarros que provavelmente você verá em um seriado, talvez mesmo perturbador. Não digo que todos vão gostar, como falei, a primeira vez que comecei, achei um saco, mas depois de se assistir alguns episódios, é notável o charme da série, e também é obrigatório para quem quer ficar por dentro de referências na cultura pop. O criador da série tem um belo histórico de obras bizarras.

Um comentário:

HgoGustavo disse...

foi anunciada uma terceira temporada para 2016