Esse jogo é o "Portal 3" que muita gente implorou pra ter

Após a Valve sentir o gostinho do dinheiro que a Steam era capaz de gerar, ela infelizmente tomou uma atitude que muita gente acha condenável, que foi a de não dar mais bola para os jogos, abandonando franquias amadas. Os grandiosos eventos de Team Fortress 2 sumiram, as DLCs com novas campanhas de Left 4 Dead 2 sumiram, Half-Life 2: Episode 3 teve o roteiro lançado na internet, mas o jogo em si nunca saiu! E claro, Portal 2 deixou saudades, com fãs implorando por mais, e The Entropy Centre foi uma opção que caiu no gosto dos gamers.

Quando Portal 1 saiu, ele foi considerado inovador por causa do seu incrível sistema de portais, mesmo já existindo o fenomenal Prey, que foi muito injustiçado e esquecido e usava também o sistema de portais. Mas a diferença é que o jogo da Valve tinha isso como mecânica principal, e não um elemento, o que o destacou muito. E quando Portal 2 veio, fez esse universo ficar grandioso em sua narrativa e adicionando multiplayer cooperativo, criando uma nova leva de fãs.
Mas como dito, o jogo ficou por isso mesmo, deixando apenas saudades e com o passar dos anos, vimos vários jogos semelhantes. Algumas surpreendendo com a proposta, como a experiência de horror que Magrunner traz, e outros já mais parecidos em sua essência, como Superliminal. A Valve até voltou a esse universo com o jogo gratuito Aperture Desk Job, mas apenas aproveitando o universo e não as mecânicas.
The Entropy Centre é um jogo que acabou seguindo esse estilo que lembrava Portal de alguma forma, mas a diferença é que esse lembra com força, sendo considerado uma homenagem por alguns e uma verdadeira cópia descarada por outros. Mas a questão é que é um jogo que conseguiu notas altíssimas e sendo cópia ou não, agradou o público.
É usado todo o conceito geral igual... Você é uma pessoa que está em um local em ruínas cheio de robôs com um certo toque de fofura, mas podendo ser muito violentos e prontos para te matar. Enquanto isso você conversa com uma simpática inteligência artificial, avançando cada vez mais e tendo que encarar puzzles variados.

A grande diferença é que ao invés de ter foco nos portais e passagem rápida através dos lugares, tem foco no controle temporal. Sendo assim a sua arma serve não apenas para levitar cubos e levar a determinados pontos, mas alterar o tempo, podendo fazer coisas como uma parte destruída do cenário voltar no tempo até quando estava intacta, ou algo que corre em uma direção, correr em outra.
Com tudo isso, ele acabou se tornando uma daquelas obras com grande popularidade, trazendo ao mesmo tempo algo bem polido o suficiente para gerar notas altíssimas e um toque realmente nostálgico que agradou bastante e o fez frequentemente ser citado como sendo o "Portal 3" que serviu muito bem como tapa-buraco.

E você, se atrai por jogos desse gênero? Acha que cobre bem o papel como substituto para Portal? Caso queira comprar uma key baratinha, recomendo sempre dar uma olhadinha no preços das keys da Steam (e outras lojas) à venda na GMG, muitas vezes os preços deles estão bem abaixo do normal, e comprando keys lá, você acumula XP, que gera várias vantagens como descontos extras nas próximas compras e até jogos grátis! Dê uma conferida aqui.

(DICA: Fica de olho nos CUPONS DE DESCONTO que costumam aparecer na página inicial da GMG frequentemente! O preço cai muito!) 

Postar um comentário

0 Comentários