Prey - Alienigenas, indios, portais e espíritos juntos!

Hoje vou falar sobre um jogo que zerei faz muito tempo já, mas que quero aproveitar para falar sobre, já que o povo tem falado da continuação, vi um comentário interessante em um site quando saiu uma notícia sobre Prey 2, o cara perguntou "E existiu o 1?" kkkkkkkkk então vou por essa matéria aqui porque existiu sim Ò_Ò

História

Tommy é um índio norte americano que está prestes abandonar o seu povo, ele não acredita em toda aquela superstição, porém é surpreendido quando um ataque alienigena ocorre na terra e abduz uma gigantesca quantidade de humanos.



Sobre o jogo

Esse é um jogo que por muito tempo aderiu o jeito "Duke Nukem Forever" de ser, isso porque ele começou ser desenvolvido em 1995 e ficou pronto apenas em 2006!
No lançamento desse jogo, eu não me interessei muito, mas na mesma época fui a uma lan house com um amigo e ele resolveu jogar, só que quando vi aquilo, tomei um susto, pra começar pelos gráficos de Doom 3, que pra época eram incríveis pra caramba, muita gente vai notar que os jogos são bem parecidos, isso é graças à mesma engine que é usada nos dois jogos.

O que mais me impressionou quando vi meu amigo jogar, foi a forma que o jogo começa, em um bar ao estilo Texas, você discutindo com o avô que diz que você deve seguir as tradições, bêbados encrenqueiros, música no jukebox, e você vai  só seguindo, tem até briga de bar, e é então que um noticiário falam sobre algo que está acontecendo com objetos avistados no céu, você inicialmente não entende, isso até ver que tem luzes lá fora e então uma caminhonete envolvida por uma luz verde e subindo, logo depois o telhado estraçalha e você ve diversas luzes, se movimentando e levitando tudo aquilo que toca, todo mundo do bar sai voando, até que chega a sua vez.

Quando você percebe, está sendo levado também,  ao entrar na nave, é aquela surpresa, é muito, mas muuuuuuuito gigante, e lá dentro você vê de tudo, não levaram apenas humanos, mas pra ter uma ideia de como o lugar é imenso, você vê um avião passando lá dentro, que também foi levado enquanto ainda estava no ar O_O.
Eu não sei porque Prey não foi um sucesso porque a jogabilidade dele é inovadora, muitas pessoas pensam que foi Portal que inventou portais em jogos, mas na verdade foi Prey, eu quero dizer portais do tipo que realmente atual como portais, porque antes de Prey, até existiam em alguns jogos, mas não dessa forma, por exemplo, em Soul Reaver, você via o seu personagem atravessar um portal e ir parar em outra sala, porém isso era um "truque de camera" pois os portais sempre eram de frente com uma parede, então enquanto você atravessava, o lugar era carregado na parte de trás e você nem notava.

Em American Mcgee's Alice, tem um lugar muito interessante em que você entra em uma porta, e quando olha pra trás, não está mais lá, apenas uma parede, só que você percebe que dá uma "tremida" na tela, assim que você entra, ou seja, o cenário foi substituído rapidamente para dar aquela sensação, mas em prey, não há truques, é totalmente natural, quando você vê um portal, você atravessa e já está no outro cenário, era simplesmente espetacular, enquanto outros jogos os portais eram um teletransporte pra outro lugar, em prey não, ele junta os dois cenários em um e você atravessa de forma totalmente natural, pra mim era fantástico demais aquilo, uma tecnologia realmente nova e nunca vista em nenhum jogo antes.

Uma outra coisa que diferenciava muito em Prey, eram os combates, pois a gravidade no jogo varia, há botões de gravidade que mudam ela de lado, por exemplo, as paredes podem passar a ser o "chão" ou então o teto, além desses botões, tem certas áreas que você pode simplesmente andar na parede e teto sem problemas, isso gera combates com inimigos que surgem em todos os lugares, em algumas pessoas pode causar tontura, ter a percepção de que se está de cabeça para baixo e os inimigos é que realmente estão no chão.
Também existe algo já usado em Second Sight,  mas que ficou ótimo nesse jogo, que é assumir a forma espiritual, você tem um arco e flecha enquanto sai do seu corpo, mas ele fica parado, se for atacado você retorna automaticamente, ou se sua energia espiritual acabar. Nessa forma você pode dar severos danos em inimigos e também pode passar por barreiras para apertar botões e abrir portas, por exemplo. Outra coisa legal é que você tem um falcão espiritual que te ajuda, se você não sabe o que fazer, ou fica perdido, coisa que é fácil no jogo, por causa dos portais e da fisica bagunçada, você pode procurar por ele no cenário, pois geralmente ele pousa onde há algo escondido.

As armas do jogo são variadas e algumas são vivas, pode ser meio nojento para algumas pessoas ver aquela coisa se mexendo uahahaha.

Enfim

Prey é um daqueles jogos em primeira pessoa que acontecem muitas coisas, tem coisas bem diferentes e umas bem inovadoras, acho que muita gente aqui vai gostar de jogar. Mas já aviso que a história pode ser perturbadora para alguns, eu tenho problemas com essas histórias de pegar um humano e transformar em outra coisa e no caso de Prey tem experiências que transformam humanos, é horrível O_O.

Vale a pena dar uma conferida no site da G2A pra ver o preço que está lá, pois muitas vezes eles costumam vender keys da steam por um valor bem mais barato que na própria steam e ainda aceitam boleto bancário. Dê uma conferida no preço que tá lá, clicando aqui

Postar um comentário

3 Comentários

  1. Eu ia jogar esse jogo aí me disseram que não se pode morrer. Achei babaquento e não joguei. u.u''

    ResponderExcluir
  2. Etinex'Nay disse...

    Eu ia jogar esse jogo aí me disseram que não se pode morrer. Achei babaquento e não joguei. u.u''

    o.O? Ta falando que não se pode morrer nas fases? Quero dizer, por exemplo, estou na fase 4, e eu ja tava no final, só que morri e como não tinha checkpoint tive que ir desde o começo da fase 4, isso?
    ---
    Pow, nem era nascido quando começaram com o projeto de Prey .-.

    ResponderExcluir
  3. Esse jogo é fantástico. Foi o primeiro jogo fps que me marcou. A trilha sonora é fantástica também. O cenário é muito foda, o ambiente é algo mecânico mesclado com orgânico. O jogo é lindo, inovador, imersivo, um pouco chocante as vezes, mas é uma experiência fantástica. Super recomendo, ainda vale a pena jogar hoje em dia.

    ResponderExcluir