204863 | Um demake de P.T./Silent Hills para Game Boy que funciona no portátil!

Em 2014, quando Hideo Kojima lançou a demo de seu Silent Hill, as pessoas enlouqueceram, e o jogo se tornou uma raridade quando foi cancelado, fazendo consoles com P.T. instalado virarem uma fortuna. E claro, no mundo do PC ele nunca morreu, sendo feito e refeito. Um dos destaques foi quando um fã surpreendeu o mundo apresentando o demake de P.T. pra Playstation 1. Mas se isso já fez as pessoas sonharem com o horror sendo lançado mais cedo, o fã Jonshaw01 foi além e levou o horror para o Game Boy!

P.T. foi uma obra que não saiu da cabeça das pessoas, e os fãs ficaram por anos fuçando, inclusive um fã conseguiu sair da casa do jogo e vagar por Silent Hill! Naturalmente no computador a coisa ia muito além e as versões de Silent Hills para PC se tornaram comuns, indo desde Punity, um remake completo da demo, até Unreal PT, que levou o jogo para um nível nunca apresentado, o da realidade virtual!

E claro, a coisa não podia parar na ideia de um remake ou aperfeiçoamento gráfico, mas também o contrário. Graças a isso vimos G.Z.P.T. , que é Silent Hills refeito dentro de Doom! E claro, não podia deixar de faltar aquela jornada pelo mundo dos demakes. Que inicialmente surpreendeu com a versão de Playstation.

Mas com certeza algo ser velho não quer dizer que não possa ser assustador. E isso faz perguntar até quando se pode voltar no tempo para uma coisa causar uma certa tensão. E a criatividade com certeza é algo que conta bastante. O demake do primeiro Game Boy mostra bem isso, apresentando um portátil de 1989 com todo o conceito de P.T.
Nele temos uma reconstrução total do que vimos no Playstation 4. Sendo assim é aquela experiência do corredor em que você anda, alguma coisa estranha acontece e você atravessa ele para então parar novamente no começo e mais uma vez ir atravessando. E na medida que faz isso, tudo vai ficando mais e mais macabro a cada nova caminhada.

Elementos como a mãe e o feto abortado estão lá, além do rádio, das fotos. Tudo usando mecânicas que um jogo de Game Boy usaria na época. Sendo assim, como não dá pra você apenas olhar para uma foto, você clica nela e então é possível ver aparecer uma versão grande na tela. Tudo com aquele gráfico pixelizado, mas muito bem feito.
Algo muito legal é que esse jogo foi feito da mesma forma que Elden Ring pra Game Boy, ou seja... Dá pra literalmente jogar o jogo em um Game Boy de verdade ou em um emulador. Isso porque foi construído em uma engine que limita a jogabilidade. Não é como aqueles demakes que tem o visual, mas você sabe que não rodaria de verdade no portátil.

Uma coisa curiosa, é que se você parar pra pensar, não seria realmente impossível o investimento de um jogo de terror em um portátil da era 2D, isso porque se você olhar Clock Tower de Super Nintendo, se surpreende com o horror 2D em pleno 1995. O mesmo para o fenomenal Resident Evil 1 de Game Boy, ou indo um pouco mais pra frente, uma das coisas mais lindas que já vi... Alone in the Dark de Game Boy Color.
E aqui temos algo que não investe em gráfico, mas consegue pegar algo no estilo de um jogo realmente padrão da época e transformar em um ambiente atmosférico. Até mesmo os sons são limitados ao que o portátil podia gerar. Sendo assim, se você entra no lugar e aparece escrito que você tá ouvindo um choro, começa um som que não parece tanto, mas que a narrativa te faz saber que aquilo simboliza um choro.

Enfim, 204863 é um jogo feito por fã que é uma verdadeira pequena obra prima e consegue se destacar bastante por apresentar uma proposta de algo que normalmente não se espera, além de fazer sonhar, já que realmente alguém em plenos anos 80 poderia ter noites atmosféricas de horror se alguém tivesse essa ideia na época. Você pode fazer o download aqui.

Postar um comentário

0 Comentários