Pokemon With Guns é um jogo em que você tem que matar todos eles!

Me pergunto se a Nintendo ao menos sonhava que Pokémon se tornaria essa febre... Talvez sim, já que o jogo de 1996 era revolucionário, no entanto provavelmente ela nem sonhou a que nível os fãs iriam chegar algum dia. E enquanto no começo do milênio os mods já começavam a surgir, alguns anos depois os fãs decidiram ir além e criar seus próprios jogos. Mas certamente uma coisa que não combina com Pokémon, é chacina...

As ferramentas que as tecnologias nos trouxe, deu uma liberdade que nos permitiu ver projetos maravilhosos baseados na obra da Game Freak. Pudemos ver Pixelmon Johto e Kanto, que recriou o jogo como mod de Minecraft, ou coisas mais ousadas como o caso de Pokémon 3D, que levou a obra original para um nível diferente.
E o usuário do Reddit, Dragon_GameDev, decidiu inovar na sua homenagem à obra da Nintendo, dando uma opção diferenciada. Quem ama Pokémon tem muitas opções de jogos, então que tal uma opção para quem odeia Pokémon? Pois foi exatamente isso que ele fez! Um jogo descrito como "Pokémon With Guns" foi desenvolvido com ele e a jogabilidade é no mínimo intrigante.

Nele, você é colocado para encarar a vida selvagem do universo do jogo, porém ao invés de usar uma pokébola, você pistolas, rifles de precisão, escopetas, metralhadoras... Tudo pronto para você assassinar cada um deles em uma matança descontrolada enquanto vaga por aí. Ao avistar algum na floresta, basta mirar e sentar a bala!
Existe uma grande variedade de monstrinhos e cada um deles tem sua movimentação e ataques próprios, prontos para reagir e também tentarem te matar, seja sentando a porrada, seja dando picadas ou usando seus poderes. Uma Arbok vai se arrastar pelo chão em sua direção, um Kabutops usará suas lâminas pra tentar te cortar.

A coisa ainda conta com batalhas de chefes, permitindo enfrentar Zapdos, Moltres e até Mewtwo! Todos usando poderes próprios e te fazendo ter que evitar a eletricidade, os ataques de gelo e as investidas psíquicas. Confira como ficou a coisa:

Postar um comentário

0 Comentários