Unlucky Seven | Furries e chacina em um jogo old school

Esse é um jogo que parece ser mais um fruto do clássico livro E Não Sobrou Nenhum, com essa ideia de um grupo de pessoas em um lugar e uma matança rolando. No entanto o que me atraiu inicialmente nele foi o visual retro, que costuma me agradar tanto. E aqui há um mistureba de coisas antigas que achou que caiu muito bem. Mas pelo o que vi na internet, o que tá mesmo atraindo o povo é o fato de ser um jogo de furries (personagens meio homem meio animal), mas também é exatamente o que está espantando outros sem nem testar.


A história é sobre um grupo de amigos alcoólatras que matam todas as reuniões do AA, pois preferem ir a festas onde tem muitas bebidas para eles encherem a cara. E não conseguem resistir quando recebem um convite para uma festa cheia de farra em um hotel. No entanto aqueles que os esperam tem planos bem mais sangrentos para a festinha.

Esse definitivamente é um jogo de nicho e, a não ser que você ame demais furries, é necessário aguentar uma série de coisas até começar a se divertir com algum dos elementos.Os obstáculos até a diversão vão desde uma jogabilidade frustrantemente travada até um humor esquisito pra caramba e situações sem noção.

O universo apresentado é um grande mistureba de elementos, imagine um filme slasher dos anos 80, tipo Sexta-Feira 13, troque alguns dos personagens por animais, adicione um toque de ficção científica com um grupo de amigos que viaja por aí em uma nave espacial e pousa em um belo planeta com um hotel à moda antiga

E por falar em à moda antiga, muita coisa do jogo é assim, como os gráficos, que tentam simular a era do PS1 com texturas bem quadriculadas, porém é fácil notar que é um jogo que não rodaria naquela plataforma, só olhar o visual de Resident Evil 2 e Alone in the Dark The New Nightmare, que rapidamente você percebe que os desse aqui seriam pesados demais, ainda assim pra isso.

O design geral do jogo também é feito para parecer algo velho, apesar de ser futurístico, os personagens se vestem como pessoas dos anos 80 e os próprios efeitos gerais do jogo são de filmes da época. Por exemplo existe um efeito de VHS no estilo, parecendo que você tá assistindo um filme antigo, incluindo ruídos e distorções ou mesmo no início das fases que aparece escrachadamente as letras antes da reprodução de fitas que apareciam em video cassetes com uma tela azul.
A jogabilidade também é feita para ser no estilo antigo, mas sinceramente acho que ela é o que mais vai assustar pessoas, pois é uma desgraça! É como se fosse um point and click, só que você controla com as setas do teclado, no entanto não existe liberdade, há  um caminho invisível no mapa e você tem que seguir reto nele, não podendo cortar caminho de um ponto a outro, e a frustração é enorme com o personagem dando passinho bem lentinhos, ainda mais quando é em um cenário enorme.

No geral é um jogo mais focado na narrativa. A trilha sonora é fantástica pra caramba, existe um toque de tensão semelhante ao de alguns filmes de ficção científica. E a história em si é cheia de clichês, porém tem pontos intrigantes, como o jacaré que os espera. Ele tem um programa de TV em que mostra pratos culinários com carne humana.

Nesse ponto chegamos no quesito humor negro do jogo. As coisas são bem secas e muitas vezes tão sem graça que ficam engraçadas exatamente por serem bobas demais. Aliás, durante a história, me senti assistindo uma peça de teatro de trabalho de escola, pois é algo tão falso e sem graça. Os personagens agem tão sem emoção e tem umas ceninhas tão bobas como "Gente, o elevador não está funcionando, vamos começar a pular pra ver se desce!", e começam os sete personagens juntos pulando até desabar.

A história vai variando entre personagens durante os capítulos e os desafios estão nos puzzles, desde colocar canos na posição certa até preparar uma receita e acertar os ingredientes. Normalmente você pode pedir dicas para algum personagem, ou achar instruções. Como quando a nave quebra e você vai ver a ordem certa de ativar e desativar coisas.

O jogo também tem opções de escolha, então dependendo das suas atitudes, o destino dos personagens podem ser diferentes. A história promete se adaptar às suas atitudes, e por isso é preciso pensar bem se quer guiar algo para um certo rumo antes de somente escolher. Isso aumenta um pouco a rejogabilidade para ver alternativas, inclusive aquela dose de canibalismo que deixa a coisa tão mais bizarra.

Enfim, é um jogo que na real eu acho que o que mais mata ele são os controles tão lentos e o personagem preso no cenário. É cansativo demais dar passo a passo em um caminho travado, depois voltar e descobrir que fez errado os ingredientes da bebida e vai ter que repetir. Mas pra quem tem paciência, pode ter muito entretenimento em forma de história. Recomendo sempre dar uma olhadinha no preço dele na Greenman Gaming antes de comprar na steam, algumas vezes os preços deles estão bem abaixo do normal, e sempre lembre de olhar os cupons de desconto que eles espalham pelo site, que deixa a coisa mais barata ainda, dê uma conferida aqui.

Comentários