Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

A espetacular edição de 30 anos de Neuromancer

É engraçado como o magnífico Neuromancer se tornou meu livro favorito de forma tão rápida. Assim, eu sou apaixonado demais por H.P. Lovecraft, no entanto não tem uma obra do autor que me fez sentir tão em casa quanto a obra de William Gibson, e naturalmente eu não podia ficar sem me empolga com publicações bonitas feitas pela editora Aleph. Isso inclusive despertou um certo consumismo em mim relacionado a livros de uma forma que não costumo ter.

A minha primeira edição de Neuromancer foi a comemorativa de 25 anos (mostrei as fotos na matéria) que é simplesmente maravilhosa demais e ao meu ver a capa mais bonita já lançada. Aquele toque minimalista deu um estilo a mais na coisa, sem poluição visual. É claro que o gênero cyberpunk combina muito com poluição visual, porém achei charmosa. No entanto a edição de 30 anos tem o seu charme em outro nível.

O negócio dela é que tem um acabamento completamente incomum para um livro, algo que faz referência ao próprio universo de Neuromancer, essa ideia de se conectar à matrix, ter um corpo físico e um corpo virtual. A conexão entre homem e inteligência artificial apresentando dois mundos. Eles se basearam nessa ideia pra criar a edição.


O nome do protagonista de Neuromancer é Case, que é também um nome para "Estojo" se traduzido para português, embora não seja dito no livro é uma referência óbvia ao fato de ele poder se conectar à Matrix e a ideia do corpo ser apenas algo para armazenar o seu verdadeiro eu, mas que você pode ir muito além.

A edição de colecionador de 30 anos lançada em 2014 não tem uma capa, ao invés disso é um estojo, e a parte interna dele é o miolo do livro de forma bruta. As laterais tem um acabamento peculiar, com pequenas fitas roxas que prendem esse miolo, onde normalmente é o lugar em que se passa cola nos livros para ficar tudo coladinho.

Ao contrário da edição de 25 anos, esse é um livro não tem aquele formato meio compacto, ao invés disso ele é  bem mais extenso, um daqueles livrões que enche a mão quando você segura. Além de ser muito mais grosso também. Isso pode causar uma certa estranheza, afinal de contas como conseguiram aumentar o livro e as páginas também aumentarem em 100, totalizando 416? Tudo isso foi a fonte que ficou maior? A verdade é que não...

Essa edição especial não surpreende apenas em seu acabamento, mas também no seu conteúdo. Quando você vê assim um livro de 1984 sendo lançado em 2014 em edição especial, não seria surpresa se o autor já tivesse morrido né? Mas esse não foi o caso e além dessa edição ser lançada exclusivamente no Brasil, a editora Aleph foi atrás do autor e adivinha só? Conseguiram conteúdos exclusivos pra essa edição!

E não, eu não estou falando de extras "entrevista com o autor" que tanto vemos por aí, eu estou falando de três contos no universo de Neuromancer que se passam no Brasil! Isso aí, o próprio William Gibson, o deus do cyberpunk dedicou seu tempo a escrever contos três décadas depois para deixar a coisa ainda mais luxuosa.

A parte ruim é que o livro só comemorou 30 anos uma vez, ou seja, foram feitas edições limitadas da coisa. A parte boa é que pelo jeito a editora pediu um belo estoque, pois só fui pegar o meu dois anos depois do lançamento. Fiquei super feliz com o preço que consegui, o normal é R$ 79,00 o que não é de surpreender pro conteúdo e pelo fato de saber que não vai ser lançado de novo. Mas peguei por apenas R$ 32,99 ! 

Uhuhuhuhu! Enfim, se você é fã de Cyberpunk e gostaria de ter a "bíblia do cyberpunk", é sempre bom tentar pegar a versão mais luxuosa possível! Todas aquelas obras do gênero que vieram depois acabam tendo uma inspiração em Neuromancer, você vai se surpreender quando ler e bater aquela sensação de "Nossa, eu vi isso naquele filme, copiaram completamente!". Fica a dica! Ele está a venda nas seguintes lojas:

Nenhum comentário: