Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quinta-feira, 25 de junho de 2015

The Blacksmith - Curta medieval incrível em Unity

Sem sombra de dúvidas a Unity é uma engine que abriu muitas portas, criando uma baita de uma gama de possibilidades, e para aqueles que sempre tiveram um sonho de fazer um jogo próprio, se tornou uma salvação incrível para que muita gente entrasse nesse mercado.

A engine se popularizou pra valer com o jogo Slender, que fez muita gente logo querer ter o seu próprio Slender e começar a descobrir como fazer e assim inúmeras variações começaram a surgir, como por exemplo o inusitado Slender Space. No entanto ao mesmo tempo que popularizou, isso gerou o errôneo mito do gráfico feio, sendo que não é bem verdade isso, até mesmo engines com uma grande quantidade de efeitos disponíveis é capaz de gerar gráficos horrorosos, assim como uma engine seca pode fazer bonito dependendo da habilidade daquele que for fazer os modelos 3D.


Para se ver o quanto essa engine é flexível, é só observar os variados títulos lançados, como o maravilhoso e colorido The Last Tinker: City of Colors, o sombrio Dreadout, o RPG com visão isométrica Wasteland 2 e o hilário Broforce. Como podem ver são vários jogos com temas completamente diferentes e visuais que nada tem a ver uns com os outros. E inclusive o simpático Oddworld: New 'n' Tasty, remake do clássico de playstation 1, usou unity também!

Então realmente aqui está uma engine que depende mesmo da criatividade e habilidade da pessoa, podendo gerar jogos horrorosos e verdadeiras maravilhas que conseguem encantar rapidamente qualquer um. E sempre que a empresa lança uma versão nova, faz uma apresentação para mostrar detalhes, como foi o caso do alucinante Butterfly Effect, para apresentar Unity 4.

E com Unity 5 ela resolveu pegar um modelo bem diferente, ao invés de usar todo aquele estilo colorido e engraçado da versão anterior, optou por algo bem mais sério e em um universo medieval super estiloso, em um curta metragem chamado The Blacksmith (O Ferreiro), que você entende enquanto assiste.

Mas é preciso destacar bem que esse curta metragem está sendo renderizado em tempo real, ou seja, no youtube é um vídeo, mas seria possível baixar e assistir a coisa sendo processada direto no seu computador, como um jogo rodando, e isso é o que deixa tão legal o curta. Caso você não compreenda a diferença entre algo renderizado e pré-renderizado, vale a pena dar uma conferida na matéria explicativa. Agora confiram essa maravilha:

E se você está interessado em começar a criar jogos, confira uma série de livros para quem quer começar ou aperfeiçoar suas técnicas.

2 comentários:

Matt Kist disse...

Dae Sky,
Bem, sei que essa matéria é da semana passada mas quero comentar para lhe agradecer. Graças a esta sua matéria, a tímida chama que há 11 anos (desde os meus 15 anos) queima dentro de mim reacendeu!
Durante os anos eu tive vários projetos de jogos, alguns nunca saíram do papel, outros nunca saíram do Google drive(antigo Google docs..), e alguns poucos viraram projetos inacabados no RPGMaker, OTS, XNA Framework e MonoGame....
Essa minha inclinação a passar tardes inteiras criando jogos (na prática ou apenas na imaginação) ao invés de passar tardes inteiras jogando jogos me fez optar por uma graduação em Ciência da Computação. Eu realmente sempre gostei de criar.
O que veio na sequência, abafou essa minha chama. Graduação, trabalho, namoro, sair da casa da mãe.
Eu fui abrindo mão de amigos e do tempo que eu consumia com jogos (tanto para jogar quanto para criar).
Hoje sou formado, sou desenvolvedor de software, moro junto com minha namorada (agora deve ser esposa... embora nunca casamos no papel) e moldei meu cotidiano de uma forma que não sobrou espaço para esse meu antigo sonho.
Mas semana passada, lendo essa sua postagem, e comentando com um colega de trabalho o quanto eu ainda quero aprender algum framework novo de desenvolvimento de game, ele me desafiou, e agora eu tenho 3 finais de semana para estudar Unity 5 e trazer um joguinho simples, mas redondo, de plataforma para ele.
Sua matéria somada ao desafio do meu colega me fizeram arrumar tempo para estudar Unity 5 e agregar "skill points" em desenvolvimento de game, fazendo com que eu faça o que eu gosto de fazer, me inclinando novamente para este caminho e ressuscitando meu sonho de um dia viver de desenvolver jogos.
Valeu Sky, abraços!

Skywalkerpg disse...

Olá, não precisa se preocupar com isso de por comentários em matérias antigas, é por isso que eu coloco para os comentários das últimas 24 horas não precisarem de aprovação, mas depois disso precisa, dessa maneira posso ver qualquer comentário de matérias antigas, pois vem para o meu e-mail antes de ir ao ar.

E fico feliz que isso tenha te empolgado, quanto mais gente fazendo jogos no Brasil, melhor, estamos indo para um caminho onde a qualidade aumenta cada vez mais e uma hora podemos ficar até mesmo ansiosos para que um jogo brasileiro saia logo. =D