Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sexta-feira, 19 de junho de 2015

O marketing de The WItcher 3 foi mais caro que o jogo!

O marketing é definitivamente algo necessário para fazer qualquer coisa cair na boca do povo, e isso se mostra como uma ferramenta tão poderosa e essencial, que muitas vezes já não é mais apenas algo que se deve pegar uma pequena porcentagem do valor gasto em algo e separar para a propaganda, mas sim quantias absurdas. E The WItcher 3: Wild Hunt foi um verdadeiro exemplo de marketing absurdo.

Acredito que quase todos os gamers notaram o quanto o jogo foi falado e aparecia para toda parte, algumas vezes em coisas simples, porém incríveis, como a coletânea da música The Wolven Storm, que apresentava a música em todas as dublagens, até coisas completamente incríveis, como o espetacular curta metragem Uma Noite para se lembrar.

Outra coisa fantástica é que foi gasto dinheiro para a divulgação em todas as línguas, portanto você via vídeos dublados e/ou legendados em todas as línguas que os materiais surgiam. Isso fazia com que todo mundo pudesse aproveitar de forma mais direta, sem precisar dominar inglês, e ninguém iria reclamar se o marketing não tivesse dublado ou legendado, afinal de contas somos acostumados.

Por outro lado o marketing é uma ferramenta que pode ser perigosa, afinal de contas se for uma coisa grandiosa, obviamente a expectativa se torna imensa, e assim a expectativa pode assassinar a diversão, e quem paga no final é o divulgador. Um exemplo perfeito disso é Watch_Dogs, que é um bom jogo, mas as pessoas esperavam tanto, que queriam algo bem além daquilo e isso se deve ao marketing barra pesada, como por exemplo aquele maravilhoso curta metragem em live action, o resultado disso combinado com alguns outros detalhes tipo o preço caríssimo e DLC's antes do jogo ser lançado, foi um quebra pau imenso.

E é impressionante ver como The Witcher 3 quase foi pelo mesmo caminho, pois para vocês terem uma ideia, o marketing custou 35 milhões de dólares! Imaginem uma fortuna dessas com divulgação? É um preço completamente absurdo, imaginem a quantidade de jogos que não poderiam ser feitos com essa grana? É normal ver no kickstarter por exemplo empresas pedindo menos de 50 mil dólares pra fazer um jogo, e mesmo assim 50 mil dólares já é uma fortuninha se você imaginar sendo usado em marketing.

Mas a grande surpresa mesmo é ver que o jogo custou 32 milhões de dólares, ou seja, o marketing foi mais caro que o próprio jogo! Entenderam agora o porquê da CD Projekt Red ter andado tão perto do que aconteceu com a Ubisoft? Mas no fim das contas a qualidade do jogo conseguiu ser o suficiente, além do jeito bacana da empresa, como por exemplo o suporte a versões piratas do jogo e por isso ninguém realmente acabou ligando para o downgrade de The Witcher 3.

O jogo foi lançado para Xbox One, Playstation 4 e PC, sendo que se você pretende jogar a versão para computador e não tem ideia se o seu é capaz de rodar, pode dar uma conferida nos requerimentos mínimos do jogo. Ai, ai... 35 milhões de dólares... Enquanto isso tem gente por aí que quer tão menos pra ser feliz...


Nenhum comentário: