Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

segunda-feira, 25 de maio de 2015

O downgrade de The Witcher 3 que quase não irritou

É muito curioso analisar o caso do downgrade de The Witcher 3 e ver claramente como empresas bacanas são sim reconhecidas por atitudes maneiras e como o público pode ser bondoso mesmo com erros.

Estou falando isso porque se você for ver o downgrade de Watch_Dogs, um jogo AAA que gerou uma expectativa gigantesca nas pessoas, fez com que o povo levantasse tochas e garfos de feno prontos pra levar a Ubisoft a fogueira, inclusive sendo o jogo que popularizou de vez o termo downgrade, e gerou inúmeros memes. Então afinal de contas, por que apenas um ano após o escândalo, um outro jogo AAA audacíssimo não foi levado pra fogueira também?

Eu lembro que antes do lançamento do jogo, o povo estava falando de downgrade, mas simplesmente não estava frustrado, era mais algo relacionado a decepção e tensão, mas apenas um ou outro realmente com ira sobre esse assunto. Mas bom, antes de tudo é melhor nós começarmos pelo início.

Em 2013 a CD PROJEKT RED apresentou The Witcher 3: Wild Hunt ao mundo, e naquele mesmo ano, durante a E3, ela mostrou um vídeo com uma gameplay do jogo com gráficos maravilhosos e situações incríveis que naturalmente empolgaram bastante, confira, recomendo que assista em tela cheia e em 1080p para perceber toda a grandiosidade da coisa:
Espetacular, não é mesmo? E obviamente a expectativa em cima dessa maravilha se tornou imensa demais de uma forma muito rápida, com muita gente que nunca teve interesse na franquia se apressando para jogar o primeiro witcher e assim poder acompanhar.

Então o tempo foi passando, as coisas foram mudando e aos poucos novos vídeos sendo liberados, assim como os vários olhos voltados foram notando pequenos detalhes que se modificaram, as vezes as coisas pareciam melhores, mas as vezes pareciam muito inferiores ao trailer inicial.

Uma coisa que é preciso deixar claro também é que durante a campanha, a CD PROJEKT RED foi completamente bacana, fazendo coisas bem diferentes de empresas grandes. Por exemplo declarando que se sentia na obrigação de continuar dando suporte ao jogo por uma determinada quantidade de tempo, e por isso mesmo após o lançamento, iria publicar DLC's gratuitas e quando vendesse DLC's, elas seriam expansões e não "coisinhas" pra catar dinheiro extra do público.

E então dois anos se passaram e finalmente veio a data de lançamento do jogo em 2015, e o trailer final apresentado foi esse aqui:
O visual é maravilhoso, isso é inegável, no entanto não é tão lindo quanto o que foi apresentado em 2013, e levando em consideração o que aconteceu com Watch_Dogs, era de se esperar que a frustração tomasse conta das pessoas, mas não foi bem assim.

É verdade que tiveram algumas brigas, mas a maioria relacionada a fanboys bitolados, pra começar os Fanboys de PC, que ficavam enchendo o saco o tempo todo, falando como a versão de PC era linda, como era incrível e superior aos consoles, mas quando o jogo finalmente foi lançado, quebraram a cara ao ver a versão de PC e de consoles colocada lado a lado e comparadas. A reação foi a mais natural de um fanboy, xingar a empresa até, dizer que era um lixo e não prestava pra nada. E por outro lado no meio da confusão tem os fanboys de console, que após o lançamento passaram a usar o downgrade como destaque constante, praticamente comprando uma camiseta escrito "The WItcher 3 sofreu downgrade".

Mas para a maioria das pessoas normais, que não ficam nessas briguinhas de crianças de 8 anos, em geral até mesmo as que amam gráficos absurdamente lindos no fim das contas só sentiram uma decepção de não ter aquele visual maravilhoso, mas não quis tacar fogo na CD PROJEKT RED.

O que certamente isso tem a ver é com a jogabilidade, mesmo sem ser o que poderia ter sido, o visual saiu lindo, e as possibilidades imensas! O mapa gigantesco de The Witcher 3 proporciona uma quantidade de diversão imensa.

Mas isso com certeza tem a ver com a atitude da empresa, como por exemplo a versão comum do jogo ser linda, vindo com mapa, trilha sonora, adesivos e livro de arte, não se precisando comprar aquela edição de colecionador maravilhosa, para ter algo bem especial. Inclusive 16 DLC's já vindo inclusos. Quando finalmente a empresa se manifestou sobre o downgrade, Marcin Iwiński, um dos fundadores da empresa disse o seguinte:

"Se os consoles não tivessem sido envolvidos, The Witcher 3 não seria desse jeito. Simples assim. Mas não pudemos nos dar este luxo, porque os consoles nos dariam um aumento no total de vendas possíveis, além de ter um orçamento maior, para investir tudo neste gigantesco mundo."

Então esse foi um daqueles casos onde o PC teve os gráficos limitados devido a versão de console. Mas afinal de contas entre ter a jogabilidade do jogo com gráficos inferiores ou ter gráficos espetaculares e menos coisas pra fazer, convenhamos que é muito mais legal a primeira opção é bem mais interessante, os gráficos de The Witcher 3 não é nem de longe feio. Já o diretor administrativo da empresa, Adam Badowski, também se manifestou:

"Talvez tenhamos errado em trocar o sistema de renderização, porque ele foi trocado desde a VGX. Haviam dois possíveis sistemas de renderização, mas um venceu porque pareceu mais bonito quando se olhava para todo o mundo, tanto à noite quanto no dia. O outro iria precisar de muita iluminação dinâmica e não iria funcionar com um mundo gigante e simplesmente não funcionou."

Ele também explicou que a cena da fumaça apresentada em um vilarejo iria destruir computadores, pois a renderização em tempo real daquele efeito era pesada demais e somente quem tivesse o Directx 12 poderia usufruir do jogo. Também disse:

"Talvez não era para lançar aquele trailer, não sei, mas não sabíamos que não iria dar certo, então não é uma mentira ou enganação - e é por isso que não comentamos sempre. Na nossa opinião, não vemos um downgrade, e a dos gamers pode ser diferente. Se eles compraram o jogo baseado no que viram em 2013, sinto muito e estamos pensando em como recompensar eles, porque não é justo."

E desde então passaram a lançar patchs para o jogo indo melhorando aos poucos a coisa com cada um. Esse é um belo exemplo de como empresas maneiras recebem o que merece, imaginem se ela tivesse anunciado uma penca de DLC's de roupas e outras coisas que empresas tanto amam fazer para mostrar que o usuário terá que pagar bem mais? Certamente a reação não seria tão pacífica. The Witcher 3 foi lançado para Xbox One, Playstation 4 e computador. Confira também se o jogo roda em seu PC.

Nenhum comentário: