Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

segunda-feira, 19 de maio de 2014

A explicação de George R. R. Martin pra escrever no DOS

Todo autor acaba tendo curiosidades estranhas na hora da criação de suas obras, afinal de contas arte e inspiração se manifesta de formas diferentes, fazendo assim com que o estilo de uma pessoa possa vir de uma maneira um tanto curiosa. Mas claro, normalmente esse tipo de coisa só acaba sendo apresentada e tendo reconhecimento do público quando é um artista de nome forte, ou quando tal característica é tão forte que desde o início de carreira já fique bem claro como ele faz a coisa. No caso de George R. R. Martin é a primeira opção, e é exatamente sobre isso que vou falar hoje, sua maneira estranha de escrever.

Mesmo com todos os recursos atuais, o autor não escreve suas histórias em um editor de textos avançado, ao invés disso ele usa o DOS, o que foi algo que me surpreendeu um bocado. No começo o que pensei foi que quando ele começou a fazer histórias devia usar a tradicional máquina de escrever que imprimia direto no papel mas que um erro era o suficiente pra arruinar o trabalho, e então quando conseguiu um computador, acabou por usar DOS e se acostumar com isso. Mas depois acabei com um pensamento um pouco maldoso e imaginei que poderia ser apenas vontade de querer parecer excêntrico, só que o engraçado é que realmente o cara tem uma boa desculpa para não usar o WORD ou outra coisa avançada que facilita muito a vida de escritores.

O negócio é que exatamente o que facilita a vida de muita gente acaba complicando a vida do autor, que é o corretor ortográfico, devido a algumas correções automáticas e outras que insistem em ficarem marcadas como erradas, isso dificulta demais quando se escreve sobre ambientes onde muitas palavras são inventadas, e assim em Game of Thrones pode ser um problema de repente uma palvra sair errada e tirar completamente o sentido da frase. Confiram a declaração do autor:

"Eu escrevo com WordStar 4.0 em uma máquina baseada em DOS puro. Pode zombar de mim… mas o WordStar e DOS são ambos bastante estáveis, e nunca me dão as dores de cabeça que o Windows me causa. (Eu não vou nem falar sobre o Microsoft Word, sobre o qual eu não tenho nada a dizer que possa ser publicado)."

Realmente deve ser sofrido pra ele, alguns tempos atrás eu escrevi uma história medieval onde muitas palavras eram inventadas e eu gelava, e isso sendo algo pequeno, então imagina pra ele escrevendo algo grandioso? O cara já deve ter passado muita raiva, outra coisa que ele assumiu foi que tinha um computador especialmente pra isso, e que assim não ficava se desconcentrando com coisas da internet.

Nenhum comentário: