O reboot de Alone in the Dark que fãs sonharam por três décadas!

Em 1992, os fãs puderam se maravilhar com o universo de Alone in the Dark, jogo inovador que basicamente inventou a fórmula que quatro anos depois foi completamente absorvida por Resident Evil 1. E rolaram sequências, no entanto o primeiro acabou ficando mesmo para trás. Mas a esperança retornou exatamente 30 anos depois!

Em 2022 a THQ deixou os fãs animados com uma surpresa, que acabou sendo estragada por um leaker que deu a dica dias antes e imagens vazadas antes de seu evento, mas que ainda assim quando liberou um vídeo, levou os fãs à loucura, mostrando o retorno do primeiro título da série que muita gente nem ao menos jogou porque ficou velho demais.
Para muitos, ao pensar nessa franquia, é fácil pensar em Alone in the Dark: The New Nightmare, lançado em 2001 para PC, Playstation e Dreamcast, conseguindo um sucesso enorme e se destacando, mas não retornando para dar continuidade. Já em 2008 tivemos um reboot da franquia, apresentando novamente o detetive Edward Carnby em um novo estilo, mas que também ficou sem ir em frente. E em 2015 tivemos Alone in the Dark Illumination, que muita gente nem sabe da existência e tiraram os servidores do ar, só restando o singleplayer.
Mas o diferencial desse reboot é que ao invés de reinventar por completo como os anteriores, retorna à raízes do primeiro novamente, com a inspiração lovecraftiana e parte da história original. O jogador é levado aos Estados Unidos da década de 1920 e pode assumir o papel dos dois personagens originais, Edward Carnby ou Emily Hartwood!
Enquanto a história original apresenta o tio de Emily cometendo suicídio e ela contratando Carnby pra investigar a coisa e localizar um piano que é uma relíquia extremamente valiosa em sua mansão. O novo decidiu seguir por um caminho diferente. Nele, o tio dela desaparece e as investigações acabam envolvendo um lar para doentes mentais.

O jogo foi completamente remodelado com criaturas novas, uma jogabilidade semelhante com câmera atrás do personagem, seguindo a tendência criada por Resident Evil 4, o que acaba sendo irônico pra caramba, e claro, visuais muito além do que se imaginava na época do jogo original. O resultado foi esse aqui pra PC, Playstation 5 e Xbox Series:

Postar um comentário

0 Comentários