Infiltration | O Pro-Player banido após defender o uso de falas racistas entre amigos

O ano de 2022 certamente é um marco para polêmicas entre pro players de jogos de luta, como o que rolou no Japão com a jogadora de Tekken banida após dizer que homens baixos não devia ter direitos humanos, e que deu uma treta louca ao descobrirem a lista de coisas que ela tinha falado antes, ou um caso que aconteceu aqui no Brasil, do jogador de Street Fighter que disse ter estuprado em grupo a ex-namorada. Já na Coreia, tivemos o caso do Infiltration, que também acabou entrando em uma polêmica.

Lee Seon-Woo é um jogador Sul Coreano de Street Fighter, que em 2018 já tinha vencido cinco vezes o campeonato  mundial de Street Fighter, o "Capcom Pro Tour". No entanto naquele ano a coisa ficou feia, pois ele foi acusado de violência doméstica, tendo que pagar uma multa e chamando a atenção da empresa japonesa que o afastou da edição 2018 e 2019 do torneio, falando que se rolasse mais uma falha, o banimento seria permanente. E bom... Em 2022 ele falou o seguinte em uma live:

No vídeo ele aparece conversando com o pessoal e explicando o motivo dele falar tantas vezes palavras racistas durante os jogos. E explica que não tem problema ele falar palavras racistas e homofóbicas, desde que seja com amigos dele. Enquanto o público o questiona ou apoia sobre o assunto, que é bastante delicado.

Porém, pouco tempo depois o streamer apareceu falando que foi banido do Twitch, Evo, Combo Breaker, CEO e também de outros campeonatos de jogos de luta. Ele mostrou um e-mail que aparece escrito "Olá Infiltration, em respeito a  nosso código de conduta, e em suporte aos próprios esforços da Evolution Champioship Series, você não poderá comparecer ao COMBO BREAKER 2022. Você receberá seu dinheiro de volta.".

E isso acabou levantando a questão cultural. Algumas pessoas defendem que como ele é coreano, acabou não sabendo o peso que palavras racistas têm. Porém outros afirmam que se ele sabia que tem público fora da Coreia e preparou uma defesa pra coisa, é porque tinha noção que não deveria usar certas palavras por mais que não tenha peso pra ele.

Plataformas de streaming acabaram se tornando palco de escândalos por causa de ações de alguns donos de canais. E além dos escândalos com jogadores de jogos de luta, tivemos também outras coisas que chamaram a atenção do mundo inteiro, indo desde as declarações do Monark sobre a criação de um partido nazista, que gerou complicações irreparáveis à sua carreira, até o streamer que fez uma live matando gente em um super mercado.

Postar um comentário

0 Comentários