Pro-player de Tekken que foi expulsa ao dizer que homens baixos não têm direitos humanos

Não dá pra negar que não é porque uma pessoa é conhecida, que todas as coisas que ela fale tenham alguma relevância. Na verdade, é preciso ter um cuidado maior, já que essa exposição acaba sendo perigosa, pois influencia outras pessoas. E assim, vez ou outra temos algo que causa um falatório, tipo o youtuber que matava feministas em RDR2 e deu a maior treta. E um outro caso, foi algo que fugiu do meio digital, uma pro-player que falou coisas apelativamente dura com baixinhos.

Tanukana é uma japonesa jogadora profissional de Tekken, e enquanto fazia live, covnersava com o público. Foi quando começou a falar sobre homens baixos e passou a descer o pau em caras que não são altos. Em meio aos comentários disse que "homens com menos de 1.70 m não possuem direitos humanos" e também sugeriu que fossem procurar ajuda pra fazer uma cirurgia de alongamento de ossos.

O caso acabou lembrando bastante o caso daquela streamer brasileira que perdeu contrato com a Razer por ser acusada de preconceito com homens, e deu um escândalo cabuloso. Mas nesse caso, a coisa foi bem além, já que a da Razer estava apenas descendo o pau em todos os homens, mas essa acabou se concentrando especificamente em homens baixos, e ganhou notabilidade internacional.
Logo após isso, a treta comeu solta, e a Cyclops Athlete Gaming, que era a equipe que ela participava, a demitiu imediatamente. Não sendo uma equipe pequena, mas sim com patrocínio de empresas como a Alienware, Redbull e outras marcas grandes, esse é o tipo de coisa que resulta facilmente em um desligamento para evitar problemas.

No entanto, com a manifestação de parte do público, dizendo que era um exagero uma punição dessas, a equipe então disse que não era apenas por isso, mas que ao longo do tempo, ela já fez vários comentários pesados que foram se acumulando (Confira a lista de comentários aqui). Mas quando disse isso e ganhou repercussão, foi o limite do que podiam aturar e resolveram tirá-la.

Para se defender, ela foi às redes sociais e pediu desculpas, também dizendo que não estava fazendo um discurso de ódio, mas apenas demonstrando o quanto sentia amor por pessoas altas. Não é o primeiro caso de streamer que fala coisas cabulosas e recebe punição pesada. No começo de 2022 tivemos também o caso do pro-player que disse que estuprou a ex-namorada em grupo e a Capcom se revoltou.

Postar um comentário

0 Comentários