Diablo II: Resurrected | Levando o clássico a um novo nível para uma nova geração

Não é surpresa pra ninguém que eu sou fascinado por Diablo 2, e mesmo com o passar dos anos, se tornou um daqueles jogos que de tempos em tempos acabei indo jogar. Então fiquei muito feliz quando ouvi falar sobre Diablo II: Resurrected, no entanto essa surpresa realmente conseguiu ir além e superar muito as minhas expectativas. E agora chegou o momento da análise!

A história se passa em um universo de fantasia medieval onde um grande mal antigo começa a ameaçar retornar ao mundo. Diablo, possuindo o corpo de um mortal passa a fazer uma cruzada em busca de seus irmãos para que juntos possam trazer o inferno à terra. No entanto, em meio ao rastro de destruição, heróis começam a se unir para tentar deter o horror.
Eu vi o jogo sendo referido em muitos lugares como um remaster, o que me fez pensar automaticamente no trabalho que foi feito em Starcraft Remastered, e assim pensei que seria algo semelhante. Mas pelas imagens, eu já tinha a desconfiança de que não era algo simplório assim e estava mais do que certo, já que definitivamente o que temos não é uma simples remasterização do visual original, mas um verdadeiro remake, com animações novas e um visual que vai muito além de uma versão em alta resolução, sendo notável que foi feito do zero.

Para quem não conhece a franquia, é uma das raízes do gênero Action RPG. Ou seja, aquele tipo de jogo que você sai por aí descendo o pau em monstro, pegando ouro, itens com níveis de raridade e preços diferentes, evoluindo o personagem e melhorando seus atributos e habilidades. É o tipo de jogabilidade que nem todo mundo gosta, mas para fãs, esse aqui é extremamente sólido.
A melhor coisa, é que uma das maiores críticas a Diablo 3, é em como se tornou um jogo fácil. E aqui temos algo que claramente é mais adequado para fãs hardcore da coisa. Então a dificuldade consegue ser desafiadora desde o início, não é possível fazer coisas como só mudar as habilidades na hora em que bem entender, sendo que você precisa escolher bem onde distribuir seus pontos e mais.

Não preciso nem comentar sobre o visual, né? O mais maravilhoso foi ver que aqui se pode ver que é possível criar aqueles gráficos sombrios do fim dos anos 90 e começo da década de 2000 em jogos de computador, mas usando resoluções modernas. E enquanto Diablo 3 tem aquele visual beirando o fofinho e extremamente colorido, aqui a coisa é sombria em outro nível.
Conseguiram deixar a coisa com um toque assustador, com ambientes escuros onde de repente você vê as patas de aranhas gigantes horrorosas vindo em sua direção e os efeitos colocados são de fazerem os olhos brilhar. Por exemplo o efeito de eletricidade da Feiticeira fica muito mais belo, já que ele se destaca ao passar por criaturas tão sombrias, mas logo depois desaparecer.

Inclusive chega a ser meio irônico, pois acho que fãs de Diablo 3 que não jogaram o resto podem realmente ver esse como um tipo de sequência, pois tem um gráfico absurdamente elegante que muitos podem ver como mais charmoso com uma jogabilidade mais desafiadora. E eu sempre tive problemas em convencer jogadores de D3 a jogarem D2 exatamente por ter um visual velho.
Algo super curioso é que se você comprar ele, também vai automaticamente estar comprando o clássico, pois adicionaram uma inusitada opção de mudar para os gráficos antigos a qualquer momento. Apesar de que colocaram uma versão mais pixelizada do que o normal, mas você pode realmente jogar o jogo inteiro com o visual antigo, e alterar entre os dois a qualquer momento com um clique.

Talvez esse seja o motivo que a coisa acaba sendo classificada como remaster e não remake, pois não adicionaram mecânicas novas como é comum em remakes. Ou seja, tudo o que acontece no Resurrected, também tem que acontece na versão clássica. Só os efeitos visuais e posicionamento de alguns objetos que muda. Então o personagem faz coisas que não existem no original, como olhar em direção a itens quando estiver perto ou se mover de formas variadas enquanto estiver parado, enquanto no original a coisa é mais dura.
Por outro lado, adicionaram algo que definitivamente eu não esperava que fosse rolar, que são as atualizações! Então realmente prepararam para fazer melhorias no jogo, tanto no clássico quanto no resurrected. Então existe suporte a temporadas com itens únicos de cada uma e personagens que só duram durante a temporada e você precisa transferir os itens pra algum personagem fixo se quiser continuar com eles após a temporada acabar.
 
Também foi adicionada a jogabilidade via controle, que ficou simplesmente fenomenal! Eu realmente tenho que dizer que foi uma surpresa, pois não foi simplesmente uma gambiarra, os caras fizeram todo um trabalho em cima e o visual até muda quando você está com controle, pra ficar mais adequado e fácil de usar os itens.
Na verdade, eu achei absurdamente mais fácil jogar com controle, por exemplo se você for correr, não precisa apertar o botão de correr, a velocidade vai depender da pressão que fizer no direcional, e no mouse é impossível um meio termo, ou você corre ou fica parado. O cinto de poções automaticamente equipa poções do inventário quando você os utiliza e tem várias outras coisinhas que são assim de forma automática, ficou realmente bom.

O jogo agora conta com dublagem em português pela primeira vez e isso é algo maravilhoso de se ver. Eu realmente nunca pensei que iria ver novamente aquela aventura que me marcou tanto, só que na minha língua. Realmente ficou uma coisa bem bacana e é outro detalhe que mostra que foi refeito do zero, mas a versão original é mantida em inglês nos menus, a não ser que você esteja no controle, aí bizarramente tudo lá fica usando o layout moderno, inclusive com tradução.
Também refizeram todas as cutscenes, que já eram absurdamente bonitas na versão original e acho que daria pra manter elas, mas preferiram refazer melhoradas. No entanto tenho que dizer que só mostra o quanto as de 2000 foram bem feitas, pois as atuais estão bonitas e melhores, mas na época do original, aqueles gráficos eram fora da realidade, e no moderno pareceu apenas muito bonito para tempos modernos e não alto completamente absurdo. Inclusive acabei de fazer uma busca pra ver o que falavam e vi um cara dizendo: "As novas são lindas, mas tudo o que eu aprendi dessa comparação foi que o povo de 2000 fez um baita milagre".

Enfim, jogo maravilhoso para quem gosta de Action RPG, certamente vai gostar demais. Acho simplesmente apaixonante porque gosto bastante da coisa. Recomendo sempre dar uma olhadinha no preço dele na Nuuvem antes de comprar na loja direta, algumas vezes os preços deles estão bem abaixo do normal, e sempre lembre de olhar os cupons de desconto que eles espalham pelo site, que deixa a coisa mais barata ainda, dê uma conferida aqui.

Postar um comentário

0 Comentários