Ubisoft Quartz revoltou jogadores com o valor abusivo de "recompensa" básica

O Ubisoft Quartz causou muita repercussão quando foi anunciado, isso porque a gigante francesa foi acusada de aproveitadora ao entrar no mercado de NFTs, já que, assim como os DLCs perverteram muitas empresas, a onda dos NFTs em jogos se mostraram de imediato algo com um potencial imenso para tornar a vida de alguns um verdadeiro inferno. Mas a coisa ficou feia de verdade quando viram o tempo necessário para destravar uma recompensa básica.
 
NFTs são algo semelhante a criptomoedas, sendo itens únicos que têm uma quantidade limitada. A coisa se popularizou com todo tipo de mídia digital. Chamou a atenção quando memes começaram a ser vendidos por fortunas, e logo foi inserido em jogos. A Valve logo se manifestou em relação a isso e baniu jogos com NFTs e criptomoedas, mas a coisa continuou a se popularizar, mesmo fora da principal plataforma de PC.

E em meio a várias empresas indie aproveitando, a Ubisoft surgiu e decidiu adicionar a seus jogos o programa conhecido como Ubisoft Quartz, e pra iniciar, tacou em Ghost Recon Breakpoint, com itens personalizáveis únicos onde o jogador pode escrever o seu nome ou código e assim virar algo que não terá mais depois que acabar. Ou seja, se alguém tem e não é mais "fabricado", pode vender por um preço caro para um jogador iniciante.

Mas a fase de teste deu um susto nos jogadores, pois a Ubisoft não definiu os valores, mas colocou itens bônus para o pessoal pegar apenas jogando. E a recompensa básica Wolf Enhanced Helmet custa 250 NFTs, que você ganha apenas jogando! Apenas jogando... SEISSENTAS HORAS DE JOGO! Ou seja, 25 dias sem parar, aí sim é possível ter o suficiente para pegar essa recompensa.
Como é um dos primeiros itens criados e deveria ser um presente para os jogadores frequentes do jogo, assim como um atrativo para pessoas voltarem, ficou surreal. Isso gerou a revolta de muita gente e lembranças de 2017 e da polêmica que Star Wars: Battlefront II enfrentou, chamando inclusive a atenção da Disney que teve que ameaçar a EA de perder a exclusividade da marca (que perdeu posteriormente) porque era abusiva a quantidade de horas que precisava ser jogadas para destravar Darth Vader, com 900 horas.

E você? O que achou? Acredita que porque se trata de algo que envolve dinheiro, é justo? Ou acha que a quantidade de horas é surreal? Qual foi o jogo que você mais jogou na steam? No meu caso foi o falecido Solforge, que foram 223 horas. Sei que tem gente que tem milhares de horas em jogos, mas no meu caso seria fora de cogitação gastar esse tempo.

Postar um comentário

0 Comentários