Control - The Foundation | Expansão focada no plano astral

O jogo Control, da Remedy é uma obra que considero uma verdadeira delicinha, mas que acho que não recebe muito os créditos. Ao zerar pela segunda vez, foi no Twitch Nerd Maldito, e notei a surpresa de algumas pessoas, o que me fez perceber que boa parte desse desdém é pelo preconceito e não por terem jogado. Hoje vou falar da expansão The Foundation, que é um prato cheio para amantes do Plano Astral, e coisas relacionadas ao além.

Tudo começa quando Jesse Faden recebe um chamado para ir urgentemente a um lugar chamado "A Fundação", onde algo está acontecendo. Ao chegar, descobre que o plano astral está "vazando" para a nossa realidade e tem a ver com uma gigante estrutura que chamam de "Prego", também passa a investigar o motivo de Marshall poder contactá-la pela Linha Direta, que só os mortos conseguem ter acesso, mas Jesse a viu andando pelo lugar.

Essa é uma expansão que eu estava empolgado em dar uma conferida e esperava fazia um bom tempo. Desde que Control foi anunciado, haviam três expansões programadas, a Expeditions, que você precisa conseguir moedas de um Jukebox que te leva a um lugar em que você fica temporariamente, a The Foundation, que é a segunda e a AWE, que tem alguma ligação com o Alan Wake.

Assumo que não sou dos maiores fãs do Plano Astral. Embora seja bonito, o acho meio limitado, e as partes de escavações acho que não são tão interessantes quanto o visual dos escritórios. Na DLC gratuita Expeditions, temos um local onde grupos foram se aventurar, mas não deu muito certa a coisa e você vai lá. É uma mistura entre áreas de escavação e ambientes surreais do Plano Astral. Em The Foundation temos algo semelhante, porém expandido.

Enquanto Expeditions é algo rápido e interessante pelo fato de que você só entra se conseguir moedas para colocar no jukebox que dá acesso, em The Foundation temos algo muito parecido, com o mesmo visual, porém que realmente é uma expansão da história, com novas áreas também da "Antiga Casa" (instalação gigantesca onde se passa o jogo). No caso, é um novo ponto do lugar, mas em boa parte do tempo a coisa é em cavernas.

Existem novos elementos no jogo, especialmente focadas no crescimento de cristais misteriosos. Achei semelhante ao que vemos na área do jogo principal em que tem fungo pra todo lado e ele não para de crescer. A diferença é que aqui, os cristais são enormes estruturas que podem aparecer em qualquer lugar e você pode subir em cima. E tem algumas coisinhas a mais, tipo gêiseres de um tipo de gás.

Há um novo poder também, que é o de puxar cristais. Com isso você pode subir pelas paredes, já que vai puxando plataformas, também podendo usar isso para atacar inimigos, pois se estiverem no lugar certo, na hora certa, é possível puxar os cristais e fazer com que várias estacas penetrem os corpos deles, causando um imenso dano.

Existe também uma nova facção de inimigos que é apresentada de forma bastante misteriosa. Eles são semelhantes aos inimigos que já existem, porém obscuros e atacam os inimigos padrões, mas também te atacam. Algo bem bacana em relação a isso é que quando você entra em certos ambientes, está tendo combate entre eles.

Agora também existem alguns ambientes em que você pode chamar um aliado para entrar na briga com você. É só achar um rádio e aparece um cara te seguindo, e assim durante os combates, você tem um certo apoio. Não é algo que aparece com tanta frequência, mas quando rola é bem legal. Me lembrou um pouco o que fizeram com a expansão Opposing Force de Half Life, que por acaso é uma franquia que acho que Control acabou puxando certa inspiração.

Ainda há uma série de coisinhas como modificações novas para armas, alguns efeitos atualizados no jogo e coisas pra você investigar além da história principal, como uma série de cartões de acesso que estão espalhadas por algum motivo por uma área. Existe todo um ambiente para você dar uma bela de uma olhada.

Quanto à história, eu gostei bastante, tem algo misterioso acontecendo, as perguntas sobre a Marshall, uma criatura diferente que te deu o seu novo poder, mas você não sabe exatamente o motivo dela ter feito isso pra você, e o mistério por trás da imensa estrutura chamada Prego, além da desconfiança em cima do "Conselho" que te dá ordens.
Enfim, apesar de eu não me interessar tanto pelo Plano Astral, é uma expansão bacana de jogar, meio pequena em relação ao jogo base, já que tem umas cinco horas só, mas que tem todo um ambiente com elementos novos, pra quem jogou o base, é bem legal dar uma olhada. Recomendo sempre dar uma olhadinha no preço dele na Greenman Gaming antes de comprar na loja direta, algumas vezes os preços deles estão bem abaixo do normal, e sempre lembre de olhar os cupons de desconto que eles espalham pelo site, que deixa a coisa mais barata ainda, dê uma conferida aqui.

Postar um comentário

0 Comentários