A influência de Junji Ito e H.P. Lovecraft em Diablo IV

Quando se fala de Junji Ito é fácil pensar nos mais variados tipos de bizarrices e obras capazes de deixar perturbada a maioria das pessoas, no entanto nem todo mundo sabe que ele é fã assumido de H.P. Lovecraft e inclusive chegou a fazer uma homenagem ao mestre do horror cósmico. No entanto foi uma surpresa ver uma declaração do designer de quests, Jason Roberts sobre a influência de ambos em Diablo 4.



Uma das maiores críticas a Diablo 3 foi o quanto tudo ficou mágico e com um toque mais fofo de grupo de amigos em uma aventura. Isso vai desde a história até o visual tão colorido, que muita gente zoa dizendo que foi a pixar que fez o design, além do nivel de dificuldade tão fácil, fazendo com que seja necessário ir para as dificuldades mais altas para se aproximar do que eram os anteriores.

Isso incomoda especialmente depois dos tantos anos de espera para um jogo sem inovações, e fica ainda mais intenso porque Diablo 2 foi uma obra grandiosa que pegou Diablo 1 e expandiu demais. E com todo aquele visual pesadão de Dark Fantasy era natural criar uma expectativa monstruosa em cima de um jogo que veio mais de uma década depois, e esse foi também um dos elementos que ajudou muita gente a ficar irritada.

E com a pressão em cima da Blizzard, ela acabou deixando bem escrachado que Diablo 4 seria inspirado por Diablo 2, que obviamente é bem mais obscuro em todos os sentidos e passa em a sensação de que é um mundo caótico prestes a desabar, com corrupção pra todo lado e um design bastante elegante. O curta metragem de apresentação deu um ânimo imenso, esse:


Clima incrível né? Mas bom... A equipe criativa inteira de Diablo 2 caiu fora da Blizzard, então aquele toque original dos caras não está presente, sendo necessário copiar o visual para fazer algo parecido ao invés de ser um toque artístico genuíno. E em entrevista ao VG247, o designer de quests, Jason Roberts disse o seguinte:

"Junji Ito e alguns dos elementos que ele traz, meio que pegando coisas mundanas e as retorcendo, criando horror dentro disso – daí há o Mitos de Cthulhu e alguns elementos de lá, especialmente o medo do desconhecido."

Assumo que achei curioso pra caramba. Quero dizer, sou apaixonado por ambos os autores e é óbvio que é facílimo adicionar Mitos de Cthulhu a ambientes de fantasia sombria. É só ver O Mundo Sombrio de Robert E Howard, criador de Conan, que nem todo mundo sabe, mas é uma obra lovecraftiana e é medieval. Assim como dá pra ver em vários jogos como Fear & Hunger esse elemento bizarro, mas como Diablo é uma obra com toque próprio, foi uma surpresa adicionar esse elemento depois.
Não porque sou fã, mas não tenho nada contra desde que essas coisas sejam feitas com moderação e não sobreponha a essência original da coisa. Não é a primeira obras que adiciona elementos assim depois, a própria Blizzard já tinha demonstrado tendência a isso com a expansão Sussurros dos Deuses Antigos de Hearthstone. E vocês, o que acham?

Comentários