StarCraft: Ghost - O jogo perdido no tempo...

Sabem, eu lembro da época em que StarCraft: Ghost foi anunciado, eu fiquei todo empolgadinho, afinal eu já era muito fã de Starcraft, era o ano de 2002 e hoje assumo que na época eu não estava raciocinando direito pois o que eu estava vendo não era um jogo, mas sim um título. Era como se o fato de ter o nome Starcraft fosse sinônimo de que eu iria gostar e me divertir. No entanto era algo a se pensar mais profundamente, afinal StarCraft: Ghost tratava-se de um jogo de tiro em terceira pessoa e não do jogo de estratégia que eu conhecia, portanto nada era garantido.

O tempo passou e esse jogo foi sendo enrolado, vários problemas aconteceram durante a produção e nada do jogo ser lançado, e assim quatro anos. Mas para a surpresa do povo, em 2006 a blizzard não cancelou o jogo, mas apenas disse que estava em espera indefinida. O que se tornou uma agonia ainda maior já que virou um verdadeiro caso de "A esperança é a última que morre". Porque o jogo não foi cancelado e nem se sabia se ele seria lançado um ano depois ou cinquenta, ou se isso de espera indeterminada era apenas um nome bonitinho para CANCELADO e que a empresa jamais pretendia lançar. E ficou por isso mesmo...

Eu lembro que na época parei para pensar mais profundamente sobre o assunto e o que pensei foi que a blizzard tinha cancelado porque tinha medo de não lançar uma obra prima. Afinal convenhamos, os títulos da blizzard são pra massacrar mesmo. Vejamos BlackThorne, o jogo é para Super Nintendo mas é super sombrio, tem um clima pesado pra caramba e um estilo próprio. É um tipo de jogo que de longe se nota que é bem diferente da maioria lançada na mesma época, misturando um mundo medieval horrível, cheio de escravos e com um pouco de tecnologia futurista, com outras dimensões.

Daí vem The Lost Vikings, que introduziu uma jogabilidade inovadora onde o jogador não controlava um, mas sim três personagens com habilidades próprias e que tinham que se ajudar para conseguir passar por certos objetivos. Também temos Rock 'n Roll Racing, um verdadeiro clássico que revolucionou os jogos de corrida, apresentando uma câmera diferente e um estilo violento com muitas explosões e trilha sonora marcante.

Então indo para computadores temos Warcraft, simplesmente um dos universos medievais de fantasia mais conhecidos do mundo e que quando lançou o seu MMORPG se destacou absurdamente de outros que passaram constantemente a imitá-lo. E então Diablo, nem preciso contar o quanto esse jogo se tornou um verdadeiro vício e como inspirou outros que seguiram o seu estilo com duas esferas de vida aparecendo na tela e no centro da tela habilidades que podem ser usadas, sendo que o segundo jogo se tornou um verdadeiro mito.

E por fim o próprio Starcraft, um jogo de estratégia tão bem trabalhado que sobreviveu mais de uma década em torneios mundiais, enquanto a maioria dos jogos sobrevive apenas o primeiro ano ou apenas alguns meses para logo pararem de jogar, mas Starcraft não, a forma tão bem equilibrada das classes fez com que se tornasse um verdadeiro jogo para ser mantido pela eternidade.

Então o que pensei em 2006 foi isso "Po, ela deve ter cancelado porque não queria só criar mais um joguinho de tiro né...". No entanto mais futuramente parei para pensar sobre o assunto de forma mais profunda ainda e dar uma pesquisada sobre como seria o jogo e fiquei boquiaberto, vendo que a blizzard realmente curte investir em qualidade. Ela não pretendia fazer apenas um jogo de tiro em terceira pessoa. Pretendia fazer algo realmente foda!

Para quem não conhece o universo de Starcraft, Ghost é o nome de uma classe especializada em infiltração, com sua habilidade de invisibilidade ela é boa para ser usada na hora de espiar inimigos. E o jogo colocaria você no controle de uma Ghost chamada Nova. Daí haveriam várias missões de infiltrações em bases e o estilo do jogo seria Stealth, ela tem uma roupa que permite ficar transparente, por isso em certos momentos dava para se camuflar, mas há unidades com óculos que permitem detectar.

Nova teria uma variedade de armas como rifles de longo alcance, metralhadoras, lança chamas e outras coisas, além de poder fazer ataques corporais e ter habilidades acrobáticas. O objetivo inicial das missões eram entrar e sair sem ser notado, pois depois de detectado o alarme seria disparado e o jogo ficaria bem mais difícil. Pra quem adora aquelas histórias de espionagem, ia se sentir em casa.

Haveria também o modo multiplayer, ele iria se assemelhar a Team Fortress, dividindo classes do universo de Starcraft, que tinham habilidades próprias e tendo variados modos como capturar a bandeira e Deathmatch. Mas também haveriam dois modos de jogos especiais, um tratava-se de equipes tentando tomar o controle de uma fábrica Terran capaz de voar e levar ela até um certo ponto. O segundo modo mostrava uma fonte de cristais a serem coletados e equipes Terran tentando tomar o controle, sendo que a que estiver controlando ela poderia usar os recursos para criar mais unidades e colocar em combate.

Apesar de não ser lançado, a blizzard lançou no mesmo ano em que arquivou o projeto, um livo chamado "StarCraft Ghost: Nova" e que mostrava a história do jogo. A personagem Nova também deu as caras pela primeira vez no mundo virtual em uma missão do jogo Wings of Liberty.

Muito do jogo foi criado, pela internet é possível se achar diversas cinemáticas e vídeos apresentando a jogabilidade, no entanto infelizmente o jogo foi arquivado. Eu pensava que seria só mais um joguinho de tiro, mas realmente acredito que o potencial dele era pra se tornar clássico, principalmente tratando-se de um jogo que seria lançado para Game Cube, Xbox e Playstation 2. Acho que seria um verdadeiro clássico daquela era.

Postar um comentário

1 Comentários

  1. Confere ai sky!
    http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=x5T0g62UBS8

    ResponderExcluir