American Mcgee's Alice - A versão insana da história

Bom pessoal, hoje vou falar sobre o jogo American Mcgee's Alice, ou como gosto de chamar de uma forma mais carinhosa Alice no país da Chacina! Ò_Ò. Vi que muita gente tem falado sobre a continuação desse jogo e que alguns inclusive acham que a continuação é o primeiro, sendo que não é, então resolvi escrever a matéria sobre essa bagaça que tanto me fascinou no começo dos anos 2000. Para quem não sabe, "Alice no país das maravilhas" teve uma continuação, um livro chamado "Alice no país do espelho" e então o designer de jogos American James McGee, resolveu fazer ele mesmo um capítulo para fechar a trilogia, que no caso é esse jogo.


Na história acontece um incêndio que acaba matando os pais de Alice, a garota não suporta a dor de perder os pais e acaba surtando, tenta cometer suicidio, mas o que acaba conseguindo é ir parar em um sanatório, anos depois o coelho branco surge e a leve de volta ao país das maravilhas, porém agora ele não tem mais aquele aspecto colorido, mas sim um lugar sombrio cheio de sofrimento e gritos de horror.

Quando eu vi o primeiro trailer desse jogo em meados de 2000, eu fiquei fascinado, o trailer veio em um cd-rom de uma revista que comprei na época e eu o via direto, mostrava o chapeleiro louco distraindo a alice e então puxando uma alavanca que adiona uma serra para matá-la, era muito radical uahahaha. Foi um sacrifício conseguir fazer o jogo rodar na minha plaquinha, mas por incrível que pareça, rodou e foi realmente uma experiência fantástica, tão incrível que zerei duas vezes o jogo e isso não é algo que eu costume fazer, sempre vou pra outro jogo após zerar, ainda mais naquela época, que eu não tinha zerado tantos jogos assim de computador, então eu tinha uma boa lista, mas esse mereceu.

Muitos podem acabar se deixando levar pelo visual e achar que é um jogo de terror, mas bom, ele não é, esse jogo é de plataforma, ele pode acabar dando uns sustos com o surgir das criaturas, mas como não há aquela música de suspense e o grito na hora que aparecem, é notável que os sustos que podem vir a ocorrer, são puramente acidente e não porque seja algum survival horror.

O gráfico do jogo é muito bonito mesmo, pra um jogo de 2000 eu acho impressionante, ele tem uma quantidade enorme de detalhes em muitas coisas, os personagens mexem a boca e tem pequenos movimentos corporais, não são iguais à maioria dos jogos da época, que os personagens paravam e ficavam durões.

O cenário do jogo é espetacular, ele causa uma tensão enorme, são coisas como você estar parado e aí aparecerem duas criaturas voadoras semelhantes à morte e enquanto você luta, o chão de madeira vai se despedaçando, e quando você vê, está só no meio dos pedaços porém em baixo tem um tipo de furacão verde com preto, que inclusive aparece várias vezes, é muito estranho quando você vê que não está em um lugar no chão, e inclusive há coisas voando nesse furacão.

Uma parte que não consigo tirar da memória porque é muito fantástica, é quando você tem que atravessar um caminho que vai se montando aos poucos e atrás vai se desfazendo, e o furacão verde pelo cenário todo, então quando você tá no meio, você vê uma gigantesca porta vindo em sua direção, eu gelei na primeira vez que vi porque era muito grande e ia bater em mim e no cenário inteiro, porém na hora que estava chegando bem perto, a porta se abria, e você via o cenário todo passar por dentro dela, nossa isso dava um frio na barriga enorme uahahaha.

As armas são sangrentas pra caramba, a começar pela arma principal que é um baita de um facão, é engraçado quando você consegue ele, a Alice pega e passa a mão pela lâmina como se tivesse falando "Nossa eu vou fazer uma bela de uma chacina com isso" e tem várias outras coisas, tem a caixa que sai um palhaço e cospe fogo, as cartas teleguiadas e outras armas interessantes, além disso elas tem dois tipos de ataques sempre, o que faz aumentar bastante a variação de golpes.

Os efeitos sonoros são maravilhosos, você se sente no hospício ou no inferno, tem uns sons de pessoas gritando, barulhos de portas, a música muitas vezes é bastante bonita, uma melodia triste no violino, é bem legal mesmo.

Os personagens são os mais estranhos, tem uns bebês que ficam com a mão na cabeça e chorando e aí do nada soltam uma gargalhada prazerosa, tem as criaturas com uma bola nas costas que são muito esquisitas, os inimigos também variam bastante, e sangram, as cartas da rainha de copas, você pode arrancar a cabeça e partir ao meio, é engraçado às vezes ela vindo pra cima de você daí você pega sua faca e joga, partindo ela ao meio e o sangue jorrando. Tem também uma poção especial que faz a Alice se transformar em um demônio e sair atacando violentamente e massacrando todos os inimigos.

Os desafios do jogo seguem um padrão, porém muitas vezes você realmente vai ver fases bem diferentes das comuns, como a fase do xadrez que é toda preto e branco, mas mesmo seguindo um padrão, o jogo tem uma variedade enorme de coisas, os desafios não ficam se repetindo.

Esse é um jogo antigo, porém vale a pena conferir, para quem curte um jogo de plataforma e quer se divertir um pouco com alguns desafios, ta aí um Alice do mal que pode gerar gostosas horas de diversão. Porém eu não recomendo para pessoas que não gostam de climas pesados, pois mesmo não sendo um jogo de terror, ele passa uma sensação bem tensa com a música e o cenário que faz parecer realmente estar na mente de uma pessoa louca. Bom o jogo só tem pra PC, mas ele não é pesado não.

Vejam também o clipe Alice Underground, que não chega a ser sombrio como esse jogo, mas tem o toque do Tim Burton que já deixa o negócio mais sério hehehe.

Postar um comentário

3 Comentários

  1. caramba eu sempre vi a capa desse jogo no mercado e sempre falava"olha ai o jogo da alice no pais da maravilhas idemoniado"kkkkkkkk,mas nunca pensei que seria tão bom,na epoca tambem não tinha pc,eu adoro jogos de terror ou com clima pesado ou que tenha bastante sangue....vou ver se consigo esse jogo...valeu pela dica!!!

    ResponderExcluir
  2. Já jogou a continuação desse game? O Alice: Madness Returns.
    Cara é fantástico, incrível, asfixiante, horrorizante, sério, louco, ótimo.
    Você precisa ver.
    Tudo isso com uma trilha sonora sem igual.

    ResponderExcluir
  3. Está na minha lista de jogos pra jogar um dia. =)

    ResponderExcluir