Dracula X: Rondo of Blood - Só lançado no Japão =/

Hoje eu vou falar sobre o décimo jogo da série Castlevania, não que seja a décima sequencia, mas entre tantos remakes e lançamentos em outras plataformas com pequenas mudanças, esse acabou sendo o décimo e por isso o nome "Dracula X".

História

Um sacerdote usa seus poderes obscuros para ressucitar Drácula, e esse ao retornar, resolve fazer um plano melhor elaborado, sabendo que deve tomar cuidado com os Belmont, procura e localiza o atual membro da família, possuidor do lendário chicote "Vampire Killer", que é Ryu Richter Belmont, um determinado lutador de rua caçador de vampiros, e ao observá-lo, descobre que esse tem uma namorada, Annette, e então invade a vila onde a moça mora, sequestrando ela, sua pequena irmã maísa Maria e mais algumas mulheres do lugaar. Ritcher então parte rumo ao castelo do Conde, para mais uma vez mandá-lo ao mundo para o inferno! Ò_Ò

Sobre o jogo


Bom, aparentemente esse foi o Castlevania que deu os primeiros passos rumo ao estilo que a série adotou fortemente depois, que no caso é um mapa não linear, com lugares escondidos que você pode, ou não visitar, e também a possibilidade de retornar a lugares do começo do jogo. Há uma porcentagem que mostra o quanto do jogo você já explorou, mas apesar disso, o jogo não dá aquela sensação de que você tem que procurar as algo para passar para o próximo estágio, então é algo bem alternativo mesmo, mas mesmo assim é bem legal, ele trás uma série de inovações, como por exemplo a escada que antes era tão frustrante e você só podia subir nela se fosse até a ponta e começasse a subir, dessa vez você pode pular em cima dela, e a partir da escada, pode já pular para outro lugar, o que é muito bom. Outra coisa muito legal, foi o fato de que em outros jogos da série, se você caísse em um buraco, era morte na certa, e isso era muito frustrante, pois você acabava de subir uma escada ai sem querer caía nela e morria, como se fosse um precipício em baixo, mas dessa vez não, se tem um andar em baixo, você cai lá, e muitas vezes pode até descobrir lugares secretos, e ir parar em um lugar onde não tem a mínima idéia.Há várias das armas sagradas secundárias que já apareceram em outros castlevanias, e tem também agora a Bíblia, que eu não lembro de ter visto em nenhum outro antes desse, e também dessa vez quando você pega um item, você joga o que estava usando no chão, então se você pega sem querer, pode voltar e pegar o anterior que jogou no chão, nos outros jogos, se pegasse, já era! No personagem foi adicionado um movimento novo, que é o de dar um mortal pra trás, em alguns chefes e lugares, é muito bom para evitar algo rapidamente.
Esse foi o primeiro jogo que vi apresentações no meio do jogo, e não apenas a introdução e finalização, o que é muito legal, apesar de não serem CG's, é ótimo de se ver, e também tem dublagem pela primeira vez! Coisa que não tinha nos outros jogos da série. Apesar de ter vários inimigos clássicos, o jogo tem alguns novos, o destaque que achei mais interessante, foi o de uns anõezinhos que surgem do nada, sendo que podem inclusive roubar a arma sagrada que você tiver em mão e sair vazado.
Uma das coisas mais legais que tem nesse jogo, é que se você conseguir achar a Maria, você pode jogar com ela, é muito foda, ao invés dela usar o chicote, usa animais, e tem pulo duplo, realmente a menininha é do capeta!
Os chefões são realmente muito interessantes, eles tem umas apresentações bem legais, como por exemplo um cenário que você vai andando, e lá atrás vê a silhueta de um dragão, até que chega em um lugar e BUM Ò_Ò ele aparece do nada e começa a pancadaria, ou então um lugar que você está passando e lá atrás tem uma enorme lua cheia, e uma torre, e então você percebe que tem algo em cima da torre, que se levanta e solta um enorme uivo, então salta e cai bem onde você está, é muito foda mesmo! (apesar do lobisomem parecer uma vadia gritando, quando leva porrada.).

Enfim

Esse jogo é foda, ele tem pra PC e tem uma versão para Super Nintendo só que me falaram que tiraram um monte de coisas, pela falta de capacidade do console para rodar coisas como a dublagem...  O problema é que o jogo só foi lançado no Japão, então faça como eu, pegue o roteiro em inglês e quando chegar nas partes, apenas dê uma lida kkkkkkk. Mas ele também tem um remake para PSP pra quem quiser testar o emulador de psp...

Mas quem não ta nem aí pra ler roteiro e só quer saber o que a Maria diz quando zera, vou facilitar e matar a curiosidade de vocês...

Postar um comentário

6 Comentários

  1. O Remake de PSP tá em inglês, e vem de lambuja o Simphony of the Night.

    ResponderExcluir
  2. eh, eu tenho o do psp, comprei com meu proprio dinheiro suado, e nao me arrependo xD

    ResponderExcluir
  3. O do PSP é bom, e é com graficos melhores.
    Após fechar o jogo do psp, você tem acesso ao Rondo of Blood original e, como falou o Julio, o Simphony of the Night, o melhor castlevania ate então.

    ResponderExcluir
  4. pô Sky,tu tah me deixando com vergonha lol.eu tbm fiz um especial sobre a serie castlevania no GamesCriticos,mais ficou uma bosta comparado ao seu.

    ResponderExcluir
  5. Uahahaha que nada cara, não minimize seu trabalho *-*

    ResponderExcluir
  6. Rapaz a cara desse gato é foda HUAUHUHAUHAUHAUHA

    É mas esse jogo é muito bom, viu. *-* Eu nem zerei mó preguiça mas eu cheguei longe até, é legal bagarai. *.*

    ResponderExcluir