Galera! A Amazon tem uma página focada em promoções atualizadas diariamente! Vão desde celulares, videogames, notebooks e até pequenos itens baratinhos como pingentes para presente! E tem frete grátis ao comprar R$129 em itens com selo prime! Veja no link de afiliado Amazon!

Salem | Os vampiros de Stephen King foram apresentados ao mundo nesse influente livro

O fato de termos aqui no Brasil aquela réplica da edição original de Drácula não é mero capricho de uma editora. O negócio é que se trata da obra mais influente do mundo sobre os sangue-sugas da noite. E sabemos bem que rolaram versões bem diferentes ao longo do tempo. Como no livro "Eu Sou a Lenda", com um apocalipse vampírico, ou mesmo o próprio Osamu Tezuka, com seu mangá "Vampiros", onde revelou ao mundo o seu lado sombrio. Porém, a obra de Bram Stoker foi o que mais influenciou outros autores, e isso inclui Stephen King.
 
🧛‍♀️COMPRE "SALEM" COM DESCONTO🧛‍♀️
O adblock bloqueia links de afiliados da Amazon como esse aí, então se não estiver aparecendo, é só desativar o adblock.
 
Aqui temos a cidade de "Jerusalem's Lot", que acabou sendo apelidada pelos moradores de apenas Salem's Lot. Um local muito monótono e que só aconteceram duas coisas de diferente. A primeira foi um grande incêndio. A segunda foi uma tragédia na Mansão Marsten, local onde o dono assassinou a mulher e cometeu suicídio, a deixando abandonada. Porém, essa cidade vira um caos, quando três forasteiros se mudam. Mortes misteriosas e sequestros passam a acontecer.
Essa história provoca já no começo com a dúvida sobre quem são essas pessoas e se elas têm ligações. O primeiro é Ben Mears, um escritor que nasceu na cidade, se mudou, lançou alguns livros e voltou para escrever um novo que ninguém sabe sobre o que é. O segundo é Richard Straker, homem que abre uma loja de móveis e se muda para a mansão amaldiçoada, dizendo que seu chefe virá em breve. E por fim temos Mark Petrie, um garotinho de 11 anos com cara de nerd e aparência frágil, que se mostra não ser nada indefeso ao espancar o valentão da escola nos seus primeiros dias.

Lançado em 1975, pelo título original de 'Salem's Lot, esse foi um livro que causou expectativa imensa, pois tratava-se nada menos do que o segundo livro do Stephen King. Se hoje ele é conhecido por ter uma quantidade de obras que parecem infinitas, todo mundo tem um começo de carreira, não é mesmo? E no caso, a única coisa que ele tinha publicado era um bestseller, que foi Carrie. Ou seja, as pessoas não tinham ideia do que mais ele podia fazer.
Talvez por isso resolveu logo se distanciar da coisa e criar uma história completamente diferente. E todos nós sabemos muito bem que ele consegue fazer coisas parecidas. É só ver A Incendiária, que também apresenta uma menina com poderes paranormais e que pode fazer um estrago cabuloso com a mente. Porém, aqui, ele apresentou uma outra face que hoje em dia é tão conhecida, que é a da cidadezinha fictícia onde algo grandioso e todos os habitantes são atingidos diretamente.

Claro que Carrie já apresentava esse elemento, com a cidade de Chamberlain, que também rolou um caos na cidadezinha de Statler. Porém, está mais para experiência pessoal focada em alguém ou um grupo, do que todos passando pelo horror. Em Carrie é algo mais semelhante ao que temos em Buick 8, com algo grandioso rolando, mas tendo foco em um grupo pequeno que realmente presenciou a coisa.
O livro foi aclamado, recebendo notas altíssimas e concorrendo ao World Fantasy Awards de 1976. Por outro lado, em 1978, conseguiu levar o prêmio do Library Awards daquele ano. Essa é uma obra fortemente inspirada por Drácula, e que inclusive no próprio livro são mencionados os personagens da obra de Bram Stoker, com um dos protagonistas chegando a dizer que outro o lembra Van Helsing.

Por outro lado, não é uma obra que apenas suga, mas que também deixou sua marca na cultura pop. Não me surpreenderia que revelassem que a série Sobrenatural teve uma inspiração aqui, visto que esse livro facilmente funcionaria como um prólogo para algo naquele universo. E mesmo coisas bem distantes como o anime Shiki, que foi diretamente inspirado nesse livro.

O autor falou que na época em que começou escrever, o título era "Second Coming" (Segunda vinda), devido a temas religiosos abordados, mas sua esposa disse que parecia título de livro pornô ruim, e isso o fez alterar. Aqui no Brasil, originalmente foi publicado como "A Hora do Vampiro", um título certamente influenciado pelo filme "A Hora do Espanto", de 1985 e que tem suas semelhanças. 
Mas o tempo mostrou que era um péssimo título, que era um spoiler, e que hoje em dia infelizmente não tem o que fazer, já que se acha com os dois nomes, e na própria capa do original tem isso. E o pior é que no livro leva uma eternidade pra você descobrir o que tem, porém, com essa informação na capa do Salem (Olha aí em cima o que tem logo abaixo do nome do autor), a editora fez um belo trabalho em estragar a surpresa. É a vida, né?

Enfim, Salem é um livro de terror que de certa forma é aconchegante. Ele cria uma atmosfera interessante em cima da quantidade absurda de personagens, suas rotinas, desejos, tristezas e mais. A forma que King descreve os vampiros aparecendo na janela e como faz serem sedutores e irresistíveis quase te faz se sentir seduzido também. Atualmente o livro pode ser encontrado em português. Confira:

O adblock bloqueia links de afiliados da Amazon como esse aí, então se não estiver aparecendo, é só desativar o adblock.

Imagem da promoção Galera! O Nerd Maldito tem um link de afiliado na Amazon atualizado todo dia com listas temáticas de itens que vocês vão amar! Já viram hoje? Confira no link de afiliado Amazon!
 

Sobre Stephen King

Stephen King, nascido em 21 de setembro de 1947, é um dos escritores mais prolíficos e influentes do gênero de horror contemporâneo. Com uma carreira que se estende por décadas, King conquistou milhões de leitores em todo o mundo com suas narrativas envolventes, personagens memoráveis e sua habilidade única de explorar os medos mais profundos da humanidade.

Início da Jornada: De Carrie a O Iluminado

A carreira de Stephen King começou a decolar em 1974 com o lançamento de seu primeiro romance, "Carrie". Este livro, que trata de uma adolescente com poderes telecinéticos e uma mãe fanática religiosa, estabeleceu as bases para o estilo distintivo de King, combinando elementos sobrenaturais com as complexidades das relações humanas. Poucos anos depois, em 1977, King lançou "O Iluminado", um marco no gênero de terror que se tornaria um clássico instantâneo. O livro conta a história de Jack Torrance, um escritor em busca de inspiração que aceita um emprego como zelador de um hotel isolado durante o inverno, apenas para ser consumido pela influência maligna do lugar.

Diversidade Narrativa: Além do Horror Puro

Embora seja mais conhecido por seus romances de horror, Stephen King é um escritor versátil que explora uma ampla gama de gêneros literários. Ele escreveu ficção científica ("A Zona Morta"), fantasia ("A Torre Negra" série), e até histórias mais voltadas para o drama e o sobrenatural ("À Espera de um Milagre"). Essa diversidade narrativa é uma marca registrada de sua carreira, permitindo que ele alcance um público amplo e variado.

Influências e Estilo Único

As influências de Stephen King vão desde os clássicos do terror, como H.P. Lovecraft e Edgar Allan Poe, até elementos da cultura popular e experiências pessoais. Seu estilo de escrita é caracterizado por diálogos autênticos, personagens complexos e uma capacidade única de criar tensão e suspense. King também é conhecido por explorar temas sociais e psicológicos em suas obras, dando profundidade adicional às suas histórias.

Adaptações para o Cinema e Televisão

O impacto de Stephen King não se limita apenas aos livros. Muitas de suas obras foram adaptadas para o cinema e a televisão com grande sucesso. Filmes como "O Iluminado", dirigido por Stanley Kubrick, e "It: A Coisa", dirigido por Andy Muschietti, tornaram-se clássicos cult, enquanto séries como "Under the Dome" e "Castle Rock" expandiram ainda mais o universo literário de King na tela.

Desafios Pessoais e Superando a Adversidade

A vida pessoal de Stephen King também é marcada por desafios significativos. Em 1999, ele sobreviveu a um grave acidente de carro que o deixou gravemente ferido. No entanto, isso não o impediu de continuar escrevendo e produzindo novas obras. Sua resiliência e determinação são características que o elevam não apenas como escritor, mas como uma figura inspiradora para seus fãs.

Legado Duradouro e Contribuições para o Gênero

Ao longo de sua carreira, Stephen King influenciou gerações de escritores e leitores. Seu impacto no gênero de horror é inegável, e sua capacidade de explorar os aspectos mais sombrios da condição humana continua a cativar e assombrar os leitores. King não apenas escreve sobre monstros e pesadelos, mas também sobre os medos e as ansiedades que todos compartilhamos, tornando-o verdadeiramente o mestre do horror contemporâneo. "A Incendiária" recebeu duas adaptações chamadas "Chamas da Vingança", e a primeira tinha Drew Barrymore ainda criança como Charlie.

Postar um comentário

0 Comentários