Door Kickers: Action Squad | Estoure portas, desarme bombas, salve reféns!

Se você é do tipo que é encantado por estratégia, porém não gosta de coisas paradas e adora ação, certamente esse é um dos jogos que pode agradar bastante, pois ao mesmo tempo em que as estratégias precisam ser boladas cooperativamente, a ação é frenética e a o jogo definitivamente não é do tipo estratégico/intelectual, mas sim de bala pra todo lado.



Não é um jogo com foco em história, mas sim em missões rápidas cooperativas com um amigo. Mas de plano de fundo é colocado o dia a dia de uma equipe da SWAT que tem que invadir lugares, lutar contra bandidos, desarmar bombas, salvar reféns e etc... Tendo que se adaptar ao que tem escondido atrás de cada porta.

Não sei dizer bem se esse jogo é uma sequencia de Door Kickers, ou uma sequencia espiritual. Digo isso porque apesar de ser feito pela mesma desenvolvedora, a KillHouse Games, e ter a mesma ideia de SWAT, tem uma jogabilidade e atmosfera bem diferente. Talvez pelo fato de dessa vez ter também como desenvolvedora a PixelShard.

Aqui temos algo semelhante a uma mistura de Rico e Broforce. Um pela jogabilidade de invadir locais com bandidos e cumprir determinados objetivos, e outro por ter um visual pixelizado semelhante e jogabilidade retro frenética com uma atmosfera parecida. Ambos com cooperativo e aquela sensação de ser um bom passa tempo.

Existem quatro modos de jogo, todos eles podem ser jogados tanto sozinhos quanto com um amigo. A experiência acaba variando dependendo da escolha, sozinho você tem aquela sensação meio de Roguelite, de tentar, morrer, evoluir, voltar mais forte, morrer mais à frente. Já no cooperativo você pode bolar estratégias de ataques em conjunto.

O primeiro modo é de trabalho policial padrão, com missões clássicas de invasão de lugares. O segundo modo é gerado automaticamente, que inclusive torna a rejogabilidade cabulosa, já que você sempre verá algo novo (Apesar de familiar). O terceiro modo é o invasão zumbi, que tem uns portais estranhos no cenário  e alguns acontecimentos esquisitos como reféns serem zumbis. E por fim tem o último modo que é o desafio do dia e é uma novidade pra te incentivar a continuar entrando.

A mecânica é simples, entrar no lugar e cumprir os objetivos, porém tem certos elementos de interação para bolar estratégias, não é apenas ir pra frente e atirar. Por exemplo tem as janelas do teto que quebram, que você pode pular junto com um amigo, cada um virado pra um lado pra eliminar simultaneamente, tem a energia que é ligada pra elevadores funcionarem, tem as portas que você pode bater pra atrair inimigos e estourar quando tiverem do lado pra deixá-los atordoados, e etc...

Existe o sistema de upgrade, e como trata-se de um jogo difícil, é facinho morrer, mas você ganha experiência e estrelas. Servem para comprar habilidades, itens e armas novas. E assim os seus personagens vão evoluindo. Além disso existem classes diferentes, que também dão aquela variada dependendo de quem você escolher.

Os gráficos são bonitos pra caramba e com certeza dignos de entrar naquela lista de 100 Jogos 2D com visuais fantásticos, isso porque o toque pixelizado somado com ambientes lotados de elementos para todos os lados e a interação presentes são bem  legais, dão aquela elegância que fãs de jogos em pixel gostam tanto.
Enfim, tá aí um jogo  de passar o tempo e se divertir muito com os amigos, vale a pena ein! Recomendo sempre dar uma olhadinha no preço dele na Greenman Gaming antes de comprar na steam, algumas vezes os preços deles estão bem abaixo do normal, e sempre lembre de olhar os cupons de desconto que eles espalham pelo site, que deixa a coisa mais barata ainda, dê uma conferida aqui.

Comentários