Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

SteamWorld Dig 2 | Picaretas em punho! Vamos minerar!

Quando zerei Steamworld Dig em 2013, eu fiquei louco, era algo que me proporcionou uma diversão absurda e que ao zerar bateu até uma tristeza porque não queria que algo tão legal tivesse acabado tão rápido. E foi um imenso prazer quando fui jogar a sua sequencia de 2017, portanto é hora de falar um pouco sobre.




Dessa vez controlamos Dorothy, uma robô que está em busca de seu amigo Rusty, o protagonista do primeiro jogo, que desapareceu de forma misteriosa. E assim enquanto o rastreia pelo deserto, acaba indo parar em uma pequena cidade comerciante que fica isolada devido a vários terremotos repentinos. Além disso tudo indica que no subterrâneo dessa área é onde seu amigo está.

Esse é um jogo que fui jogar com um imenso prazer, isso porque o primeiro foi tão bom que eu precisava muito ter aquela experiência de novo. Inclusive quando fui jogar Steamworld Heist, acabei não conseguindo olhar com olhos tão bons exatamente porque eu não queria um spin-off, eu queria uma sequencia.

Quando a sequencia foi anunciada, eu fiquei maluquinho, mas assumo que à medida que o tempo passava, a empolgação diminuía. E assim quando chegou o momento tão esperado, já não estava tão encantado, mas ainda assim tinha ótimas lembranças e sabia que iria ser algo legal pra caramba mesmo assim.

E assim lá fui eu, foi um dos primeiros jogos que zerei ao vivo no twitch do blog, o que depois notei que foi um pouco prejudicial, pois me apressou em fazer as coisas. Mas ainda assim foi uma experiência muito divertida pra caramba e deu para ver que as notas muito positivas da steam não eram à toa.

Mas vamos começar primeiro com as coisas ruins do jogo, eu não gostei nem um pouco do visual da protagonista. Não tinha ido com a cara dela antes de começar o jogo, mas imaginei que iria acostumar depois que começasse, porém infelizmente não rolou, joguei, zerei e achei ela uma personagem visualmente desagradável demais.

O negócio é que aqui é apresentado um universo Steampunk, e eu espero um visual adequado. Colocar uma personagem azul foi bizarro pra caramba, para desfocado demais. Bem que Dorothy poderia ter um design mais encaixado com o resto do mundo, ser dourada ou bronze, não algo esquisito desse jeito.

O segundo "problema" do jogo é o fato de que a surpresa do primeiro acabou, então enquanto eu não esperava nada antes, nesse eu fui esperando demais. E assim rolou aquele clássico caso da expectativa matando a diversão, pois o jogo é sim muito bom, mas eu queria tanto, mas tanto sentir a surpresa do primeiro só que ainda maior, que bater essa meta é complicado.

Por outro lado o jogo é sim uma baita de uma obra maravilhosa, e as diferenças do 1 para o 2 são equivalentes à evolução de Diablo 1 para Diablo 2. Enquanto no primeiro você só vai descendo cada vez mais fundo em uma cidade, o segundo são várias áreas que podem ser exploradas, cada uma com um visual todo próprio.

Agora o jogo pode realmente ser considerado um Metroidvania, o primeiro você no geral evoluía o personagem e ia descendo. Mas nesse é preciso mesmo explorar as laterais e vez ou outra você encontra alguma coisa que não pode acessar até adquirir uma determinada habilidade. Portanto a coisa se encaixou de vez no gênero.

Essas novas áreas dão um toque especial, são ambientes como magma e água, e até mesmo algumas áreas de eventos especiais como o deserto com tempestade de areia ou um cenário sombrio que parece o mundo real de Matrix. Cada lugar tem também elementos bem próprios que fazem você ter que se adaptar.

É incrível a sensação de conseguir pegar habilidades como gancho ou jetpack, e o jogo ainda conta com engrenagens que você pode encaixar e retirar em slots que tão dão bônus ou vantagens, permitindo assim montar uma personagem da forma que você achar mais adequada e focada em suas prioridades.

E claro, tem o elemento de escavação, no começo você começa com uma picareta fraca e limitada, mas à medida que coleta minérios, vende eles na cidade e com as moedas pode pagar para aprimorarem suas peças. São coisas como armadura, iluminação, bomba de água (usada como combustível pra algumas armas) e outras coisas.

Enfim, SteamWorld Dig 2 é um ótimo jogo, com missões alternativas, áreas secretas e um monte de coisas que você vai atrás somente se quiser. Sem sombra de dúvidas ótimo para passar o tempo de forma tranquila e com uma sensação constante de evolução que causa muita satisfação. Recomendo demais jogar com controle.


Nenhum comentário: