Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

A terra em que Deus mentiu - Capítulo 77

Esse é um conto interativo onde após a leitura de cada capítulo, os leitores votam na decisão que o personagem tomará para a continuação. Antes de começar, leia o que veio anteriormente:


Por favor, leiam e apontem qualquer erro de português ou digitação, não precisam dizer em que linha está, apenas escrever o trecho e o acharei, isso garantirá que leitores que venham depois, possam ter uma leitura mais agradável.

Capítulo 77

Mart começa a se aproximar lentamente, é notável que ele está bastante desconfiado da repentina parada do condutor da carruagem, no entanto isso pode ser qualquer coisa e todo o grupo está incomodado. Qualquer possibilidade acaba sendo como uma flechada no escuro, eles não tem ideia de onde vai parar ou se acertarão um alvo certo.


Elium sente que está mais nervoso do que todo o grupo, ele olha para Lazar e sua face de cobra é difícil de decifrar, talvez não tenha a habilidade de fazer expressões com o rosto horrendo que tem, mas nesse momento de tensão com um perigo desconhecido iminente, seu rosto parece até menos intimidador.

Mas o garoto percebe que a escuridão está ajudando bastante em esconder expressões, pois mesmo a de Ensis está difícil de notar, e apenas a tímida iluminação da carroça desenha levemente as extremidades mais expostas de seu rosto. Ele olha por alguns segundos, mas seu corpo congela ao notar que há mais alguém.

Atrás de Ensis, em meio ao mato do outro lado da estrada, tem uma pessoa em pé, observando o grupo. É somente uma silhueta bem escura, o menino abre a boca para dizer algo, mas antes que as palavras saiam de sua boca, ele ouve Mart do outro lado da estrada e, sem pensar, olha rapidamente, notando que o homem está voltando com a tocha na mão e logo diz:

-Estava jogada no chão! Ele não está...

De repente Mart cai de joelhos, sem motivo aparente, e seu corpo tomba pra frente, soltando a tocha no chão, que logo começa a queimar uma pequena aglomeração de mato, aparentemente já seco há muito tempo. Isso faz com que o garoto tome um susto, e repentinamente se lembra da figura que viu atrás de Ensis.

Ele olha novamente, pronto para falar, mas sente seu corpo paralizar, ele cai de joelhos e seus músculos parecem ser todos puxados. Raciocinando rapidamente ele entende, está envenenado e tem três segundos antes de perder a consciência, precisa usar esse tempo para dar um aviso ao grupo.

1 - Grita "Dardos venenosos, cobram os rostos!", esses tipos de dardos não tem força o suficiente para atravessar o capuz de seus mantos, se cobrirem a cabeça e baixarem, podem evitar serem envenenados, além de que obviamente vão entender que é melhor se manter em movimento.

2 - Se esforça e sente como se o músculo de seu braço estivesse rasgando quando aponta com força pra figura atrás de Ensis e diz "Atrás de você!". Talvez com a queda de dois dos membros eles entendam imediatamente que precisam cobrir os rostos para evitar dardos.

Vocês tem até sexta feira pra votar, por favor apontem erros galera! =)