Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

terça-feira, 19 de setembro de 2017

O polêmico caso da Menina Super Poderosa Negra

É engraçado como certas coisinhas de repente se tornam gigantescas sem você nem notar. E uma delas foi o caso de Bliss, a Menina Super Poderosa Negra. Quando postei o anuncio dela na página do facebook do blog, nem fiz esforço pra escrever nada sobre. Foi só mais uma publicação, afinal de contas é só mais um desenho. Então imagina a minha surpresa ao ver a ira que isso despertou nas pessoas? Sendo assim acho que merece uma matérias sobre.


Sempre achei Powerpuff Girls um desenho bacana, diferente. Isso porque ao meu ver parece ser uma das obras símbolo sobre desenhos de criança mudarem o humor de tão bobinho pra algo mais esculachado e hilário em seus exageros. Além de certos aspectos não muito bem entendidos por crianças.

Mas como não sou fã, e sim assistia de forma aleatória (Muito provavelmente como a maioria das pessoas), acabei falando pouco aqui, e quando falei, foi não diretamente ao desenho, mas a coisas relacionadas a ele, como o jogo The Powerpuff Girls: Defenders of Townsville, que é um metroidvania bem bacana.

Quando anunciaram que iria ter uma quarta menina, o que pensei foi "Desnecessário", pois o que me lembrou foram obras que começam a exagerar com personagens, tipo Pokemon, que existia um charme em decorar o nome de todos, mas depois começaram a socar mais, e mais e mais e mais, que ficou meio "Tá...".

Outras obras que acho que foram destruídas por querer socar demais foi X-Men 3 que quiseram colocar dezenas de mutantes e você só vê gente colocando a cara na tela por um segundo e morrendo, no fim sendo um péssimo filme. Homem Aranha 3 é outro, até então tínhamos um vilão pra ser desenvolvido, aí inventam de colocar três e no fim foi considerado o pior filme da trilogia.

Apesar de tudo foi aquele tipo de coisa que quando anunciaram olhei, tive um lampejo dessas outras obras e então fui fazer outra coisa. Não fui atrás nem anda, afinal de contas tanto faz, problema dos fãs né? Daí dias depois anunciaram quem seria a nova personagem, e claro que foi uma surpresa ver que ela era negra. Eu não esperava por essa, afinal se todas as três são brancas, provavelmente a quarta também ia ser né?

Mas tá, publiquei na página e fui fazer outra coisa, depois tomei um susto com a quantidade de comentários tipo dez ou vinte vezes maior que o normal e a noite o povo ainda comentando sobre. O negócio é que incomodou muito mais do que imaginei que iria e acabou deixando muita gente irada com a coisa.

As acusações é de que o desenho resolveu colocar uma personagem negra só pra agradar pessoas negras e que é forçado demais. Também há reclamações de que esse tipo de coisa acaba comprometendo a qualidade para tentar agradar. Além de reclamações em relação à paleta de cores e o tamanho da personagem ser superior à das outras.

Bom, antes de tudo acho que é preciso algumas explicações, essa personagem não faz parte do desenho original, mas sim do reboot lançado em 2016. Ela é maior porque é dez anos mais velha, o professor tinha tentado outra receita e quebrou um frasco de uma substância chamada "Elemento W" e assim nasceu a Bliss.

Ao meu ver é claro que o objetivo é inclusão, mas acho que a coisa vai bem além, e o principal é o marketing. Sejamos sinceros, a minoria das pessoas é fã, muitos acham legal e tal mas não acompanham, ou seja o resultado é que é mais uma das coisas da vida que o povo conhece, mas sabe do que tá rolando de forma bem aleatória, ou simplesmente não sabe.

Sendo assim, se ela fosse branca o mais provável é que você ia olhar, dizer "tá", e talvez até esquecer do assunto sem nem perceber, tipo aquelas coisas que se alguém comentar tempos depois você diz "Ah, acho que vi algo sobre isso". Ou seja, em dez anos você iria ver o filho do teu amigo assistindo na TV, ia notar a quarta e dizer "Ah, são quatro agora? Na minha época eram só três".

Por outro lado ela é negra, e olha o marketing que esse bagulho deu! Um escândalo! As pessoas estão completamente loucas por algo importante para a vida como As Meninas Super Poderosas! Uahahaha, é genial. Ao mesmo tempo que os produtores se dão bem com a divulgação gratuita, eles se sempre terão a carta na manga de "Não é pelo marketing, é por um bem maior". E enquanto isso as pessoas se pegam com esse escândalo.

E adivinhem só? Quando as empresas notarem que você se incomodou tanto com isso, e está ajudando monstruosamente na publicidade da coisa, o que acha que essas outras empresas vão fazer? "Oh não cara, eles estão falando demais dessa marca, não vamos fazer isso, não queremos que falem de nós!". Pois é querido, como falei, elas sempre terão a carta de boazinhas, e se você não gosta e sai gritando, só está incentivando a surgir mais e mais! Um bom exemplo é essa minha matéria, eu jamais escreveria sobre isso se não visse que o povo tá falando tanto, então imagina quem vende produtos?

Eu acredito que esse tipo de coisa sejam puramente uma tendência que era inevitável de surgir. Em 2007 nós não tínhamos essa luta toda contra homofobia, gordofobia, direitos da mulher, racismo, etc... Era simplesmente normal alguém meter um esculacho em outra pessoa, rebaixar, os outros riam e tudo ficava por isso mesmo, no máximo o racismo gerava incômodo.

Dez anos depois, as pessoas passaram a medir muito bem as palavras que usam. Enquanto muita gente só se adaptou, isso acabou gerando dois outros grupos de pessoas, o primeiro é o povo que estava acostumado a falar o que dava na telha e de repente não podia mais, daí ficou revoltado de não tá mais liberado, "Ditadura gay, ditadura negra, ditadura feminista, ditadura gorda!". O segundo foram algumas pessoas desses grupos que se revoltaram e foram além dos limites, extrapolando e acusando tudo e todos de preconceituosos. Esses dois novos grupos mais extremos batendo de frente geram o caos louco que temos por aí.

Como falei, acho que isso seria inevitável, assim como o fim disso também. Convenhamos, preconceito sempre existiu. Todo mundo sabe disso, daí chegou a internet e os fracos ganharam voz, podendo dizer coisas sem ninguém interromper com chacota e sem olhos observando a pessoa. Quando todo mundo tem a mesma força, o que acham que ia acontecer né? E junto com isso veio o rancor de tudo o que já rolou antes.

E sei que esse é o tipo de coisa destinada a acabar porque esses extremos de representatividade em todo lugar são só um resultado da coisa, que passa a se tornar tão comum que começa a não incomodar tanto. Pessoas envelhecem, novas gerações vem, e essas já vem sendo expostas à nova realidade, então não importa o quanto os pais digam que não gostam ou que é errado, elas tem o mundo inteiro para ver opiniões diferentes e ainda mais com a internet.

Lembra do Wolverine Gay? O escândalo, o horror! Alguém ainda fala desse personagem? Todo mundo só lembra do mesmo Logan que conhecemos, mas o marketing foi fenomenal! Lembra do Miles Morales? O Homem Aranha negro? Quando foi anunciado, as pessoas ficaram horrorizadas com tal absurdo, e hoje em dia você até vê gente empolgada criando teorias "Eita, dizem que ele apareceu no trailer de tal filme!".

Sim, eu sei "Mas eles só colocaram isso pra forçar, não foi porque a ideia veio naturalmente!". Eu realmente acredito que essas escolhas não são aleatórias mesmo, e sim com um objetivo. Mas é que é tão pequeno e as pessoas esquecem tão rápido que não sei como tem quem perca tempo, quero dizer, incomoda tanto? É só não assistir, e não falo isso na grosseria, mas sim porque vivemos em uma época onde o entretenimento nos sufoca, tem TANTA coisa pra fazer que simplesmente podemos facilmente nos dar ao luxo de não assistir dezenas de coisas e ainda terão milhares disponíveis.

A visão "boazinha" da coisa é que antigamente garotinhas negras só viam essas três meninas brancas e na escola precisavam fingir ser uma delas, mas depois da Bliss, a coisa mudou e não precisavam mais fingir ser uma menina branca. E mesmo o negócio tendo sido um golpe de marketing, no fim acaba dando certo.

Quero dizer, crianças vão crescer assistindo isso e será que alguma vai surtar ao ver que uma das meninas é negra? Bem improvável... Certamente ela só vai aceitar e achar normal, e quando adultas vão ouvir as histórias "A sociedade daquela época surtou quando anunciaram a primeira Menina Super Poderosa negra, dá pra acreditar que o povo perdia tempo com isso? Hahaha".

Enfim, sempre vão rolar esses "picos" de certas tendências, e quanto mais as pessoas surtarem, mais vai aparecer, até que a coisa se torna tão normal e o povo cansa de reclamar, que aquilo se torna o novo normal. Aí aparece algo diferente, um novo pico surge, as pessoas surtam, ele continua surgindo, pessoas envelhecem e morrem, pessoas novas vem, o mundo muda, e assim a vida continua...


Nenhum comentário: