Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

A terra em que Deus mentiu - Capítulo 76

Esse é um conto interativo onde após a leitura de cada capítulo, os leitores votam na decisão que o personagem tomará para a continuação. Antes de começar, leia o que veio anteriormente:


Por favor, leiam e apontem qualquer erro de português ou digitação, não precisam dizer em que linha está, apenas escrever o trecho e o acharei, isso garantirá que leitores que venham depois, possam ter uma leitura mais agradável.

Capítulo 76

O grupo desce da carruagem, está bem escuro. Eles notam a segunda carruagem já distante, a estrada é poeirenta e em suas laterais há uma feia vegetação, primeiro baixa, como se tivesse crescido de forma tímida, depois alta o suficiente para chegar ao peito de um adulto, porém espaçosa e com certeza um terrível lugar para tentar se esconder durante o dia.

Ensis pensa como é adequado, afinal de contas mesmo que alguém fuja da Rainha Esquecida, acabará entrando em um lugar fácil de se ver alguém correndo, mesmo que esteja distante. Porém não é mais dia e agora a vegetação recebe ajuda da escuridão para ocultar qualquer perigo.

Mart aponta o dedo para um lugar que deve estar há uns duzentos metros fora da estrada, à esquerda. E o grupo logo nota uma discreta luz brilhando de forma tímida e parada. Aparentemente bem próxima do chão. Elium pergunta:

-Aquilo é uma tocha?
-Droga! - Responde Mart
-O que foi?
-Aquela tocha tá muito perto do chão, o desgraçado pode só ter parado pra cagar.
-Se for isso é bom, então só temos que esperar.
-Você não entendeu moleque, se um alado puxou ele e levou até aquele lugar, estamos fodidos e não temos tempo a perder. Se pegarmos essa carruagem e cairmos fora agora podemos salvar nossas peles, mas vamos chamar a atenção quando chegar lá, pois teremos que contar a história do alado que não vimos, e vai piorar se ele só foi dar uma aliviada, vai chegar na Rainha Esquecida de qualquer forma e comentar sobre eu ter fugido com medo, isso vai gerar piada, diminuirá meu respeito no lugar e ainda pode chamar a atenção pra cima de vocês.
-Ele pode já ter nos notado aqui do lado de fora. - Diz Elium olhando para a tocha na carruagem que certamente está revelando o grupo.
-E isso seria uma merda também... Pois se ele abre a boca pra fazer piadinha do "grupo histérico" que desceu enquanto ele cagava, todos vão querer saber quem eram os medrosos. 
-E o que você sugere então?
-Merda! Parece que não tem jeito, temos que ser rápidos, então o melhor a fazer é...

1 - ...eu vou até lá ver o que está acontecendo, se ele estiver cagando vou começar a falar alto dizendo que quero chegar logo e vocês aproveitam pra entrar na carruagem, se for algum perigo eu grito e corro de volta, preparem a carruagem pra fugirmos.
2 - ...vamos dar o fora daqui agora mesmo, chegamos lá e inventamos que pensamos ter visto um alado levando o condutor da carruagem. Claro que se ele chegar lá depois, aí todos os olhos caem em nós, mas é 50% de chance de tudo ficar bem!
3 - ...vamos esperar mais, se tiver um perigo isso vai dar tempo pra ele se preparar pra um ataque surpresa, se é que já não está preparado, mas não temos muita alternativa sem nos ferrarmos de um jeito ou outro né?

Desculpem a demora, toda vez que minha vida começa a ter problemas demais, fica um pouco complicado de escrever. Esse capítulo foi curtinho só pra aquecer mesmo e pegar o ritmo de volta. Vocês tem até sexta-feira para votar, por favor apontem erros.