Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Channel Zero | Série que faz adaptação de creepypastas

Essa é uma obra antológica com uma proposta interessante pra caramba, a adaptação de Creepypastas para série de TV, sendo cada temporada focada em um mito. Somando isso com o fato de ter sido feito pela Syfy, é uma série que tinha tudo pra dar errado, mas no fim das contas surpreendeu a ponto de deixar muitas séries de suspense no chinelo.



Eu sei, alguns devem estar falando "Mas como assim tinha tudo pra dar errado? Creepypastas cara!", eu sei, elas podem ser empolgantes. O problema é que quando pensamos direito sobre, são mesmo? Tem algumas que são bem feitas, beirando a realidade, mas se você for olhar, a maioria é uma tosqueira louca cheia de furos, e com cara de que foi escrita por um garoto empolgado de 13 anos.

As vezes até mesmo quando a história é inteira boa, chega no finalzinho e a pessoa decide exagerar "Então na próxima vez que você ver um sorriso... FUJAAAAAAA FUUUUUUUJJJAAAA GRITE E FUJAAAA! AHHHHHHHHHHH AHHHHHHHHHH", a pessoa pensa que essas tosqueiras vai deixar a coisa assustadora e no final só estraga completamente e mata de vez a credibilidade da coisa. Então por mais que eu goste de creepypastas são difíceis de se achar boas.

E o segundo motivo é o fato de ser o canal que provavelmente mais desço o cacete aqui no blog, o nosso amado Syfy, o maior centro de ideias interessantes que acabam caindo na mesma rotina de "O desafio do dia" em cada episódio, e com uns atorezinhos que são de dar vergonha! Cheios de expressões desnecessárias.

Então imagina pegar esses dois elementos e usar? Já dava pra imaginar claramente uma mulherzinha chegando correndo em uma sala cheia de personagens e falando "É o Jeff cara! O Jeff matou o coadjuvante ali atrás? O que vamos fazer?!" aí todos eles desesperados começam a ajudar, até o malvadinho da turma faz sua parte, apesar de ter um planinho pra se dar bem e continuar com a pinta do malvado é claro.

A verdade é que essa não foi a primeira série a querer adaptar creepypastas, a diferença é que anteriormente tivemos coisas feitas por pessoas normais. Gravações caseiras mesmo. como a já clássica Marble Hornets, e a não tão conhecida, mas que usa a mesma linha de "registros", Whispered Faith, que mostram gravações do The Rake. Porém algo nas mãos da Syfy eu já podia ver claramente o que ia rolar!

Pra minha surpresa os caras fizeram algo com um tom pesado que eu nunca ia imaginar que a Syfy fosse capaz de fazer, pra falar a verdade desconfio até que foi algum investimento do canal em algum projeto independente, porque é tão diferente do que eles costumam oferecer, que simplesmente não dá pra engolir que não rolou algum elemento extra. 

Quero dizer, sim a Syfy tem algumas séries que são boas de verdade, no entanto o que os seus exageros e roteiros toscos não matam, a falta de orçamento mata. Sendo assim as vezes ela investe em projetos ousados, com história sólida, mas a falta de recursos te faz ter aquela sensaçãozinha de "Nossa... Visual mal feitinho né? '-' ".

Mas Channel Zero foi apresentado ao mundo parecendo uma pecinha de cristal toda delicada e bonitinha. De imediato foram anunciadas duas temporadas, sendo a primeira baseada em Candle Cove, aquele programa de TV bizarro que o povo lembra mas nunca foi ao ar, e a segunda no badalado conto A Casa sem Fim.

Depois do sucesso da primeira temporada, a empresa já começou o marketing da segunda anunciando também que tinha renovado para mais duas temporadas. E obviamente o povo foi à loucura sabendo que o show ia continuar por muito tempo.

Algo interessante é que o formato usado foi diferente do normal, ao invés de optar por pelo menos um padrão de 12 episódios, decidiu colocar apenas seis episódios por temporada. Uma quantidade curta, mas parece que isso empolgou os desenvolvedores a usarem esse pouco tempo para se concentrarem na qualidade.

A atmosfera não é de terror trash e mal feito, mas algo pesado, estiloso, por mais incrível que pareça tem uma fotografia maravilhosa, coisa que vindo do Syfy é impressionante, já que as séries deles em especial são bem do tipo que MOSTRA MESMO que é um bagulho de baixo orçamento, é bem diferente do visual de empresas como HBO, Starz e Showtime por exemplo.

Aliás, parece até que essa série tinha foco em um público e atingiu outro. Digo isso porque vendo por fora logo pensei que era uma série adolescente, mas a verdade é que a coisa é quieta, sombria e com certeza tem potencial pra fazer exatamente o contrário, espantar o público adolescente por acharem tediosa demais e atrair um público adulto que quer ver uma história profunda sendo montada.

Enfim, eu nem sei como isso não se popularizou de imediato, afinal de contas essa é uma daquelas ideias atraentes que normalmente enche de gente pra ver, todo mundo fala e no fim das contas decepciona, tipo filme de terror ruim exagerado. Mas bom, é a vida né? Pelo menos com ou sem sucesso não foi como Dead of Summer, que só teve uma temporada.


2 comentários:

Marcelo Jzc disse...

Já assistiu a série The Expanse? Tbm foi feita pelo SyFy mas é muito bem produzida. Baseada numa série de livros inédita no Brasil. Netflix comprou a série e vai fazer segunda temporada

Iscai NM disse...

Eu tinha visto que ela saiu e tal, mas acabei não me animando pra começar. Tenho que tá mesmo no clima pra entrar de cabeça em algo da Syfy kkkkkkkk.