Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

PkmUB - Jogo de tabuleiro incrível baseado em pokemon

Teve uma época em que os jogos de tabuleiro no Brasil se resumiam a relançamentos que não paravam nunca de surgir, todo mundo conhece clássicos como o Jogo da Vida, War, Banco Imobiliário e outros... Mas no fim sempre os mesmos que a cada filme de sucesso novo, eram relançados com aquele tema. E o fabuloso universo dos jogos de tabuleiro é imenso, é complexo e cheio de mecânicas maravilhosas.

Com o tempo as coisas foram mudando, começando mais pelo RPG, com empresas como a Editora Jambô, com jogos que não eram de tabuleiro, mas já dava um climinha mais intenso com franquias famosas como a caixa de Dragon Age, mas depois a coisa começou a ir além e empresas como a Galápagos passou até mesmo a trazer Dice Games para o Brasil, como por exemplo o aclamado Zombie Dice.


E chegou a um ponto em que um público se desenvolveu, na verdade interessados sempre tiveram né? Mas antes da era da internet a coisa era mais complicada, até para rpgistas as coisas sempre foram um tanto underground, precisando se conhecer a loja certa. E os computadores mudaram as coisas, fazendo até mesmo pessoas comuns terem liberdade de criação e vimos coisas como o simpático Adoradores de Cthulhu surgirem.

E um desses jogos criados por pessoas comuns é o Pokémon Ultimate Battle, ou simplesmente PkmUB. Um jogo que é encantador especialmente para quem jogou os jogos de pokemon, e não estou falando dos atuais, os antigos mesmo, pode ser a primeira geração. Quem sentiu aquele prazer de pegar o Game Boy e sair com seu personagem, viajar, capturar, conseguir insígnias. Estou falando isso porque esse jogo simula aquela sensação!

Em PkmUB você controla um treinador e viaja, enquanto outros jogadores também fazem isso, deve conseguir todas as insígnias e entrar constantemente em combates. Simplesmente algo lindo de se ver e emocionante de se passar o tempo com os amigos. Assuma, você ficou empolgado só de ler uma ideia dessas. São vários tabuleiros envolvendo várias gerações de pokemon.

Mas o problema é... O jogo Adoradores de Cthulhu usa duas coisas de domínio público, as regras de um jogo chamado Mafia, e o sombrio universo de H.P. Lovecraft, duas coisas que qualquer um pode usar e modificar. Enquanto PkmUB usa regras originais, mas também usa uma propriedade da Nintendo. O resultado disso é simplesmente não poder lançar o bagulho, fazendo assim com que seja um jogo limitado a eventos e ninguém possa comprar. Olhem o vídeo que os criadores fizeram para tentar conseguir vender a ideia:

Eu gostei demais, mas infelizmente não consigo achar que vá dá certo, as empresas poderiam sim comprar. Mas será que uma empresa faria isso? Comprar as regras, mas depois ter que lutar por uma autorização da Nintendo? Meio difícil né? O melhor que posso imaginar é os caras mudarem o nome para algo como Boquemon (kkkk), fazerem caricaturas de cada um dos Pokemon e mudarem seus nomes e aí sim lançarem. Já fizeram muito isso, por exemplo Ittle Dew é um Zelda estilo gambiarra e claro o próprio Minimon é um Pokemon não oficial.

Um comentário:

Matt Kist disse...

Eu gosto de jogos de tabuleiro. Infelizmente são extremamente caros e ocupam muito espaço físico para armazenar.
Parei de comprar jogos de tabuleiro pois comecei meio mal com as escolhas, me arrependo de ter comprado Zombicide. Gastei quase 500 reais na Season1 e Season2 de Zombicide e achei um jogo com uma mecânica muito pobre. Raramente joguei ele.
O jogo que eu realmente gosto é Munchkin, esse é sensacional e dá para jogar com qualquer público.
Ainda estou curioso com o conteúdo misterioso de sua encomenda, Sky. O_o

Bem, quanto à Nintendo. Certa vez eu comecei a desenvolver um joguinho em XNA. Eu estava simplesmente copiando a mecânica, os sons e os sprites do Pokemon Ruby, e já havia desenvolvido um "editor de mapas". A idéia era criar um jogo de pokemón que gerasse proceduralmente um mapa, com respaws procedurais também. Eu só queria um "pokemon rogue-like" que fizesse o jogador ter que explorar o cenário sem saber o que iria encontrar pela frente. Mas daí eu pensei bem e vi que estava fazendo esse jogo apenas para mim, já que não poderia jamais distribuir ele, e finalmente descobri um tal de "pokemon randomizer", que pega uma rom do pokemon e randomiza uma série de parâmetros que você pode escolher, gerando uma nova rom... ou seja, joguei muito pokemón randomizer e abandonei o projeto do pokemon procedural...

=P

Se alguém estiver lendo isto, for fã da série de jogos do Pokemon e ainda não conhece o pokemon randomizer, por favor, experimente. Poder rejogar pokemon red sem saber o que vai aparecer pelo caminho, e sem saber quais pokemons seus adversários usarão é uma experiência genial. É muito bom sentir de novo aquela emoção de pisar em uma graminha de uma nova rota.