Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Veja o curta metragem pré-Star Wars perdido por 32 anos

Às vezes eu me pergunto a quantidade de coisas fantásticas que não devem sido criadas e eu nem imagino que existem. Por exemplo o psicológico Salad Fingers, o minúsculo e surreal Krieger, ou até mesmo coisas nem tão desconhecidas mas que é muito fácil achar quem nunca ouviu falar, como a fantástica língua Esperanto. E lembram de quando falei das relíquias perdidas da internet? Pois se isso acontece na era digital, imagina antigamente? E hoje vou falar exatamente de um desses casos e é relacionado a Star Wars!

Quando o clássico Star Wars Uma Nova Esperança foi lançado, o filme foi um baita de um sucesso e fez com que George Lucas se tornasse um diretor conhecidíssimo. A sequencia viria em 1980 com "O império Contra-Ataca", mas aí a coisa já era mais luxuosa, o diretor podia ostentar e fazer algumas extravagâncias.

Lembram de quando falei do curta metragem O Voo Final de Osíris e de como fiquei empolgado com aquela ideia de terem colocado ele pra passar antes de "O apanhador de Sonhos" no cinema? Pois é... Parece que aquela ideia que achei tão original e gostosa não era algo novo. Mais de duas décadas antes, George Lucas quis que um curta metragem fosse gravado enquanto ele fazia as filmagens de "O Império Contra Ataca" e decidiu escolher alguém da produção para financiar um curta.

Roger Christian trabalhou no primeiro filme da franquia e foi vencedor de um oscar por direção de arte, além disso ele também já tinha trabalhado no primeiro filme da franquia Alien, sendo assim já dá pra ver que o cara realmente fez um ótimo trabalho. E logo ele mostrou o roteiro de um filme chamado "Black Angel" para George Lucas, ele gostou e deu 25 mil libras para Roger, além de fornecer uma pequena equipe. E assim o grupo foi até ruínas da Escócia, onde gravou.

Mas não era um curta pequeno como O Voo Final de Osíris, mas quase um média metragem, tendo 25 minutos de duração! Imagina assistir um negócio desse antes do filme? Para alguns mais ansiosos pode ter sido uma tortura, mas acredito que para a maioria foi um baita de um brinde legal. Um combate apresentado no curta inclusive inspirou uma das cenas de combate de Star Wars, essa:

A cena apresenta Luke Skywalker no planeta Dagobah, enfrentando o seu lado negro e a técnica de Black Angel usada é o sistema de tela lenta. Algo que ficou completamente adequado, já que tem muito a ver com a mente essa luta, como se fosse sob efeito de drogas kkkk. Em Black Angel por outro lado a coisa é muito mais duradoura.

Mas ao contrário do que alguns possam estar pensando, ele não tem ligação com o universo de Star Wars, mas se passa na terra mesmo, durante a época das cruzadas. Ou seja, é exatamente o contrário, ao invés de mostrar algo com visual futurístico, se passa bem no passado. Ele apresenta Sir Maddox, retornando para casa e descobrindo que uma terrível doença destruiu tudo.

Roger disse que foi bastante influenciado pelo cineasta russo Andrei Tarkovski, e por isso o curta tem um imenso toque psicológico. Eu não lembro de já ter assistido algum filme do cara, mas se ele não tivesse falado isso, eu juraria que usou como base o diretor Ingmar Bergman, pois tive uma sensação imensa de estar assistindo algo baseado no clássico O sétimo Selo.

O curta foi apresentado em cinemas do Reino Unido, mas o problema é que quando a empresa que guardava o negativo do filme faliu, ele desapareceu. Em 2012 ele reapareceu e o diretor rapidamente quis aproveitar a chance de reapresentá-lo ao mundo. Assim ele remasterizou e disponibilizou no itunes no final de 2014, assim como apresentou em alguns festivais. Porém em 2015 decidiu postar no youtube para todo mundo ver.

Sinceramente, eu não achei apaixonante. É difícil segurar a empolgação na hora de assistir algo desse nível, eu sei, mas não me deixou a sensação de ser inesquecível. Por outro lado, parece uma bela peça artística, é um filme lento, bastante calado, existe um clima sombrio pra caramba que é ótimo, mas no fim teve algo que não me empolgou.

Também é possível ver que o curta tem seus pontos trash, é maravilhoso ver aquele clima de anos 80, de filme de fantasia de alto nível com suas histórias excêntricas, além da beleza de certos efeitos, como quando o personagem está submerso, me pergunto como filmaram aquilo, terá sido em um tanque com fundo escuro? Porém o combate é tão falso que é digno de filme trash mesmo. Mas dá pra perdoar né? Hahaha.

Enfim, se vale a pena, SIM, vale a pena ver, é um pedacinho perdido do passado que é bom dar uma conferida. É como se fosse um conto sombrio, gostoso de ver para aqueles momentos em que você não está agitado ou estressado. Mas se é algo para ser colocado ao lado de Star Wars quanto a ser épico, acredito que não consiga chegar a esse nível, mas quem decide são vocês! Confiram (Pulem pra 2:05 se não quiserem ver o diretor falando):
 

E aí, o que acharam?

3 comentários:

Bruno Arce disse...

Mano que filme leeeeeeento.Eu até entendo a arte da coisa,mas pqp tem umas cenas que eu não encontro motivo de estarem ai ou que poderiam ser encurtadas facilmente.Esse curta poderia ter em torno de 10 minutos de duração se houvesse um bom corte de edição, mas talvez eu tenha essa impressão pois eu não esteja acostumado a esse tipo de obra

alex5432 disse...

Sky, joga Spooky's House of Jump Scare, é um joguinho que ta de graça na steam, mas é muito bom.

Skywalkerpg disse...

Ainda pretendo, o povo tem falado um bocado, mas esse tá no aguardo. Ò_Ò