Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sábado, 11 de julho de 2015

A saga de VGS | O emulador que sonhou alto demais...

Esse definitivamente não é o melhor emulador de Playstation 1, por outro lado sem sombra de dúvidas ele é um dos mais práticos, isso se não for O mais prático de todos. E que enquanto me preparava para escrever sobre, acabei descobrindo que além das boas lembranças que tenho, ele ainda tem uma história intrigante pra caramba e que vou colocar tudo aqui nessa matéria.

Lembro que foi o primeiro emulador de PS1 que usei e fiquei encantado, era incrível demais. Um amigo meu que tinha o console ficava me zuando porque os gráficos ficavam quadrados, mas eu ficava apenas maravilhado em como e tratava de um pequeno programinha, porém extremamente sofisticado.



Eu testei essa maravilha antes de experimentar o espetacular Project 64, então foi o primeiro emulador de um console de jogos 3D que testei (ok, alguns podem falar que o Super Nintendo tinha o chip Super FX, mas no geral não conta né?). O PSX era genuinamente 3D, sendo assim foi tão maravilhoso ver aquilo rodando.

Sei bem que a maioria das pessoas atualmente já conhece computadores ouvindo falar de emuladores e tudo mais, além de que esses emuladores costumam ser da geração passada, mas em 2000 o Playstation 2 só seria lançado no final do ano, além de que naquela época as gerações pareciam andar bem mais lentamente, isso porque jogos não eram lançados no Brasil (só pra PC), muito menos os próprios consoles, ou seja, ao meu ver, eu ainda estava em plena geração do PS1.

Então imaginem hoje em dia o impacto de você começar a usar uma máquina nada normal pra época (o computador), cheia de possibilidades que te dava acesso a uma penca de coisas que outros nem imaginam, e logo descobrir que essa máquina roda o console que você mais gostaria de ter? Foi exatamente isso que senti quando baixei o VGS.
Na época obviamente eu não tinha nenhum jogo de Playstation 1, e a conexão era discada. Eu não sei se vocês tem ideia do quanto a conexão discada é ruim, mas é realmente uma coisa que é outro nível. Eu lembro que eu entrava escondido na internet pela madrugada e usava o Kazaa pra baixar clipes de música em uma noite, eles tinham entre 25 e 40 mb por aí, daí eu usava um programa no estilo do Deliga aí, e colocava pra ele desligar o computador 5:50 da manhã, pois 6 da manhã terminava o horário de um pulso só (hora que a internet custava 10 centavos por conexão).

Então se levava esse tempo todo pra baixar um clipe, imagina baixar um jogo de 1 CD? (Que suportava 650mb na época). Nem me passava pela mente a possibilidade de se baixar jogos de Playstation pela internet, isso não existia pra mim, era surreal (não façam isso meu povo, é ilegal, eu faria na época porque não sabia o que estava fazendo MAS VOCÊS SABEM Ò__Ò E DEUS TAMBÉM, E ELE VAI QUERER SE VINGAR SE PEGAR VOCÊS NO PIRATEBAY). Ou seja, a primeira coisa que fiz ao baixar o emulador foi ir até aquele meu amigo que iria me zuar pelos gráficos e pegar homem aranha emprestado.

Vocês não imaginam a minha felicidade quando vi que dava certo, e eu tinha um controle bizarro na época que parecia o de mega drive só que branco, encaixava em uma entrada especial pra ele (eu nem sonhava o que era USB) e tinham 6 botões, porém só quatro funcionavam. Era uma festa configurar nele poucos comandos e os botões que faltavam eu tacava no teclado. Imaginem a gambiarra? Mas era realmente divertido, eu me sentia "quebrando as regras".
E foi nessa mesma época que eu fiquei completamente fascinado por Alone in the Dark 1, o jogo já era bem antigo, mas me deixava empolgado demais, eu era um fã tão apaixonado que cheguei a criar uns sites vagabundos bem no estilo daqueles do Strafe, e fazia uma baita homenagem a trilogia, com alguns textos extremamente mal escritos e outros copiados descaradamente da infrogames (desenvolvedora).

E em 2001 quando fui testar o inesquecível Alone in the Dark The New Nightmare no meu PC, mas ele era ruim demais pra rodar aqueles gráficos, fiquei tão chateado. Só que aí me veio uma coisa em mente, o jogo também tinha sido lançado para Playstation 1! Resultado, zerei ele usando o VGS mesmo uahahaha.

Aquele emulador era todo incrível, apesar de notavelmente os gráficos em 3D darem uma pixelizada, como se a resolução de tela tivesse sido reduzida. Mas era uma coisa no limite do tolerável, ele tinha um gerador de memory card que simulava em forma de um arquivo e assim dava pra carregar por ali as coisas salvas. Um outro detalhe da praticidade dele é que você pegava o CD, colocava no drive e pronto, ele começava a rodar o jogo.

Obviamente o negócio era só a bagaceira, como falei esse não é o melhor emulador de Playstation, apenas é muito prático e era perfeito para iniciantes como eu, que não sabiam configurar nada. Esse lance de drive de CD ficar rodando enquanto você joga é pedir pra matar a vida útil, especialmente os da época que eram muito mais vagabundos. No entanto eu era um jovem curioso e descuidado né? Pra falar a verdade achava muito radical saber que aquilo não era um playstation e o lugar que eu devia estar usando para CD Roms, eu estava usando para jogar algo de outra máquina, então ouvir o som daquele treco girando me fazia sentir "quebrando as regras". Sendo assim, nem ligava pra isso kkk..

Mas com o tempo a tecnologia deu um jeito nessa parte, já que hoje em dia você emula drives de CD no próprio PC, ou seja, ninguém precisa ter uma versão física do jogo no drive, apenas uma cópia dele no PC e um programa simulando um drive, para depois usar o emulador e abrir esse "drive virtual" que está rodando a cópia.

Naturalmente estou falando de uma época onde a realidade dos jogos no Brasil era bem diferente. Eu não tinha noção de pirataria na época. Como jogos de console não eram lançados no Brasil e nem video games, eu via aquele negócio de ir até a banca pirata e comprar como normal. Sim, eu sabia que não era original a coisa, mas não se achava original a venda também, e como todo mundo fazia, eu pensava ser simplesmente normal.

Era praticamente impossível você conseguir um jogo original, primeiro teria que escolher o título, depois achar um lugar que por acaso importou e depois pagar uns 200 reais por ele. Mas essa era a realidade do Brasil na época, não do mundo, então comecei a pensar sobre o que a SONY achava dessa bodega.

Ao pesquisar sobre o assunto, vi que o negócio foi feio! Mas primeiro vamos falar um pouco sobre a história desse emulador. O VGS é a sigla para Virtual Game Station e foi desenvolvido por uma empresa chamada Connectix, por isso se acha por aí o emulador também com o nome de CVGS (Connectix Virtual Game Station).

A Connectix foi uma empresa fodona, ela foi criada em 1988 e que se destacava por ser inovadora, criava coisas impressionantes que levavam os usuários de computadores a outro nível. Mas ela não era especializada em programas para Windows, mas sim para Apple.

E em 1999 eles lançaram o Virtual Game Station, caramba MIL NOVECENTOS E NOVENTA E NOVE Ò__Ò! Ou seja, em plena geração do PS1, os caras lançaram um emulador completamente funcional do console. Imagina hoje em dia se acontece um negócio desses?

Mas a época era diferente né? As coisas eram diferentes... Então o que acho que aconteceu foi o descuido da empresa (a Connectix) em não pensar muito sobre o assunto, sobre problemas judiciais ou algo assim. Acho que foi como pensar "Vamos fazer uma calculadora que ao invés da versão física, roda em um computador". Claro que com uma visão muito mais ambiciosa da coisa, mas em essência acredito que tenha sido isso.

Estou falando sobre não pensarem muito, pois levando em conta que era uma empresa de sucesso por ser super inovadora, é como a Samsung hoje em dia decidisse emular um video game da SONY e falassem "Viram como somos inovadores? Você não precisa comprar mais video games da SONY, pode apenas usar nosso emulador!". Ou seja, um absurdo total né? Bem óbvio que iria rolar umas tretas, sendo assim as empresas não ousam, pois o processo rola solto.

Hoje em dia quando vemos emuladores em produção, são coisas da própria comunidade, um monte de programadores se une e faz a coisa funcionar. Como o emulador de Playstation 3 por exemplo, que o site oficial é cheio de arquivos despedaçados que trabalham separadamente para funcionar. Por outro lado em 1999 estava lá uma empresa de sucesso lançando um único arquivinho que fazia tudo ficar perfeito.

Resultado, os caras tomaram um processo da SONY. O negócio foi feio, mas a SONY não conseguiu ganhar a disputa(impressionante, não?), tudo ficou a favor da Connectix, e assim a empresa japonesa decidiu desembolsar uma grana imensa para comprar os direitos do software pra ela e logo descontinuá-lo.

Sendo assim o emulador teve apenas um ano de idade, sua última versão foi a 1.4.1 lançada em outubro de 2000. Imaginem como a SONY não deve ter ficado irritada com isso? Ter que pagar uma fortuna para comprar algo que roda jogos de sua plataforma?

E caramba, essa pesquisa me fez descobrir duas coisas que eu nem imaginava! Primeiro, o VGS era pago! Eu fiquei impressionado em saber disso, ou seja, aquele tempo todo eu estava usando uma versão pirata do programa que pirateou a SONY! O negócio era inclusive comercializado em uma caixinha própria com um aviso dizendo que não era um produto afiliado da SONY e nem licenciado de qualquer forma kkkkk. E segundo, o caso fechado a favor da Connectix mostrou que o VGS nunca foi ilegal!

Vi que ele foi extremamente popular por seu preço ser menos da metade do valor e rodava em computadores que eram uma verdadeira desgraça, pedindo um processador de meros 200mhz. Então lá fora, onde produtos originais eram uma coisa comum, imagino o sonho que não devia ser para o consumidor "Huummm, comprar um PS1 ou um VGS?" hahaha. Talvez alguns dos jogadores que votaram  nos 48 jogos mais amados do PS1 no Japão tenham usado emulador, vai saber né?

Mas a comunidade não tem controle não é mesmo? E para o pesadelo da SONY, em 2001 surgiu o Emurayden PSX Emulator. Ele foi desenvolvido por um cara que usava o nick de Lord Rayden e tinha uma imagem do Raiden de Mortal Kombat como plano de fundo.

Lembro que cheguei a usar esse emulador e falar "Blééé, isso é uma versão falsificada do VGS, olha isso, os cara tacaram o Raiden atrás, e esse monte de imagem uma em cima da outra? É claro que foi feito por um amador!". É engraçado pensar agora, que por mais preconceituosa que tenha sido minha atitude, no fim das contas o negócio era mesmo uma versão falsificada do VGS kkkk.

O Emurayden é realmente a continuação não oficial do VGS, ele é um hack cheio de aperfeiçoamentos. Um site oficial foi mantido até 2006 e depois desapareceu, mas mesmo após isso o emulador continuou recebendo suporte e novas versões continuaram a aparecer na internet.

Enfim, e esse é um emulador que não é o melhor, mas que se estivéssemos em uma realidade alternativa onde o suporte oficial dele continuasse, teria sido um verdadeiro estrago. Esse é um software cabuloso, que oferecia algo surreal para sua época e que certamente nunca será esquecido no mundo da emulação. E já que estamos falando de coisas revolucionárias, você sabia que nos anos 80 existiu uma "steam brasileira"? Isso mesmo, eu disse ANOS 80 e no Brasil, conheça o revolucionário Telegame.

7 comentários:

Um certo alguém. disse...

Deve estar de zoeira comigo... Um emulador legalizado?!

Skywalkerpg disse...

Sim, no entanto ele parou de ser comercializado em 2001, ou seja, a única solução hoje em dia é comprar um usado de alguém, o que certamente é o tipo de item tão raro que com certeza é muito mais caro do que comprar um PS1.

CRM disse...

Qual omelhor emulador de ps2? E funciona?

Skywalkerpg disse...

PCSX2 e sim, funciona

http://www.nerdmaldito.com/2012/08/pcsx2-o-emulador-de-ps2-que-voce.html

Albert disse...

Ótimo artigo! Também cheguei a usar o CVGS, usava pra jogar Warcraft 2 kkk. Imagina controlar o cursor com as setas do teclado em um RTS! Eu nem imaginava que tinha uma versão de WC2 pra PC, hehe. Mas o CVGS não rodava o Harvest Moon BTN, ai precisei trocar pelo EPSXE.

Ednardo Maia de Araújo Junior disse...

Legal a matéria. Utilizei muito o C Vgs e logo em seguida migrei pro ePsxe. Eu dei uma leve visualizada no Emurayden e rachei em ver que era uma cópia do Vgs. Desconhecia a história do Vgs. Muito bacana. Agradeço pela história.

Ednardo Maia de Araújo Junior disse...

Legal a matéria. Utilizei muito o C Vgs e logo em seguida migrei pro ePsxe. Eu dei uma leve visualizada no Emurayden e rachei em ver que era uma cópia do Vgs. Desconhecia a história do Vgs. Muito bacana. Agradeço pela história.