Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

terça-feira, 5 de maio de 2015

O maníaco de Doom - História de uma mente perturbada

Vídeo games com certeza acabam causando polêmica vez ou outra e naturalmente isso incomoda e empolga muita gente. A mídia adora quando vê que algo dá ibope e assim fazer algo sensacionalista agrada bastante, portanto fazer com que as pessoas pensem que todo mundo que joga video game vai virar um maníaco, é algo que costuma sempre chamar bastante atenção, por outro lado as pessoas que apenas querem passar um tempo se divertindo, acabam tendo uma baita de uma dor de cabeça, especialmente se alguém influente em sua vida é facilmente influenciável pela mídia.

Mas se for ver ao fundo de onde saem essas pessoas que fazem coisas terríveis como massacres em escolhas, vemos que no fim das contas são mente já perturbadas e que qualquer coisa seria um motivo para usarem como desculpas para matar, ou seja, a pessoa já era doente e definitivamente não deveria ter entrado em contato com coisas que influenciam a imaginação de forma que se possa prejudicar alguém.

Agora você já parou para pensar o tanto de gente que não deve ter um certo grau de loucura e apesar de não aparecer na mídia, tá por aí? Todo mundo já conheceu um cara e viu que ele era meio estranho, e as pessoas não saem por aí com uma placa "Eu tenho pensamentos psicóticos!" ou algo desse tipo, sendo que com certeza muitos tem e não partem pra prática (Ou ninguém fica sabendo), e você pode conhecer algum desses só que ele simplesmente não vai te falar é claro. E hoje vou postar aqui um relato de um cara que usou vídeo games para libertar essa fúria, o original em inglês se chama Doom Lost Wad, caso vocês queiram procurar. Pelo o que dá a entender, e a forma de falar do cara, o relato é da segunda parte da década de 90 ou início de 2000, já que Doom 2 foi lançado e em 1994 e ele aparenta ter escrito um tempo depois que aconteceu. Confiram:



Doom Lost Wad

Olá, meu nome é Arthur Harrison. Eu SEMPRE fui um fã das séries de Doom. Todos os jogos de doom. Parei de jogar por um bom tempo, pois o meu computador era tão ruim que não deixava, e meu pai ficava enrolando pra comprar um novo. Até que meu pai finalmente comprou um PC novinho no meu aniversário. Fiquei muito animado, e a primeira coisa que eu fiz foi baixar todos os jogos de Doom. Estava revivendo a minha infância, era maravilhoso.

Quando zerei todos os jogos, eu fui pesquisar alguns WADS para eu jogar. WADS são uma espécie de modificações para Doom, e alguns são MUITO avançados. Joguei vários wads, e ficava encantado com a beleza de alguns, e ria de alguns wads ruins e amadores. Eu baixava wads desconhecidos, que ninguém havia jogado ainda, pois alguns eram bons mesmo sendo desconhecidos. Mas um dia, eu me deparei com um wad para Doom 2 com o nome “7869”. Só isso.

Provavelmente o cara teve preguiça de nomear o wad. Bom, eu baixei. Não foi uma boa ideia. No começo eu achei que era um Jokewad, pois quando eu o abri, a primeira coisa que apareceu foi a imagem de um demônio, junto com um grito estridente que quase estourou meus tímpanos.
Porra, eu pulei da cadeira. Fiquei com vontade de socar o monitor. Eu cliquei “play game”, e a única dificuldade disponível era “unforgivable” Achei que fosse dar susto de novo, mas estava errado. Eu comecei no primeiro mapa do Doom I, só que sem monstros. Sem munição, sem nada. Eu só tinha uma bala de pistola. A única diferença, é que tinham umas texturas novas, que eram horríveis, por sinal. Fui passando por todo o nível, muito entediado.

Quando cheguei no final do nível, já pensando em sair do jogo, me deparei com um Cyberdemon. Eu atirei nele, mas esqueci que tinha só uma bala. Então ele me matou... Quando cliquei Enter para reiniciar o nível, começaram a aparecer imagens estranhas, e com a música do primeiro nível de Doom invertida e muito aguda. Não conseguia dar pause. Eram imagens de cachorros mortos e de vários pênis.

Mas o que diabos era aquilo? Não conseguia sair do jogo. Quando as imagens pararam de rolar, a música e o som pararam completamente, e eu fui parar no segundo nível de Doom II. Sem mostros, de novo. Estava só com uma shotgun com 40 tiros. Quando fui ao final do riozinho, entrei naquela construção e peguei a chave vermelha, fui parar em uma sala, e com um outro Doomguy meu na minha frente. Um som muito baixo podia ser ouvido. Quando ele atirava em mim, ele perdia vida, e quando atirava nele, eu perdia vida. Nós éramos os mesmos.

Então, quando nós dois morremos, a imagem foi ficando ruim e desaparecendo, e logo em seguida apareceu a mensagem "Então você aguentou até aqui?" e então a música do primeiro nível começou muito alta, e o som que antes era baixo, ficou muito alto. Apareci em um lugar circular, completamente escuro, e com um botão no centro. Quando apertei, apareceu uma imagem de um homem morto, com a cabeça e a barriga abertas, e a mensagem "VOCÊ ESTÁ MORTO", junto com sons muito altos de falas ao contrário, músicas distorcidas e gritos, muitos gritos. Desliguei o computador na hora.
Excluí o wad e fui procurar o site que eu achei ele. Enviei um e-mail ao cara que postou o wad lá, xingando ele com todos os palavrões que existem. Mas então ele me respondeu, dizendo para me acalmar. Ele disse que não era ele o criador, e sim um jovem de mais ou menos uns 15 anos que ele conhecia. Perguntei a ele quem era esse tal jovem. Ele revelou que o nome dele era Daniel.

Ele era completamente problemático. Causava muitos problemas na cidadezinha em que morava.Foi expulso de umas seis escolas e já havia batido em professores. Ele era viciado no jogo Doom, e fazia milhares de wads sem sentido. Outra coisa que ele amava fazer era filmar coisas sem sentido com a sua câmera. Perguntei a ele o que aconteceu com Daniel...

Ele disse que Daniel estava ficando cada dia pior. Um dia ele matou um homem, e os pais não tiveram outra escolha, e o internaram em um manicômio. E lá ele se enforcou. O pior é que ele fez um vídeo juntando várias das coisas que ele havia filmado, junto com o vídeo que ele filmou do assassinato e imagens de Doom. Depois disso, a cidadezinha ficou praticamente um deserto, todo mundo fugiu de lá.

Ele disse que estava surpreso por eu não saber disso, pois os wads bizarros dele vazaram na comunidade privada de Doom há um tempo. Inclusive, o vídeo que ele fez. Ele me enviou o vídeo, e disse que ele era bem nojento, doentio e causa uma sentimento muito desconfortável, como uma depressão muito grande. O pior é que o vídeo havia sido editado um dia depois que Daniel havia morrido! Eu assisti, e me arrependi muito mesmo. Sinceramente, não sei porque abri o vídeo, mesmo depois do aviso.
Primeiro, aparecia um monte de imagens sem sentido, junto com a música de Doom tocando ao contrário, por 5 minutos. Realmente, me senti muito deprimido vendo aquilo, por alguma razão. E o vídeo não tinha botão de pause, e você não podia avançar ou voltar ele. Depois de muitas imagens sem sentido, como a de um homem batendo a cabeça em um livro, aparece Daniel filmando ele andando em um matagal, e parece que tem alguém no chão. É um homem, implorando por sua vida. De repente começaram a aparecer mais coisas sem sentido ao decorrer do vídeo. Imagens do jogo Doom aparecem brevemente na tela. A tela fica preta por 10 segundos, e tenho certeza de que vi alguma coisa escondida na tela preta. Não sei o que era, acho que era um rosto. Daniel começa a cortar a barriga do homem com um facão. Ele começa a tirar o intestino dele, e imediatamente comer eles.

Então começaram a aparecer imagens de cachorros e animais mortos, misturadas com imagens de demônios e de Doom.

A cena a seguir era horrível. Ele começava a abrir a cabeça do homem, e comer o cérebro dele. Rapidamente aparece a foto de um garoto. Acho que era uma foto dele, de Daniel. Então a música de Doom começou a tocar muito distorcida.

As imagens sem sentido começaram a aparecer em um loop infinito, e a filmagem do homem batendo a cabeça em um livro se repetiu pelo vídeo várias vezes. Barulhos muito agudos tomavam conta do vídeo, junto com imagens horríveis e sangrentas. No final, a tela começa a ficar branca e o vídeo fica assim por 10 segundos. Então aparece uma foto de Daniel sorrindo por um 1 segundo, e o vídeo acaba. Realmente me senti muito deprimido assistindo ao vídeo. Uma depressão muito profunda do qual não consigo descrever.
Tentei esquecer isso, mas aquelas imagens ficaram na minha cabeça por um longo mês. Lentamente eu consegui esquecer, mas ainda tinha alguns pesadelos. Até que alguns dias atrás, um amigo meu veio na minha casa, e ficou bisbilhotando meu PC enquanto eu via TV na sala.

Ele acabou achando o vídeo, que eu não conseguia excluir(e que tinha estragado meu PC novinho). Ele veio correndo pra mim, e perguntou o que diabos era aquilo... Eu disse que era um vídeo que eu havia baixado por engano e não conseguia mais excluir(não achei que ele iria acreditar na verdade). Então, sem eu ver, o maldito acabou enviando para os seus contatos de e-mail.

Eu não sabia que ele tinha feito isso, até que alguém me enviou de volta. Agora minha vizinhança inteira sabe, o maldito vídeo se espalhou, e daqui a pouco vai estar na internet inteira. Não conseguia mais parar de pensar naquele vídeo. Tinha muitos pesadelos, qualquer vulto me deixava muito assustado. Estava com medo de que algo ruim acontecesse.

Nesses dias, recebi pelo correio uma caixa junto com uma pequena nota, e quando abri, eu quase vomitei... Havia um cachorro morto dentro. Na nota, estava escrito algo que até agora está me dando calafrios:

"Você não devia ter mostrado o vídeo pra NINGUÉM. Isso é só um pequeno aviso.

Ass. Daniel Murray Tompson."

Nenhum comentário: