Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quarta-feira, 4 de março de 2015

A terra em que Deus mentiu - Capítulo 19

Esse é um conto interativo onde após a leitura de cada capítulo, os leitores votam na decisão que o personagem tomará para a continuação. Antes de começar, leia o que veio anteriormente:


Por favor, leiam e apontem qualquer erro de português ou digitação, não precisam dizer em que linha está, apenas escrever o trecho e o acharei, isso garantirá que leitores que venham depois, possam ter uma leitura mais agradável.

Capítulo 19

Os três guerreiros estão imóveis próximos à uma das paredes do grande salão, todos preparados com espadas empunhadas e olhos fixos na criatura caída no chão a alguns metros de distância, eles a observam se contorcer e então começar a levantar lentamente,visivelmente fraca. Arkenpo diz:

-Deixe que eu cuido dele.
-Ainda não! - Fala Ogumir de maneira rígida.
-Qual o problema, é melhor matar essa coisa agora!
-E eu estou mandando aguardar! Observe primeiro, ele caiu, outros podem também estar prestes a desabar.

Nesse momento o trio olha para o teto cheio de criaturas aladas com olhos fixos neles, o alado do chão continua a se levantar de forma desajeitada, suas asas estão caídas de forma distorcida, pois foram quebradas antes de serem coladas como enfeite, o que a faz se mover de maneira ainda mais bizarra. A criatura é pouco maior que uma pessoa alta, tem uma enorme boca com dentes afiados que podem ser vistos, mesmo com ela fechada, olhos grandes e amarelados, enormes garras nas mãos. Sua pele é branca e também é muito pálida, lembrando a de um cadáver. Ensis diz:

-Esse Principiado não é tão grande, podemos acabar com ele de uma vez.
-Todos os alados colados no teto tem estatura parecida com a dele, o artista decidiu por esses tamanhos para caber um número maior, mas você sabe que não devemos subestimá-los. - Responde Ogumir.
-Todos são Principiados?
-Sim, a ideia original era por tipos variados, mas esse foi o que mais pareceu interessante. Portanto se concentre apenas na forma de lidar com esse tipo.
-E os olhos?
-Nunca se perguntou porque eles nunca atacaram pessoas nesse salão? Foram colocados cristais ou algo assim, isso contém os raios, por isso os ataques são apenas diretos.
-Então vamos logo tio! -  Fala Arkenpo impaciente.
-Muito bem, vamos nos aproximar, fiquem de olho no teto, podem haver mais prontos para cair, comecem a se mover, mantenham a formação!

O trio inicia os passos em direção à criatura, ela se move de maneira distorcida e suas asas balançam bizarramente. É notável que está se preparando para atacar, quando de repente os três ouvem um som vindo de trás. Ensis olha rapidamente e percebe que outro Principiado caiu e começou a se mover de forma parecida ao primeiro. A voz de Ogumir é ouvida com um:

-Atenção!

Ao retornar o olhar para frente, a guerreira vê um vulto se movendo rapidamente pelo ar, na direção do trio, todos se abaixam, e Ogumir rapidamente segura no calcanhar da criatura, a puxando com força em direção ao chão, mas ela rapidamente se levanta, abrindo a enorme boca e tentando morder Akenpo, que rapidamente reage, dando um chute no peito do Principiado, que tomba para trás, e rapidamente salta para pegar alguma distância e se recuperar, mas no instante seguinte, dá um novo salto em direção ao trio, que dessa vez está mais preparado, todos se abaixam e atacam no momento certo com suas espadas, causando vários ferimentos no alado, e arrancando uma asa, que começa a tremer ao cair próxima ao grupo. Quando olham para o segundo alado, ele está arranhando o próprio rosto de forma violenta, Ogumir logo diz:

-Ele está tentando arrancar a proteção dos olhos! Não podemos permitir!

Todos correm para o ataque, mas antes de chegarem a criatura, veem um cristal ensanguentado cair de seu olho esquerdo, o alado olha diretamente para o grupo e um poderoso raio é disparado. Todos saltam para os lados e conseguem desviar, mas a criatura olha pra cima e começa a atingir os vários alados ali presos. Imediatamente diversos corpos passam a cair ao redor do grupo e se contorcer enquanto o Principiado continua a disparar. Até que Ogumir se move rapidamente e atravessa o pescoço da criatura com sua lâmina, fazendo a cabeça girar pelo ar, disparando o raio por mais um momento e quase atingindo Akenpo. O Mestre de Casa observa todas as criaturas se contorcendo no chão e prestes a se levantarem e diz:

-Ensis, essa é uma ótima oportunidade de se redimir com a Casa, se você enfrentar todos esses alados sozinha, será uma bela história para se contar. Akenpo e eu poderemos sair agora e te deixar a honra.
-Mas mestre... - Tenta interromper Akenpo.
-Eu não terminei! - Diz Ogumir - Ou podemos te ajudar aqui e o povo continuará achando que você está em dívida pelo o que fez. Se morrer, morrerá com honra, o que escolhe?

Ensis observa ao seu redor, há pelo menos quinze Principiados se contorcendo e prestes a levantarem para atacarem de forma feroz, ela sabe que essa decisão é bastante arriscada.

1 - Lutar sozinha.
2 - Dizer que tem uma boa explicação e não sente que precisa provar nada.

Me desculpem pela demora, sei que fiquei de postar semanalmente, mas a coisa realmente tava apertada com o lançamento do livro Folhas Secas Daquele Outono, então não tava dando mesmo. Por favor apontem os erros no texto, vocês tem até meia noite pra votar.