Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

4089 Ghost Within - Jogo para quem ama dificuldade

Esse é um jogo que inicialmente me fez estranhar um bocado, afinal de contas é como se fosse a continuação de 3079 Block Action RPG e 3089 Futuristic Action RPG. Sendo assim do nada pular mil anos e colocar o número 4089 foi estranho, mas depois vi que não parece bem ser uma sequencia, ao invés disso está mais para um tipo de Spin Off, usando o mesmo universo, mas sem por exatamente a mesma jogabilidade.

A história apresenta uma poderosa inteligência artificial chamada “Overlord” faz com que sua nave mãe fique orbitando um planeta chamado Zehra, a população do planeta entra em pânico ao ver isso, pois essa inteligência fez testes militares em um planeta chamado Xax e aperfeiçoou robôs militarmente durante centenas de anos. Isso faz com que os habitantes de Zehra enviem diversas naves para tentar invadir a nave mãe, mas as defesas são muito poderosas, até que finalmente uma das naves consegue adentrar o lugar. Se você é fã de histórias como Monalisa Overdrive, que apresentam histórias com a presença de inteligências artificiais bem maléficas, você vai adorar a Overlord.

O estilo desse jogo é mais para algo semelhante a um roguelike-like, pois existe sim o sistema de coisas aleatórias, mas não está voltada para um mundo aberto, mas sim para uma aventura e não pode ficar como roguelike puro por não ter morte permanente, mas mesmo assim consegue passar aquele climinha bem semelhante, já que o jogo é extremamente difícil e ao morrer, você volta de certos pontos, sendo que no começo, eu morri tantas vezes que cheguei a pensar que era um roguelike mesmo até finalmente conseguir morrer em um lugar que me fez voltar mais a frente.

As coisas são mostradas de uma maneira bastante direta, você basicamente começa como alguém que chegou na nave e deve fazer algo lá dentro que faça com que ela saia da órbita do planeta. O lugar é muito protegido por robôs e câmeras que irão atraí-los. Esses são poderosos pra caramba e facilmente podem te matar.

Com o tempo o seu personagem vai melhorando, pois você acha armas que imediatamente a ficha é mostrada dizendo em que ela é superior e inferior, por exemplo dano, distância, etc, é uma maneira bem rápida de decidir se você quer ou não trocar de arma. Outra coisa legal é que de vez em quando você vai achar itens que irão atualizar a arma que você tiver na mão e assim aos poucos você vai ficando melhor.

Você deve ir até certos painéis hackear portas para ter acesso a elas ou achar chaves que façam um “autohack”, caso você falhe na hora de hackear, um alarme irá disparar e todos os robôs por perto irão atrás de você, exatamente da mesma maneira quando há câmeras, mas abrir portas não quer dizer segurança, você nunca sabe o que vai vir depois e assim é possível abrir uma porta e já ter um robô bem na sua frente.

Há ainda um gancho que te permite subir em lugares altos se sentindo o homem aranha, isso também vai te ajudar muito a se salvar de certos robôs, por exemplo se um alarme disparar e você subir para alguma plataforma superior no cenário, pode esperar o barulho parar de soar e então descer para pegar o robô de surpresa, mas os bichos parecem ter sensor de movimento, pois mesmo chegando de costas eles já se viram para te meter bala.

Graficamente o jogo é muito simples, usando aquele padrão indie de jogos focados na jogabilidade e não no visual, sendo assim é o tipo de obra em que é preciso jogar sem preconceitos, já que não é algo realista, é mais para algo feito com amor, tendo gráficos bem simples.

Enfim, esse é um jogo que pode divertir bastante e para aqueles que amam desafios e sensação e estarem ficando poderosos, pode ser uma baita de uma experiência, mas se você estava esperando por uma continuação de 3089, saiba que a essência desse aqui é bem diferente. No site do G2A muitas vezes esse jogo fica mais barato que na própria steam e aceitam boleto bancário, vale a pena dar uma conferida.


Nenhum comentário: