Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Residue: Final Cut - Um jogo com um clima tocante

Esse é um daqueles jogos com um toque extremamente artístico e que enquanto você joga, constantemente sente que existe algo de muito especial sendo apresentado. Sabendo ainda que trata-se de uma obra da mesma equipe que criou They Breathe, fica claro que esse tipo de coisa é algo padrão desses desenvolvedores, e para quem gostou daquele jogo, certamente irá achar esse também muito intenso e atraente visualmente.

A história é um tanto profunda, e acaba sendo um pouco difícil definir o que exatamente é o ponto principal, porém dando uma visão geral, trata-se de uma trama familiar, apresentando vários personagens com sua história própria, mas todos com propósitos que de alguma forma se interligam e formam a trama no final.

O jogo se passa em capítulos e te põe no controle de diversos personagens, cada um com habilidades próprias, as vezes eles estão sozinhos, e em outras acompanhados, uns auxiliando os outros. É um tipo de jogo de plataforma, porém com um sistema bem peculiar, por exemplo no primeiro capítulo você começa com um garoto chamado Emilio e seu avô, os dois estão procurando pela mãe do menino. Nesse capítulo você vai variando entre os dois personagens, quando está com o avô as coisas são mais lentas e você tem uma lanterna, grande parte de sua mecânica é a de auxilio, portanto você ilumina os lugares para o garoto, e o ajuda a subir em certas plataformas. Já nos momentos em que o jogo te coloca para controlar Emilio, você sente uma liberdade muito maior, podendo saltar e subir nos lugares. Já no capítulo dois a jogabilidade muda completamente, com um personagem que pode lançar um gancho, se pendurar e ir para outros lugares.

O visual é muito bonito, é muito semelhante a imagens pintadas a mão, eu não sei se os criadores realmente usaram essa técnica, mas parece bastante. Apesar disso os personagens parecem um pouco duros em suas movimentações, em alguns momentos não é muito natural e parece meio que um papel colado no cenário, especialmente quando se está usando a física do jogo, onde os modelos giram de uma forma meio dura. Por outro lado existem certos contrastes nisso, como alguns momentos impressionantes nos detalhes da movimentação, por exemplo quando os personagens caem de um lugar algo, eles tropeçam e batem no chão de mal jeito, há toda uma animação para eles tombando e depois se levantando.

A atmosfera do jogo é bastante intensa, há todo um clima familiar e dá um certo aperto no coração algumas vezes, como quando Emilio corre no escuro de forma bem incompetente e o avô demonstra estar preocupado e fica gritando por ele, tudo isso é ainda mais intenso com a dublagem que é constante em todos os personagens.

Enfim, está aí uma opção de jogo bem artístico e para aqueles que gostam de ter aquela enorme sensação de que um jogo também pode ser tocante. Quem se interessar pode dar uma conferida no site oficial do jogo.

Nenhum comentário: