Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sábado, 18 de janeiro de 2014

Gun Metal - Robôs gigantes, naves e muito tiroteio!

Eu acho estranho como alguns jogos não são classificados como indie, porém tem uma baita essência desse tipo de jogo. Esse é bem o caso de Gun Metal, um jogo que realmente aparenta demais ser um jogo indie, mas na steam não é listado dessa forma. Mas isso não importa, porque tenho certeza que aqueles jogadores que adoram explosões e tiroteios constantes irão simplesmente ficar viciados nesse jogo.

A história se passa no futuro, onde a sua civilização é ameaçada por um perigoso inimigo, que constantemente envia hordas de robôs prontos para destruir tudo em seu caminho. Você é um ágil piloto que está no meio dessa guerra, mas o que você pilota não é um veículo normal, e sim um Havoc Suit, uma armadura de dez metros de altura pronto para entrar em combate, a mesma tem armas devastadoras e ainda pode a qualquer momento se transformar em um jato.

Esse é o tipo de jogo em que o foco realmente é tiroteio, você é colocado em missões de defesas de lugares e aniquilação de inimigos, os cenários são bastante grandes e os objetivos da missão podem ser modificados. Por exemplo inicialmente você pode entrar em um combate puramente para destruir uma horda de inimigos, mas de repente pode surgir um novo grupo atacando uma área que pertence à sua facção, e isso faz com que você receba ordens para ir até lá e dar um jeito neles.

Quando você controla o seu personagem como robô, é mais fácil de se atacar os inimigos, pois a precisão é muito maior, no entanto a qualquer momento você pode transformar o seu Havoc Suit em um jato, que se move com muita velocidade, ele é bastante eficiente não apenas para desviar de ataques inimigos, mas também te permite chegar depressa em lugares distantes, é realmente bastante emocionante, principalmente pelo fato de que é ilimitado e a qualquer momento você pode saltar e no ar se transformar. Esse é aquele tipo de jogo que te faz lembrar da sua infância e como você gostaria de ter um robô gigante só seu.

Os gráficos não são dos melhores se comparados a tempos modernos, e esse é um dos pontos que me faz lembrar bastante jogos indies, no entanto acredito que não seja um grande incômodo, pois apesar de não serem perfeitos, são aceitáveis. Além disso existe todo um sistema de destruição de cenário, que apesar de não ser muito realismo, mostra um esforço da equipe em apresentar algo mais dinâmico, e as coisas se tornam completamente aceitáveis pelo fato de ser um jogo de 2002, ou seja faz muiiito tempo, eu diria inclusive que os gráficos são até bonitos.

Enfim, ta aí um jogo para aqueles jogadores que gostam de atirar muito e ver explosões constantes, em geral ele não é muito profundo, porém pode acabar sendo viciante tentar destruir as hordas de inimigos, que cada vez ficam mais poderosas. Quem se interessar pode dar uma conferida no site do jogo.

Nenhum comentário: