Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Como a língua portuguesa se tornou uma verdadeira máquina de vender jogos

Houve um tempo em que saíam jogos dublados direto no Brasil, no entanto nessa época as coisas não eram tão boas assim no mercado de jogos e apesar de ser um incentivo, acabava não sendo algo crucial para conseguir muitas vendas. Esse tempo passou e ninguém ligou muito, porém o público gamer cresceu monstruosamente e se tornou mais sofisticado, assim como mais lucrativo para empresas, e assim a dublagem passou a ser bem mais valorizada.

Daí eu tava dando um rolé aqui pela internet e acabei vendo uma notícia sobre as vendas de Black Ops 2 em nosso país e que Bob Kotick, o CEO da Activison revelou que Call of Duty Black Ops 2 foi muito mais vendido que os outros jogos da franquia , e isso por um elemento, a dublagem. Isso fez com que o jogo vendesse nada menos do que 300% a mais que os jogos anteriores, um número gigantesco. Isso é algo que acaba mostrando que realmente a dublagem faz a diferença em um jogo.

E se formos parar pra pensar, vejam bem que tem muita gente que fez questão de jogar simplesmente para ver um jogo com vozes em português. Mesmo com a galera da choradeira e do "Mimimi que gente burra, inferiores, eu sei inglês e não preciso, não deviam ficar lançando jogos em inglês!" isso não é só questão de mimar brasileiros. Isso é questão de VENDER que é o que as empresas querem, claro que tem todo aquele negócio de arte gamer e tudo mais e que muitos jogos são verdadeiras maravilhas inesquecíveis, mas um objetivo que as empresas tem após o lançamento é receber a grana que investiu de volta. E dublagem em nosso país é um atraente enorme, a pessoa gostando ou não, empresas querem dinheiro, portanto o povo que fica de choradeira, podia simplesmente não escolher a opção dublada e pronto, jogar em inglês ao invés de desmunhecar.

Daí fui fuçar o artigo do Gamasutra, e neles são citadas várias coisas interessantes sobre o nosso país. É um incentivo a desenvolvedores darem uma olhada pra cá quando forem lançar jogos. É dito que os brasileiros são orgulhosos e que coisas bem atraentes para nós são mapas, uniformes próprios do país e localização de língua. Também são citados os problemas, como os altos impostos e como isso leva ao índice de pirataria grande no Brasil.

E caramba, uma coisa que eu não tinha parado para pensar é em como mapas realmente incentivam, talvez porque eu pense nisso como "pedir demais" afinal o que realmente quero ver é o nosso português como uma língua padrão em jogos, mas aí eu vejo H.A.W.X. e eu só joguei esse jogo porque tinha uma fase no Rio de Janeiro, e também achei super emocionante ver Assassin's Creed no Brasil. Então uma coisa que acaba sendo um baita marketing de um jogo é colocar uma fase, todo mundo vai ficar falando "Olha, esse jogo tem uma fase que é no Brasil!".

Mas enfim, eu fico feliz em saber que lá fora o nosso país é apresentado em sites de jogos e assim deixa os desenvolvedores de olho no grande mercado que podem investir.

Nenhum comentário: